Administração da General Motors será, maioritariamente, feminina

By on 24 Abril, 2019

Mary Barra vai passar a comandar uma administração maioritariamente feminina na General Motors (GM), quando dois dos membros masculinos do “board” se reformarem. Será uma novidade para o gigante americano e coloca a GM entre um restrito grupo de empresas, que tem igualdade na administração entre homens e mulheres. 

O conselho de administração da GM vai escolher 11 membros a partir de 13 elementos, sendo que dois dos diretores não serão re-eleitos na reunião anual de 4 de junho. Jim Mulva, ex-CEO da ConocoPhillips e o almirante Mike Mullen, ex-chefe de Estado Maior Conjunto do EUA, chegaram aos 72 anos, o limite de idade para a reforma da General Motors. Já Tim Solso, o diretor principal da GM, viu a sua reforma adiada por um ano (ele que tem 72 anos) para assistir e ajudar no período de transição. 

Assim, Mary Barra, a CEO da GM, estará acompanhada por mais cinco mulheres e cinco homens que vão completar a lista de membros que serão submetidos á aprovação dos acionistas na reunião anual.

Nos EUA, as mulheres estão a ganhar cada vez mais poder nas maiores empresas norte americanas, devido à pressão de acionistas, investidores e quotas impostas pelos Governo. 

Seja como for, Mary Barra, CEO da GM e Corie Barry, CEO da Best Buy Co., são as únicas mulheres ao leme de empresas que fazem parte do ranking S&P 500 das maiores empresas norte americanas. A Viacom e a CBS, têm maioria de mulheres no conselho de administração, mas os CEO são homens. Mas há 19 empresas do ranking S&P 500 que vão passar a ter maioria de mulheres na administração.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)

Deixe um comentário

Please Login to comment