Cuidados a ter antes de comprar um carro elétrico

By on 9 Janeiro, 2019

Os carros elétricos são sem dúvida o futuro. Porém, hoje estamos numa fase em que a sociedade ainda não está totalmente preparada para estes veículos. Daí que, e à luz da realidade atual em Portugal, há cuidados que devemos ter antes de decidirmos comprar um carro elétrico. Apresentamos alguns em baixo: 

Rede de carregamento pública: é essencial termos na zona onde moramos e/ou trabalhamos vários postos de carregamento para podermos carregar os veículos. Se tal não acontecer, somos obrigados a fazê-lo sempre através da nossa casa ou trabalho, utilizando a rede doméstica, um processo, por norma, bem mais demorado e que pode dar que pensar sobre a aquisição de um veículo elétrico; 

Potência da rede doméstica: a potência da rede doméstica é sempre mais baixa que a dos postos de carregamento. Por isso, se morarmos ou trabalharmos em sítios em que estamos dependentes de carregamentos em tomadas domésticas, temos de analisar bem se um carro elétrico é a opção ideal, pelo tempo que os carregamentos implicam. Aqui ficam dois exemplos:

  • No ensaio que realizámos ao smart fortwo electric drive (ler AQUI), que tem 160 km de autonomia anunciada (embora cerca de 90 km de autonomia real) precisámos de 3/3,5h para carregar a bateria em 80% num posto de carregamento público com potência de 15 Amp. Já em casa, numa tomada doméstica com potência de 6 Amp, foram necessárias 8h. Falamos aqui de um smart, que tem um autonomia mais curta que a maioria dos modelos;
  • Já para o Nissan Leaf 40 kWh Tekna (ler AQUI), que tem 241 km de autonomia anunciada (que verificámos ser real), precisámos de 11h para carregar 48% da bateria numa tomada doméstica de 6Amp e de 5h30 numa de 12Amp;

Estacionar e carregar nos postos de carregamento: se tivermos muitos postos de carregamento na área onde nos deslocamos, à partida não teremos problema. Porém, se não existirem muitos, podemos correr o risco de andarmos à procura e estarem todos ocupados. Algo que nós no Auto+ já experienciámos em Lisboa, e que é muito fácil de acontecer, porque hoje em dia já se veem com frequência carros elétricos, mas não abundam os postos de carregamento. Por isso, é frequente vê-los todos ocupados. É por isso um cuidado a ter.

Estacionar e carregar em casa: se vamos comprar um carro elétrico e pensamos fazer os carregamento maioritariamente em casa, temos de perceber se o podemos realmente fazer. Se vivermos numa vivenda e tivermos garagem ou num local com terreno, por exemplo, em que podemos estacionar o nosso veículo sem problemas e até, se quisermos, instalar um wallbox, então os carregamentos domésticos não serão um problema. Porém, se morarmos num prédio, sem garagem privada ou com garagem comunitária mas sem tomadas, aí será um problema, porque correríamos o risco de não conseguir carregar o veículo elétrico através de nossa casa. Ou ter de estar a improvisar cabos e ligações por extensões através de uma varanda, por exemplo.

Autonomia vs Utilização: os carros elétricos têm vindo a ser desenvolvidos e aperfeiçoados, mas a autonomia ainda é um fator que dá que pensar. Se circularmos maioritariamente em meio urbano, um modelo que ofereça cerca de 200 km de autonomia, que é importante perceber se é real – através da leitura de ensaios, por exemplo – pode ser já uma boa opção. Mas se o nosso dia a dia implica percursos em meios urbanos, mas também fora destes, talvez 200 km já se revelem insuficientes. Por isso, além dos pontos abordados em cima, fazer contas à autonomia de um carro elétrico face à nossa utilização de um veículo, pode ser determinante para perceber se um carro elétrico é a opção ideal para nós.

 

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)

Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)

Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)

Deixe um comentário

Please Login to comment