Morte de trabalhador leva a greve na fábrica da FCA em Cassino, Itália

By on 1 Outubro, 2019

Um acidente de trabalho durante o turno noturno na fábrica de Cassino, Itália, conduziu a uma greve.

A morte deste colaborador da fábrica de Cassino, Itália, da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) espoletou uma greve convocada pelos sindicatos, exigindo melhores condições de segurança. Um porta voz da FCA confirmou a morte de um colaborador de 40 anos, num acidente ocorrido durante o ato de mover um molde da prensa a frio, uma operação de rotina.

Perante este acidente, os três maiores sindicatos da industria italiana – FIOM (Federazione Impiegati Operai Metallurgici), FIM (Federazione Italiana Metalmeccanici) e UILM (Unione Italiana Lavatori Metalmeccanici) – convocaram uma greve de oito horas ao trabalho na fábrica de Cassino, onde são construídos o Alfa Romeo Giulia, Giulietta e Stelvio. O responsável máximo do sindicato UILM, Rocco Palombella, afirmou que um acidente desta gravidade não acontecia em fábricas da FCA há muitos anos. “Estamos à espera de saber dos procuradores como é que um acidente tão grave pode acontecer, apesar de todas as medidas de segurança habitualmente instituídas na fábrica.”

Responsáveis dos outros sindicatos pediram ao governo que, urgentemente, reforcem as leis e os procedimentos de segurança, reclamando que a segurança no trabalho tem vindo a deteriorar-se.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)