EP Tender quer acabar com a ansiedade da autonomia nos elétricos

By on 20 Fevereiro, 2020

Se a autonomia do seu veículo elétrico o preocupa, a “startup” francesa EP Tener, tem a resposta para isso na forma de um… reboque!

Quando se quer comprar um veículo elétrico, duas vias são possíveis: ou se é endinheirado e compra um carro com uma enorme bateria que mitiga a ansiedade da autonomia, ou não se tem essa capacidade e compra-se um carro que tem de ser carregado amiudes vezes. Ora, a “startup” sediada em Paris com o nome EP Tender, julga ter uma resposta para isso e conseguiu eliminar esse problema e essa decisão entre autonomia e recarregamento. Como? Com reboques de baterias!

Segundo o CEO da empresa, Jean-Baptiste Segard, em declarações ao Automotive News Europe, “estamos a resolver o problema de tornar os modelos elétricos mais acessíveis e capazes de fazer longas distâncias.”

A empresa francesa criou reputação com pequenos barcos de apoio a navios de grande porte e a ideia da EP Tender é criar postos de aluguer destes pequenos reboques com baterias carregadas, nas principais rotas turísticas. Como isso será feito? O condutor para o veículo e espera que uma máquina atrele o reboque ao carro e faça a ligação das tomadas que vão ligar a energia do reboque às baterias do veículo. Esta bateria rebocável tem 60 kWh e pode fazer a diferença até ao ponto de destino ou até ao próximo ponto de aluguer, trocando por outro reboque. O custo máximo do aluguer seria de 34 euros por cada reboque.

Curiosamente, a primeira ideia foi colocar um motor de combustão interna no reboque, transformando o modelo elétrico num híbrido, existindo 20 reboques desses a funcionar com modelos da Renault, o Zoe e o Kangoo. Porém, a queda do preço das baterias, forçou a EP Tender a mudar de planos e a empresa já está em conversações com a Renault e a PSA, para incluírem nas barras de reboque as fichas necessárias para ligar as baterias ao sistema do carro.

Pequeno detalhe: a maioria dos carros elétricos não possuem homologação para rebocar coisas e só em 2022 talvez haja uma reversão dessa situação. Mas há mais dificuldades. Recordamos que a Renault foi pioneira na busca de uma solução para permitir que a curta autonomia não fosse problema para longas viagens e entrou numa parceria com a Better Place, empresa israelita que tinha como objetivo criar uma rede de locais onde um robô faria a troca de uma bateria descarregada por outra carregada, perdendo-se um máximo de 15 minutos. A complexidade e o custo dessa solução acabaram por não permitir levar avante a ideia e a Better Place acabou mesmo falida e desmantelada em 2013.

A ideia dos reboques também tem alguns contras que a EP Tender está já a trabalhar para resolver. Em primeiro lugar estão a ser “massajados” em termos aerodinâmicos para permitir que influam o mínimo possível na aerodinâmica. Depois, estão a ser equipados com um par de rodas extra, mais pequenas, que só entram em ação quando o carro tem a marcha atrás engrenada. No lado positivo está o facto do reboque, fora de uso, poder funcionar como acumulador ou enviar energia de volta á rede em caso de picos de utilização.

Cada reboque custa 10 mil euros e a EP Tender acredita que o seu plano de negócio seja um sucesso: pretende ter 4150 reboques ativos, 60 mil clientes em 2024 e cintas equilibradas nessa data.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)