BMW revela Vision iNext, um SUV autónomo para 2021

By on 16 Setembro, 2018

Modelo parte da marca BMW i, o Vision iNext é um veículo elétrico que oferece condução autónoma e será o topo da gama da casa de Munique. Mas só quando o modelo for lançado, prevê a BMW, em 2021. Daqui a três anos!

Segundo a BMW, este Vision iNext é a fundação do futuro do Grupo BMW. O protótipo agora revelado é um SUV do tamanho de um BMW X5 e funciona, neste momento, como a antevisão do que será o futuro, mas, também, como um expositor da tecnologia que a casa bávara, desenvolveu, está a desenvolver e vai apresentar no futuro.

Sobre o Vision iNext, a BMW lembra que o modelo foi desenvolvido para responder a várias questões sobre o futuro na mobilidade, com o foco, claro, na eletrificação, conectividade e autonomia. Aliás, Harald Kruger, presidente do grupo BMW, referiu na ocasião que “o projeto iNext oferece-nos o alicerce para construirmos o futuro do qual toda a empresa e todas as suas marcas vão beneficiar no futuro.”

Ou seja, não há dúvidas nos espíritos dos homens da BMW: o futuro é elétrico, autónomo e conectado. Se vai ser assim, ou não, veremos. Mas sempre lembramos o “Project i” lançado em 2011 e que fez nasceu a BMW i e os dois modelos que a compõem, o i3 e o fantástico i8, mas que depois revelou a iPerformance e tinha como objetivo uma gama completa. Isso não aconteceu, pese embora o i3 ter feito o seu caminho e já ter vendido mais de 70 mil unidades e no total das gamas BMW i e iPerformance (modelos híbridos) já ultrapassaram as 250 mil unidades.

Klaus Frohlich, responsável pela pesquisa e desenvolvimento da BMW, referiu-se ao Vision iNext como “um líder da marca e que estará no topo da gama i que vai ser revelada a partir de 2021,.”

Como referimos, o Vision iNext é do tamanho de um X5, porém, sendo um modelo elétrico e autónomo, tem muito mais espaço interior, com os motores elétricos alojados no eixo dianteiro e traseiro e as baterias colocadas no fundo do chassis.

No que toca ao estilo, é um protótipo, e algumas coisas não serão, necessariamente, mantidas no modelo de produção em série. Destaque para os faróis ultra finos e uma reinterpretação da grelha de duplo rim, tradicional na BMW, de generosíssimas dimensões. Porém, há uma razão para isso: dentro deste verdadeiro escudo estão alojados todos os sensores exigidos pela condução autónoma.

O tejadilho panorâmico ajuda a dar mais luz ao interior, enquanto que na lateral o carro destaca cavas das rodas musculadas com rodas de tamanho generoso, um desenho mais trabalhado na parte inferior e a superfície vidrada é generosa até chegar à parte traseira que sobe imitando – com alguma imaginação nossa – o “hoffmeister kick”. A cor que cobre o Vision iNext permite que mude o tom consoante o ângulo de observação ou a incidência da claridade.

Sendo um carro para a condução autónoma, o interior do Vision iNext é minimalista, com um tablier feito com base em madeira e materiais naturais, tal como sucede, por exemplo, com o i3. Os dois bancos da frente estão separados por uma mesinha de café e o banco traseiro é amplo e pensado para sentar quatro pessoas. Bancos que são revestidos por um tecido inteligente onde estão os controlos de regulação. São denominados “Shy Tech”.

A BMW não deu muitos dados sobre a parte técnica do Vision iNext, mas sabe-se que terá uma nova versão da unidade de potência, a quinta geração, que será estreada no iX3, previsto para 2020. Foi Klaus Frolich que deixou escapar que o Vision iNext será capaz de chegar dos 0-100 km/h em volta dos quatro segundos com uma autonomia superior aos 600 quilómetros. O modo de condução autónomo, está subdividido em duas fases: Boost (que coloca os comandos, incluindo volante, pedais e ecrãs de informação, virados para o condutor) e Ease (que deixa poucas funções para o condutor). No modo totalmente autónomo, o volante recolhe e deixa um espaço livre amplo para o condutor.

A produção do Vision iNext está prevista para 2021, o nível de autonomia será variável consoante os regulamentos, leis e infraestruturas de cada país. Por exemplo, a maioria dos países asiáticos, particularmente a China, vão aprovar a utilização da autonomia nível 5 dentro de pouco tempo. No Velho Continente e nos Estados Unidos, a coisa será bem diferente.

Após a revelação do BMW Vision iNext, Harald Kruger, presidente da BMW, disse que “o Vision iNext representa uma nova era de prazer de condução. Sublinha o papel de liderança que a Alemanha vai tentar representar no futuro da mobilidade.”

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!