Mercado nacional começa 2019 com forte subida face a 2018

By on 4 Fevereiro, 2019

A queda nas vendas experimentada nos últimos meses foi estancada em janeiro através de um aumento face a igual mês de 2018 de 9,4%.

Contabilizando todas as categorias do mercado, foram vendidas 19 125 unidades, um crescimento de 9,4% face ao mês de janeiro de 2018. Os ligeiros de passageiros avançaram 8,3% para 15 684 unidades, os comerciais ligeiros cresceram impressionantes 20,8%, os camiões recuaram 9,2% e os pesados de passageiros conheceram um crescimento de 8,4%. Enfim, foi um mês de janeiro que saiu daquilo que eram as expetativas dos observadores que, recordamos, acreditavam que o primeiro trimestre seria quase dramático. Afinal, nada disso aconteceu e o mercado está lançado numa base muito positiva.

Destaque, ainda, para a entrada da Tesla na contabilização das vendas em Portugal, tendo a marca americana entrado com o pé direito pois foram vendidas 15 unidades em janeiro, ou seja, um carro a cada dois dias. Fez melhor a casa americana que Porsche (10 unidades), Alpine, Bentley e Lamborghini (3 unidades cada uma), a Ferrari (2 carros) e a Maserati que vendeu um carro. Pior só a Aston Martin que não encontrou nenhum comprador.

Na liderança do “ranking” de vendas nacional está, agora, a Peugeot, que em janeiro vendeu 1784 ligeiros de passageiros, batendo a tradicional líder lusitana, a Renault. A casa do Leão viu as vendas crescerem 13,6%, os do Losango assistiram ao recuo de 9.9%, muito por culpa, dizem-nos, de algum atraso na entrega de viaturas. Mas o mesmo já se tinha passado em 2018, com a Peugeot a dar o pontapé de saída do ano com a liderança. Só que no ano passado as duas marcas separavam-se por 94 unidades, este ano o fosso é maior e chega aos 454 veículos.

A Mercedes reclama o lugar final do pódio, mesmo com uma quebra de vendas de 6,6%. Se a Peugeot tem uma quota de mercado de 11,39% e a Renault fica com 8,49%, a casa de Estugarda assume 8,37% de quota.

O mês de janeiro foi, igualmente generoso, para a Citroen (crescimento de 28,2% e quota de 7,26%), para a Opel (avanço de 12,6% e quota de 6,69%), que fecham o Top 5. Feitas as contas ao PSA Group, ou seja, juntando Peugeot, Citroen, Opel e a DS (que teve um comportamento muito negativo pois perdeu 53,3% das vendas), foram vendidas um total de 4 002 veículos ligeiros. Iguais contas podemos fazer à Aliança Renault Nissan Mitsubishi, que comercializou 2565 unidades.

O Top 10 fica completo com a BMW (954 unidades, mais 2,9%), Seat (754 veículos, mais 39,9%), Volkswagen (747 unidades, mais 11,5%), Fiat (734 carros, recuo de 3,3%) e Nissan (696 unidades, menos 8,2%).

Destaques do mês de janeiro, a recuperação da Volkswagen, que vendeu mais 11,5%, para a Hyundai que avançou 177% para 410 unidades, a boa prestação da Land Rover e da Jaguar, com aumentos de, respetivamente, 123,8 e 128,6%. As duas marcas do grupo Jaguar Land Rover comercializaram, em janeiro, em Portugal, 380 unidades (192 Jaguar e 188 Land Rover).

No grupo VW, se a casa mãe cresce e a Seat aumenta muito face a 2018 (754 carros vendidos, aumento de 39,9%), a Audi volta a dar valente trambolhão com 49,2% de recuo para 248 unidades (488 vendidas em 2018), a Skoda a perder 16,8% (apenas 89 unidades comercializadas), a Bentley e a Lamborghini a entregarem, apenas, 3 unidades cada uma. Veremos o que vai acontecer quando a SIVA mudar de mãos.

No lado negativo, temos de referir a DS, recuou 53,3% (35 carros), a Dacia que perdeu 30,1% e a Mitsubishi que recuou 13,8%.

Olhando para os comerciais ligeiros, domínio da Renault com 677 unidades vendidas, mais 43,1% que em janeiro de 2018, seguida da Peugeot com 471 carros vendidos (mais 19,5%), Citroen com 329 unidades (menos 17,5%), Fiat com 282 carros (34,2%), fechando o Top 5 a Ford com 266 unidades (avanço de 27,3%). Referência para mais um excelente resultado da Hyundai, 18 unidades que representam 200 por cento de aumento, as 115 unidades vendidas pela Toyota, um aumento de 68,9% e as 115 unidades da Mitsubishi e da Mercedes, com a marca japonesa a avançar 47.4%, a marca alemã 33,7%. Contas feitas, foram vendidas 2915 unidades, um avanço de 20,8% face a janeiro de 2018.

Entre os comerciais pesados, domínio pertence á Mercedes, seguida da Scania e da MAN. Foram vendidas 526 unidades, um recuo de 9,2% face a igual mês de 2018. Finalmente, nos autocarros, ou comerciais pesados de passageiros, crescimento de 8,4% com a MAN a liderar na frente da Mercedes e da Iveco.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)

Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)

Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)