BMW X2 sDrive 16d – Ensaio Teste

By on 20 Agosto, 2019

BMW X2 sDrive 16d

Texto: José Manuel Costa ([email protected])

Estilo com função

O X2 funcionou como uma pedrada no marasmo da BMW e que, no limite, levou á saída de Harald Kruger, mostrando que a casa bávara pode ser entusiasmante no estilo e divertida nas propostas. O X2 é um crossover compacto que tem um estilo que sai completamente da caixa e do que é habitual na casa bávara. Apontado a um mercado mais jovem, o X2 acaba por ser um carro de conquista de novos clientes. Resta saber se é mesmo assim e se vale a pena pensar nele como alternativa a tantos outros SUV que estão no mercado.

Conheça todas as versões e motorizações AQUI.


Mais:

Estilo, refinamento, equilíbrio comportamento/conforto      

Menos:

Prazer de condução, alguns materiais

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Pontuação 8/10 Face ao X1 e ao X3, o X2 é mais esguio, mais baixo e desportivo. Para lá disso, o X2 apresenta uma reinterpretação do duplo rim tradicional, tem um capô dianteiro curto com os pilares A bem avançados, criando uma aparência musculada que se sublinha com a traseira muito fechada, cavas das rodas quadradas e amplas e uma superfície vidrada estreita. Ou seja, tudo elementos que fogem ao código de estilo da casa bávara. O toque final é a aplicação do símbolo da BMW no grosso pilar C e a forte inclinação do óculo traseiro. O carro é mais curto 49 mm que o X1 e 69 mm mais baixo que o X1, partilhando a mesma distância entre eixos. Confesso que gosto desta forma do X2, musculada, jovem e agressiva.

Interior

Pontuação 8/10 Não tendo ainda os mais modernos desenvolvimentos em termos de painel de instrumentos, o X2 não deixa de ter um painel muito lisível e de bom gosto (o mesmo não se pode dizer dos novos grafismos da BMW), claro e luminoso. O sistema de info entretenimento é suficiente, com a qualidade habitual na casa alemã. O ecrã é sensível ao toque, mas o controlo do iDrive continua a ser feito da mesma maneira sendo, claramente, o melhor do mercado. A integração Apple Carplay tem de ser paga como extra, mas funciona de forma perfeita e sem fios, o que é uma mais valia. A posição de condução é excelente, não demasiado alta e com ampla regulação. De repente nem parece que estamos num SUV. O espaço no banco traseiro é surpreendente pois apesar da forma da carroçaria, há lugar para quase todos os gabaritos. Menos felizes ficaram as crianças, já que a forma da carroçaria e a estreita superfície vidrada, torna o interior para os petizes algo claustrofóbico. A bagageira é muito interessante com 470 litros extensíveis a 1355 litros com o rebatimento do banco traseiro, o que é das maiores do segmento com mais 10 litros que o Q3 e 49 litros mais que o GLA e menos 10 que o Jaguar E-Pace. Contas feitas, não há nenhum defeito com o interior do X2, exceção feita à menor visibilidade para trás e a reduzida abertura do acesso à bagageira.

Equipamento

Pontuação 5/10 O X2 oferece de série um equipamento algo curto que passa pelo ar condicionado, fecho automático do porta bagagens, vidros elétricos e as ajudas á condução e de segurança. A complexidade da lista de opcionais aconselha que visite o sítio www.bmw.pt e configure o seu X2, pois a listagem de items é muito longa.  

Consumos

Pontuação 6/10 Utilizando um motor pequeno com 115 CV a gasóleo, a BMW reclama para este sDrive 16d um consumo de 5,5 l/100 km com a automática. Ora, com 1500 quilos de peso, alcançar esse valor seria sempre complicado e na realidade, a média do ensaio ficou nos 6,7 l/100 km. Ainda assim um valor muito interessante.

Ao volante

Pontuação 9/10 O X2 tem um acerto firme, ou seja, não é tão confortável como, por exemplo, uma carrinha do Série 3. Com uma direção direta e precisa, com assistência variável, o X2 comporta-se muito bem em curva, embora não seja tão envolvente na condução como outros modelos da BMW. O carro controla de forma satisfatória os movimentos da carroçaria e comporta-se mais á semelhança de uma berlina que de um SUV. Não tendo tração integral, sofre um pouco quando o binário chega mais violentamente às rodas dianteiras, embora ceda já quando estamos a abusar bastante. De resto, é sereno nas curvas em apoio e em autoestrada encaixa bem os ventos laterais e as diabruras que posamos fazer à medida do motor. O interior está bem isolado do exterior e sabe bem viver dentro do X2. Com as inúmeras ajudas á condução, o X2 é seguro e agradável de conduzir.

Concorrentes

Jaguar E-Pace 1999 c.c. turbo diesel; 150 CV; 380 Nm; 0-100 km/h em 10,1 seg,; 199 km/h; 4,9 l/100 km, 129 gr/km de CO2; 56.519 euros (Veja o ensaio AQUI)   Volvo XC40 1969 c.c. turbo diesel; 150 CV; 350 Nm; 0-100 km/h em 9,9 seg,; 200 km/h; 5,0 l/100 km, 125 gr/km de CO2; 43.684 (Veja o ensaio AQUI e conheça todas as versões e motorizações AQUI)

Motor

Pontuação 8/10 O bloco do X2 sDrive 16d é o três cilindros diesel que equipa os Mini e, também, o X1. Com 116 CV e 270 Nm de binário, é um motor conhecido, interessante de explorar e com fôlego para dar e vender, mesmo que com um peso de 1500 quilos não seja tarefa fácil manter ritmos muito elevados. Seja como for é um bloco suave, económico e que acaba por rimar bem com o X2, ainda mais com a caixa automática opcional.

Balanço final

Pontuação 8/10 O BMW X2 sDrive 16d é um SUV refinado, giro e agradável de conduzir, estando uns furos acima de alguns rivais. Está bem construído, tem bons materiais – alguns nem por isso, mas estão mais ou menos escondidos – e uma bagageira competente. Sem extras custa menos de 40 mil euros (com caixa manual), pelo que é uma boa proposta mesmo com este motor de 1.5 litros turbodiesel.

Ficha técnica

Motor Tipo: 3 cilindros com injeção direta, turbo de geometria variável e intercooler Cilindrada (cm3): 1496 Diâmetro x Curso (mm): 84 x 90 Taxa de Compressão: 16,5 Potência máxima (CV/rpm): 116/4000 Binário máximo (Nm/rpm): 270/1750 – 2250 Transmissão: dianteira com caixa automática de 8 velocidades Direção: Pinhão e cremalheira assistida eletricamente Suspensão (ft/tr): Independente tipo McPherson/eixo multibraços Travões (fr/tr): Discos ventilados Prestações e consumos Aceleração 0-100 km/h (s): 11,5 Velocidade máxima (km/h): 200 Consumos extra-urb./urbano/misto (l/100 km): – / – /4,9 Emissões CO2 (gr/km): 127 Dimensões e pesos Comprimento/Largura/Altura (mm): 4360/1824/1526 Distância entre eixos (mm): 2760 Largura de vias (fr/tr mm): 1563/1562 Peso (kg): 1500 Capacidade da bagageira (l): 470/1355 Deposito de combustível (l): nd Pneus (fr/tr): 225/55 R17

Preço da versão ensaiada (Euros): 51835€
Preço da versão base (Euros): 41572€