Jaguar Land Rover e BMW unem forças para desenvolvimento de veículos eletrificados

By on 5 Junho, 2019

Foi anunciado hoje um acordo de colaboração entre a Jaguar Land Rover (JLR) e a BMW para o desenvolvimento da próxima geração da tecnologia de eletrificação de veículos.

Segundo este acordo de colaboração, as duas empresas vão desenvolver sistema elétricos de propulsão que passam a ser conhecidos como EDU, tendo como objetivo reduzir significativamente o custo de desenvolvimento de uma área em profunda aceleração e que tem provado ser um verdadeiro sorvedor de recursos nos últimos anos.

Prova disso mesmo as constantes alianças, algumas contra natura, para tentar reduzir os custos de uma mobilidade imposta pelos políticos e algumas marcas atrapalhadas com as suas próprias incapacidades. Este é só mais um exemplo daquilo que acabámos de referir, a que se juntam, depois, os investimentos em “start ups” como a Rivian que recebeu um investimento de 500 milhões de dólares por parte da Ford.

No comunicado conjunto, a JLR e a BMW não estabeleceram metas temporais para os primeiros resultados desta parceria, mas acredita-se que ambos desejam que num prazo de cinco anos hajam resultados significativos. Também não foram referidos números em termos de volume de produção, porém a absoluta necessidade de equilibrar os balanços financeiros e reencontrar o caminho do lucro torna evidente que as cifras de produção terão de ser elevadas. E por isso mesmo a JLR re a BMW buscam a eletrificação, os modelos híbridos sejam eles “mild”, convencionais ou Plug In.

Recordamos que tanto a JLR como a BMW têm estado a intensificar a sua presença no mercado elétrico, com a JLR a lançar, depois do bem sucedido Jaguar i-Pace (Carro do Ano 2019) versões híbridas do Evoque e do Discovery Sport nos próximos meses. No lado da BMW, além da chegada próxima do iX3, tem pronto o i4 da BMW i, um modelo que se equivale ao Série 3.

A colaboração entre a JLR e a BMW inclui investimento conjunto em pesquisa e desenvolvimento, engenharia, beneficiando ambos do sucesso do i-Pace e do “know how” em termos de engenharia da BMW, que constrói os motores elétricos do i3 desde o lançamento em 2013. Compartilhando a mesma visão estratégica, tudo fica mas fácil.

A produção dos EDU estará a cargo das duas empresas, sendo que a JLR já disse que serão feitos no “Centro de Produção de Motores Jaguar Land Rover” em Wolverhampton. A BMW irá divulgar mais tarde onde será feita a produção. Também os termos financeiros da ligação entre a JLR e a BMW, não foram revelados.

O anúncio desta parceria nesta altura, não é inocente e está ligado aos constantes e cada vez mais fortes rumores da compra da JLR por parte do PSA Group, depois de registados prejuízos colossais no ano fiscal superiores de quase 4 mil milhões de euros. Os rumores têm sido afastados pela direção do Tata Group, dono da JLR, mas a verdade é que esta parceria vem reforçar a ideia que a Jaguar Land Rover fará parte do grupo PSA a curto prazo e a BMW irá beneficiar, ainda mais, deste acordo por agora com um pequeno grupo, no futuro com um gigante industrial.

Curiosamente, esta não é a primeira vez que os caminhos da Land Rover e da BMW se cruzam. Recordam que em 1994, a BMW comprou o Rover Group e lá dentro vinha a Rover e a Land Rover, sendo lembrados os Range Rover com motor BMW diesel. A coisa acabou por não correr bem e a BMW vendeu a Land Rover à Ford em 2000. O Premier Group criado pela Ford para albergar todas as marcas que tinha adquirido na Europa desmantelou-se e a Tata Motors acabou por ficar com a Jaguar e a Land Rover.

Para Klaus Frohlich, membro da direção responsável pela pesquisa e desenvolvimento, esta colaboração “mostra como a indústria automóvel está a passar por uma profunda transformação. Vemos as uniões para colaboração próxima como a chave para o sucesso, também na eletrificação. Com a JLR, encontrámos um parceiro cuja necessidade de unidades de potência elétricas é semelhante á nossa e por isso, juntos, temos a oportunidade de satisfazer de forma mais competente as necessidades dos clientes com tempos de desenvolvimento mais curtos oferecendo modelos de topo na tecnologia de forma mais rápida ao mercado.”

Do lado da Jaguar Land Rover, Nick Rogers, repsonsável pelo departamento de engenharia, sustentou que “provámos que conseguimos construir automóveis elétricos de excelência, mas precisamos de ter mais e melhor tecnologia para apoiar a próxima geração de modelos eletrificados da Jaguar Land Rover. Ficou claro nas discussões com a BMW que ambas as empresas têm as mesmas exigências para a próxima geração de EDU.”

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)

Deixe um comentário

Please Login to comment