Ferrari com lista de espera de 5 anos para modelos exclusivos

By on 9 Julho, 2019

A casa de Maranello recusa-se a fazer mais que três carros únicos por ano e por via disso a lista de espera já está me cinco anos.

A Ferrari encontrou uma maneira simples de faturar de forma absolutamente impressionante com o negócio das unidades exclusivas de produção única. São cada vez mais os endinheirados clientes que pretendem ter um Ferrari só deles – como se os outros já não fossem restritos o suficiente – e encetam contactos com Enrico Galliera, o responsável comercial e de vendas da Ferrari.

Segundo este alto responsável da casa de Maranello, esta apetência dos clientes por modelos únicos pagos a peso de ouro leva a que a Ferrari tenha, hoje, “a maior lista de espera de sempre para um carro nosso” que se estima estar entre os 4 e os 5 anos. Tudo porque, como explica Galliera, “o cliente não só quer um carro único, mas ter uma experiência única com todo o processo que leva ao carro final.” Como a Ferrari recusa-se a fazer mais de três carros exclusivos por ano, para manter a exclusividade do processo, esta lista de espera tem tendência a aumentar. Acresce a isto o facto de nem todos os que desejam ter um Ferrari exclusivo o consigam comprar. “A possibilidade de ter um Ferrari único e exclusivo está reservado a clientes de topo. Recebemos muitos pedidos de clientes ‘normais’ da Ferrari que não são atendidos a não ser que façam parte de um grupo muito especial de mais ou menos 250 clientes de topo” explicou Enrico Galliera. 

Ferrari P80/C

Para já a Ferrari mostrou dois modelos únicos: o P80/C e o SP3JC. O primeiro está baseado no 488 GT3 de competição e foi dos carros que mais tempo levou a desenvolver, no que toca a carros exclusivos. Habitualmente, entre 18 a 24 meses o carro fica definido e pronto, o P80/C levou quase três anos até estar finalizado. O carro não está homologado para andar em estrada, pelo que é um projeto radical que custou um valor absurdo que a Ferrari, naturalmente, não revela. 

Ferrari SP3JC

O segundo foi encomendado por um inglês que, não satisfeito com um carro, encomendou outro, desta feita com volante á direita para poder andar no resto da Europa. O inglês que encomendou estes dois carros tem as iniciais no nome do Ferrari. É o dono da Telacrest, conhecido negociante de Ferrari clássicos, e chama-se John Collins. Na base do modelo está o F12 tdf (Tour de France), ao qual foi adicionado um “hard top” uma frente redesenhada, um capô transparente que mostra o V12, uma traseira diferente com farolins e extrator remodelados. A mecânica não foi mexida.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)

Deixe um comentário

Please Login to comment