Mercado português cresceu 25,4% em Agosto

By on 4 Setembro, 2018

Era absolutamente inevitável e os resultados apurados no mês de agosto vieram confirmar: a mudança do protocolo de homologação do velhinho NEDC para o WLTP “assustou” os consumidores e o mês de férias acabou por conhecer um salto de 25,4% nas vendas face a igual período de 2017. Contas feitas, foram vendidas 18 621 unidades (15 281 veículos ligeiros de passageiros, 2 984 unidade de comerciais ligeiros e 446 pesados) o que significa que entre janeiro e agosto de 2018, o mercado absorveu 198 350 unidades novas.

O mês de agosto acabou por ser excelente para as vendas, muito por culpa do WLTP e das campanhas agressivas das marcas. Assim, foram matriculados 15 281 automóveis ligeiros de passageiros, mais 28% que em agosto de 2017, colocando o total anual no final do oitavo mês do ano em 169 827 unidades, nada menos que 8,4% mais que no período homologo de 2017.

Os ligeiros de mercadorias também experimentaram um bom avanço, com 17% mais de vendas face a igual mês do ano passado, com 2 894 unidades comercializadas em agosto, elevando o total dos oito meses de 2018 para 25 121 unidades, um crescimento de 3,9% face ao mesmo período de 2017. Já nos pesados, a evolução é menos intensa, mas ainda assim com crescimento: 1,8% face a agosto de 2017 (446 unidades em 2018) que leva a cifra final dos primeiros oito meses deste ano para as 3 402 unidades, um recuo do mercado face a 2017 de 2,4%.

Voltando ao mercado de ligeiros de passageiros, a Renault continua a liderar de forma efusiva com um enorme avanço sobre a Peugeot, a segunda marca mais vendida entre nós. O desempenho da Renault foi assinalável com um crescimento em agosto de 115,8% face a igual mês de 2017, chegando a um total de 25 026 unidades vendidas em oito meses, qualquer coisa como 3 100 carros vendidos por mês. A Fiat também esteve em excelente plano com um aumento de vendas em agosto de 110,2%, sendo de destacar o regresso da Volkswagen aos números positivos, já que em agosto aumentou 17,6% com 976 unidades comercializadas. Infelizmente para o grupo alemão, a Audi continua a cair desamparada (mais 24,6% em agosto, já 35,9% no acumulado). A Skoda reagiu e conseguiu comercializar 133 unidades, mais 31,7% que em 2017, mas no acumulado continua a perder 19,4% face ao ano passado.

Destaques, ainda, para a Jeep que aumentou em agosto 3325% as suas vendas (de 3 unidades saltou para 137) e para a Alfa Romeo com 160 unidades vendidas, um crescimento de 154%. Contas feitas ao acumulado dos primeiros oito meses, a Jeep cresce 2727,5% (de 40 carros passa para 1131) e a Alfa Romeo sobe nas vendas 44,2% (de 654 para 943 unidades). No lado oposto está a Land Rover com um recuo de 42,7% face a agosto de 2017 (63 contra 110 unidades em 2017) que se espelha no acumulado dos primeiros oito meses com um saldo negativo de 27,7% (542 unidades contra as 750 comercializadas o ano passado) e também a Mazda que recuou 6,8% em agosto (193 unidades) o que se traduz num recuo de 13,2% face a 2017 no acumulado (1719 contra 1980 unidades). Também a Dacia recuou em agosto, com menos 30,2% que no ano passado (419 contra 600 unidades) mantendo um registo positivo no ano com 4623 unidades vendidas (mais 4,5%).

Nas marcas Premium, apesar de um recuo de quase 5% em agosto, a liderança está nas mãos da Mercedes com 11 338 unidades vendidas em 2018, um recuo de 1,2% face ao ano passado onde por esta altura já tinha vendido 11 474 unidades. Segue-se a BMW, que também viu as suas vendas diminuírem em agosto 8,4% para as 827 unidades, que se traduz num recuo de 5% no acumulado durante os primeiros oito meses (9 693 contra 10 205 unidades).

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)