Grupo Volkswagen alarga ofensiva elétrica com 70 novos modelos até 2030

By on 12 Março, 2019

Cumprida com rigor germânico, a ofensiva elétrica do grupo VW verá o nascimento de 70 modelos novos até 2030, que vão responsabilizar-se por 40% das vendas do gigante teutónico.

Pode parecer um exagero, mas lembramos que o grupo VW reúne no seu seio as marcas Audi, Bentley, Bugatti, Lamborghini, Seat, Skoda, Porsche e Volkswagen. Por isso, a ideia para todo o grupo, apontava para 50 novos modelos totalmente elétricos até 2030, tudo parte do ambicioso e ousado plano “Roadmap E” que levou o grupo germânico a investir bastante na criação de uma nova plataforma (MEB) dedicada à mobilidade elétrica. O primeiro modelo da nova marca I.D. da VW será o cinco portas.

Ora, Herbert Diess, CEO do grupo VW, parece entusiasmado com a mobilidade elétrica e com o apoio do conselho de administração do grupo, passou o objetivo para 70 novos modelos, com uma produção que deve aumentar de 15 para 22 milhões de unidades em 2030, o que significará cerca de 40% da gama do grupo.

Este novo objetivo faz parte de um esforço para tornar a VW neutra em termos de CO2, em todas as áreas, da gama até à administração, em 2050. Indo, assim, ao encontro do acordo de Paris sobre as alterações climáticas, que defende uma Europa neutra em CO2 a partir de 2050. 

Perante estes novos planos, Diess reconhece que o grupo VW vai mudar radicalmente, alinhando-se com as tendências do futuro: proteção do ambiente e conectividade. Para isso, vai assumir o custo da eletrificação que leva o grupo a investir, em cinco anos, mais de 32 mil milhões de euros, estando obrigado a avançar rapidamente para justificar o investimento e promover o seu retorno, em todas as áreas do negócio.

É nessa medida que surgem os acordos com a LG Chem, SKI, CATL e a Samsung, para o fornecimento das baterias para esta ofensiva, tendo como objetivo a longo prazo ter uma fábrica de baterias na Europa, ao mesmo tempo que investe no desenvolvimento da nova geração de baterias com a QuantumScape.

E para o grupo VW, 20 mil parece ser o número mágico: a Porsche revelou que 20 mil clientes sinalizaram o Taycan e a Audi disse que 20 mil clientes expressaram o desejo de ter um e-tron. Mas o primeiro a surgir desta ofensiva é o I.D., mas já outras marcas do grupo estão prontas como a Seat com o el-Born e a Skoda com o Vision IV. Resta saber o que Bentley, Bugatti e Lamborghini vão fazer.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)