Opel introduz turnos de curta duração na fábrica de Russelsheim

By on 1 Outubro, 2019

Durante seis meses, a unidade de produção de Russelsheim irá funcionar com turnos de trabalho curtos, afetando cerca de 2600 colaboradores.

Segundo um porta voz da Opel, esta redução do tempo dos turnos de trabalho fazer parte de um agressivo programa de redução de custos que o PSA Group está a implementar na Alemanha. Isto, segundo o mesmo porta voz, não coloca em risco o futuro da fábrica, pois a Opel irá ali produzir o novo Opel Astra a partir de 2021. Fica assim assegurado o futuro a longo prazo de uma unidade de produção que fabrica modelos como o Insígnia e o Zafira. 

Na origem desta medida tomada pelo PSA Group, além do plano de redução de custos, está o forte recuo nas vendas dos carros fabricados na Alemanha: o Insígnia perdeu 36% de vendas, o Zafira recuou nada menos que 58%. Quer isto dizer que a Opel vendeu 26 276 unidades do Insígnia e 8 370 unidades do Zafira, nos primeiros seis meses de 2019.

A Opel anunciou em junho que iria construir o Astra com base na plataforma EMP2 do PSA Group e na fábrica de Russelsheim, funcionando como uma espécie de prémio pelas melhorias apreciáveis na eficiência e na competitividade da fábrica. Recordamos que o Astra é produzido, atualmente, na Polónia (Gliwice) e em Inglaterra (Ellesmere Port). A fábrica polaca irá concentrar-se na produção de comerciais ligeiros, quanto à unidade britânica, tudo está dependente do desfecho do Brexit.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)