Mercedes C300d Coupe – Ensaio Teste

By on 25 Julho, 2019

Mercedes C300d Coupe

Texto: José Manuel Costa ([email protected])

Conforto e qualidade insuperáveis

A tradição ainda é o que era e os coupés da Mercedes são uma lenda que este 300d Coupé perpetua com classe, elegância e um comportamento que no passado não era o melhor. Pode ser o mais tradicional dos atuais coupés da marca alemã, mas será um clássico imediato daqui a uns anos. Entretanto, com este motor turbodiesel, mostra-se um cruzador sem descanso, que com a ajuda da AMG pode tornar-se num carro altamente desejável. Pelo menos é uma séria alternativa ao BMW Série 4 Coupé.

Conheça todas as versões e motorizações AQUI.

As motorizações da versão ensaiada e da destacada nas fotografias são diferentes.


Mais:

Estilo, Qualidade, Conforto, Caixa      

Menos:

Envolvência na condução, Opcionais

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Pontuação 8/10

Não é uma novidade, mas a forma da carroçaria do Mercedes Classe C Coupé é intemporal começando na frente do atual Classe C e mergulhando no bom gosto de um tejadilho em queda, uma zona lateral que corre para a traseira, fechando-a num óculo largo que assenta num terceiro volume arredondado e sensual. A forma aerodinâmica da carroçaria, como a frente flui para a traseira, é uma fórmula que continua atual e sedutora. Rebaixado (15 mm menos que um Classe C de quatro portas), exala qualidade de montagem. Dependendo da cor escolhida, este C300d Coupé é uma peça de design de qualidade.

Interior

Pontuação 8/10

Sendo um coupé, quem vai á frente tem uma vidinha santa, atrás é tudo mais complicado. Tecnologia é coisa que não falta a bordo, embora o modelo ainda não tenha sido bafejado pelo vento da mudança que colocou ecrãs de generosas dimensões no habitáculo das mais recentes produções Mercedes. Seja como for, lá está o ecrã flutuante a encimar a consola central, perfeitamente na linha de visão e com perfeita integração do smartphone. Novidade é o volante com os grossos braços onde estão todos os comandos de quase tudo do carro. Um nadinha complexo, mas sobrevive-se e aprende-se após umas horas a viver com ele.

A verdade é que depois de nos habituarmos aos pequenos “touch pad” e ás funções, podemos controlar quase tudo sem tirar os olhos da estrada. Os bancos dianteiros são excelentes, mas quando passamos para os bancos traseiros… tudo fica diferente. O espaço é acanhado e um adulto normal terá dificuldade em aninhar-se de forma confortável, piorando o cenário devido á forma do tejadilho. Claro que se forem crianças ou pessoas de baixa estatura nos bancos traseiros, a situação é perfeitamente aceitável. Quanto á bagageira, além do banco rebater na proporção 40/20/40, oferece 380 litros de capacidade. Abaixo daquilo que a BMW e a Audi oferecem, respetivamente, no Série 4 e no A5 Coupé.

Equipamento

Pontuação 5/10

O equipamento do C300d Coupé é completo com ar condicionado, jantes de liga leve, bancos ajustáveis em quatro vias parcialmente elétrico, estofos em tecido, computador de bordo com ecrã de 13,97 cm multifunções, espelhos aquecidos e com ajuste elétrico, sensores de chuva e luz e um muito completo pacote de ajudas á condução e de segurança na condução. Destacamos o Attention Assit que alerta para o cansaço do condutor, o Colision Prevention Assist Plus (avisa o condutor de eminente embate) e o Adaptative Brake. Os opcionais são muitos e seria impossível enumerar toda a lista oferta pela Mercedes. Mais fácil ir a www.mercedes.pt e configurar o seu C300d Coupé.

Consumos

Pontuação 7/10

O bloco turbodiesel com 2.0 litros e 245 CV do C300d Coupé acaba por ser uma surpresa no que toca aos consumos. Se a Mercedes reclama 5,4 l/100 km, a média deste ensaio ficou pelo 6,8 l/100 km. Não é nada mau, já que o motor convida a exageros e não raras vezes dei por mim mais depressa do que o desejado. Ora, quando se puxa pelo motor, dificilmente se pode fazer melhor. Por isso, considero este valor perfeitamente adequado ao perfil do carro e ao motor utilizado.

