Fiat vai lançar renovado 500, um novo Panda, um SUV e uma carrinha

By on 20 Agosto, 2019

A marca italiana vai eletrificar o 500 e aumentar o preço das versões “normais” para acomodar o custo extra de colocar baterias no pequeno utilitário revivalista.

Não é fácil mudar aquilo que é bem sucedido, mas a Fiat tem de renovar o 500 e o Panda, os dois modelos mais vendidos da marca. E por isso vai lançar o 500 como puro modelo elétrico a meio de 2020 e a caminho estão o 500 Giardiniera (uma carrinha), o novo 500X e o substituto do bem sucedido Tipo que, dizem algumas fontes, abandonará a forma de berlina de 4 e 5 portas e carrinha, em favor de uma carroçaria SUV. E para a Fiat, o cenário está claro nas mentes dos seus responsáveis: a casa italiana tem uma dupla missão onde se sente particularmente à vontade, servir a mobilidade urbana absolutamente fundamental nos dias que correm e oferecer transporte ás famílias.

Por isso não espanta que a Fiat vá continuar a apostar no Panda e no 500, carros que em conjunto dominam o segmento dos citadinos com um terço da quota de mercado na Europa. Mas vai apostar em modelos maiores que sirvam as famílias. Assim, vão nascer duas famílias de modelos: a 500 e a família. A primeira terá o 500, o Panda sendo quase certo que o Punto vai desaparecer em favor de outros modelos da gama 500. A segunda terá modelos SUV e outros dentro de dimensões similares às do Tipo. Na Fiat não haverá carros de segmentos acima, não haverá modelos Premium e nem veículos desportivos, pois na mente dos responsáveis da Fiat, no atual mercado e com as condicionantes ambientais, não têm legitimidade. Ou seja, a Fiat estará nos segmentos A, B e C, com dimensões entre os 3,5 e os 4,5 metros, com mais modelos elétricos e híbridos. O único que terá preços acima da norma será o 500, mas para acomodar o custo dos modelos elétricos.

O que quer dizer que a Abarth será cada vez mais autónoma e que o Fiat 124 Spider não terá sucessor a não ser que a Abarth pegue nele e o faça seu. Não haverá nenhum 500 desportivo ou um Tipo desportivo e a casa italiana não tem interesse, para já, em entrar na competição.

Aproveitando o facto da marca de Turim vender um em cada três carros do segmento A na Europa, a Fiat vai eletrificar o 500, maximizar o espaço com um desenho onde as portas suicidas serão o destaque (como podem ver na foto que reproduzimos com a devida vénia aos camaradas da revista britânica Autocar) e dar-lhe preços mais elevados. Isto porque a fama do 500 e o seu poder de sedução permitem que a Fiat puxe pelos preços de uma forma que não pode fazer no panda, por exemplo. A Fiat irá usar toda a gama de plataformas existentes na Fiat Chrysler Automobiles, o que quer dizer que algumas das bases americanas podem aparecer como fundação dos novos modelos da Fiat.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)