Nova geração do Mercedes Classe C está quase pronta e terá tecnologia do Classe S

By on 30 Setembro, 2019

Apesar do estilo continuar semelhante, o novo Classe C foi renovado de fio a pavio, destacando mecânicas mais eficientes com hibridização e tecnologia vindo do Classe S.

O Classe C chega à quinta geração com uma tarefa nada fácil. Para lá da concorrência dos renovados Audi A4 e BMW Série 3, o deslocamento de clientes para os SUV – e a Mercedes tem uma completa gama deles… – provocou um acentuado declínio de vendas. Para tentar superar estes obstáculos, a Mercedes decidiu jogar a cartada tecnológica, deitando mão a muita da tecnologia embarcada no Classe S.

Assim, o W206, nome de código do novo Classe C, oferecerá a mais recente versão do sistema de condução autónoma, com três níveis de funcionalidade. Este é um sistema que vai ser estreado pela sétima geração do Classe S, que estará disponível antes da chegada do Classe C ao mercado. Permite, já, a condução sem mãos no volante até velocidades de 130 km/h e durante longas distâncias. O novo modelo terá, também, o sistema automatizado de “vallet parking”. Desenvolvido com a Bosch, permite que o Classe C seja capaz de fazer manobras dentro de um parque de estacionamento através de uma aplicação no smartphone. Mas há mais!

O novo classe C terá um avançado sistema de cruise control adaptativo que segue o carro da frente até uma velocidade de 208 km/h, com função de travagem. Para albergar tudo isto, o interior do Classe C terá dois ecrãs ainda maiores para o painel de instrumentos e para o sistema de info entretenimento e um novo controlador sensível ao toque, mais pequeno e que permitirá uma consola central mais pequena que liberta uma sensação de maior espaço interior.

A base para esta quinta geração é a plataforma MRA (Modular Rear Architecture) feita em alumínio e aço, com uma arquitetura elétrica mais avançada que pode receber a tecnologia de 48 volts. Este dado é fundamental para que o Classe C possa receber vários tipos de hibridização, nomeadamente, Plug In. A MRA utiliza uma suspensão dianteira de duplo triângulo e um eixo traseiro independente multibraços, sendo que a Mercedes, neste esforço tecnológico, oferecerá de série os amortecedores adaptativos. Permanecerá na lista de opcionais a suspensão traseira pneumática.

O novo Classe C terá versões de quatro portas, carrinha e, também coupé, ficando a dúvida sobre o descapotável. Certo é que a Mercedes vai ter um Classe C All Terrain Model, rival do A4 Allroad e que oferecerá o mesmo do Classe E All Terrain: cavas das rodas protegidas por plástico, altura ao solo mais elevada, proteção inferior e para choques dianteiro e traseiro redesenhados.

A gama de motores do Classe C terá como base os blocos de 4 cilindros gasolina e gasóleo, com a opção EQ Boost (mild hybrid com 48 volts e motor de arranque/gerador) e EQ Power (modelos híbridos Plug In com motor elétrico na caixa de velocidades). Haverá sucessores do C43 e C65 AMG. O primeiro terá o V6 de 3.0 litros, mas com tecnologia 48 volts e motor de arranque/gerador, enquanto o C63 continuará com o bloco V8 de 4.0 litros sobrealimentado com dois níveis de potência. A tração será integral no C63 ao invés de tração traseira como até agora.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)