Ao volante

Pontuação 7/10

Uma coisa é estarmos perante um carro desportivo puro e duro, outra coisa é estarmos sentados num coupé clássico com muita pele e qualidade e a rodear-nos, cuja orientação é mais no plano GT que Sport. Tendo tração traseira e motor longitudinal, cobre todas as bases e deixa claro que apesar de ser mais confortável que arisco, não é um banana qualquer. E para dizer a verdade, a Mercedes tem vindo a injetar cada vez mais qualidade no comportamento dos seus carros e este C300d Coupé não foge a essa regra. A traseira não é bruta com o condutor, muda de direção com suficiente rapidez tem aderência e comportamento mais que suficiente para atacar com alguma decisão uma estrada sinuosa ou muito sinuosa. Porém, não espere acabar a estrada e pensar “wow!” O Mercedes C300d Coupé não é isso. É, antes, um carro que o Lisboa ou do Porto ou de Coimbra, ao Algarve por estradas nacionais, a um ritmo muito interessante e quando chegamos podemos dizer “ahhhhhh” pois chegamos frescos e descansados apesar da quilometragem feita.

Isto é o C300d Coupé. Se quiser o contrário, aí terá de abrir os cordões á bolsa e optar por uma versão AMG. Ou se não quiser chegar a tanto, opte pelos amortecedores pilotados. De uma maneira ou de outra, despachará depressa as nacionais mais enroladas que encontrar entre o Alentejo e o Algarve, mas sem que tenha um gozo particular na condução. Ou seja, o C300d Coupé é rápido, eficaz e seguro como poucos, mas apenas isso até porque o motor diesel não tem carisma como os motores sobrealimentados a gasolina da AMG. Seja como for, o tempo em que os BMW e os Audi batiam os Mercedes em termos de comportamento… já era! O Série 4 pode ser mais divertido de conduzir e mexer com a adrenalina, mas numa dada estrada sinuosa, não foge ao C300d Coupé.

Concorrentes

Audi A5 Coupe 45 TDI 29687 c.c. turbo diesel; 231 CV; 500 Nm; 0-100 km/h em 6,0 seg,; 250 km/h; 5,4 l/100 km, 142 gr/km de CO2; nd

(Conheça todas as versões e motorizações AQUI)

 

 

BMW 430d 3982 c.c. turbo diesel; 258 CV; 560 Nm; 0-100 km/h em 5,5 seg,; 250 km/h; 5,1 l/100 km, 134 gr/km de CO2; 80.600 euros

(Veja o ensaio AQUI e conheça todas as versões e motorizações AQUI)

Motor

Pontuação 7/10

Este é um motor já conhecido da gama Mercedes, um 2.0 litros sobrealimentado aqui na versão de 245 CV. Explorado até ao limite, o bloco mostra-se competente na entrega da potência, e com um binário generoso de 500 Nm, as recuperações de aceleração são intensas e rápidas. Porém, tão espremido está que o fôlego é bom, mas acaba depressa. Ou seja, leva-nos a manter a cabeça fria e a optar por um ritmo menos intenso e mais ritmado. Lá está, contribuiu para que o C300d Coupé seja mais GT que Sport.

Balanço final

Pontuação 8/10

Confesso que sou um admirador do coupé da Classe C, mas o 300d Coupé não é a minha chávena de chá, prefiro os AMG, mas o C63, pois o C43 é algo ambíguo. Se procura um carro confortável, com qualidade de construção e de materiais e um comportamento seguro, o C300d Coupé pode ser uma boa possibilidade. Se a falta de espaço no banco traseiro e uma bagageira apenas mediana não são problemas e o preço final de 57.200 euros.

Ficha técnica

Motor

Tipo: 4 cilindros, diesel com injeção direta com turbocompressor e intercooler

Cilindrada (cm3): 1950

Diâmetro x Curso (mm): 82,0 x 92,3

Taxa de Compressão: 15,5

Potência máxima (CV/rpm): 245/4200

Binário máximo (Nm/rpm): 500/1600 – 2400

Transmissão: tração traseira com caixa automática de 9 velocidades G-Tronic

Direção: Pinhão e cremalheira assistida eletricamente

Suspensão (ft/tr): Independente McPherson/independente eixo multibraços

Travões (fr/tr): Discos ventilados/discos

Prestações e consumos

Aceleração 0-100 km/h (s): 6,0

Velocidade máxima (km/h): 250

Consumos extra-urb./urbano/misto (l/100 km): 6,4/4,9/5,4

Emissões CO2 (gr/km): 129

Dimensões e pesos

Comprimento/Largura/Altura (mm): 4686/1810/1405

Distância entre eixos (mm): 2840

Largura de vias (fr/tr mm): 1563/1546

Peso (kg): 1690

Capacidade da bagageira (l): 530

Deposito de combustível (l): 50

Pneus (fr/tr): 225/50 R17

Preço da versão ensaiada (Euros): 57200€
Preço da versão base (Euros): 57200€