Panda e 500 tornam-se nos primeiros Fiat eletrificados

By on 9 Janeiro, 2020

Os dois citadinos vão receber um bloco de 1.0 litros a gasolina com assistência elétrica, abrindo caminho ao Fiat 500e.

O par de modelos citadinos da casa italiana vão ser lançados em fevereiro, o 500, em março, o Panda, utilizando uma mecânica híbrida que vai reduzir em 30% das emissões de CO2, ajudando a baixar a média de emissões da Fiat. 

No lugar do bloco de 1.2 litros, a Fiat vai colocar o bloco de 1.0 litros com três cilindros auxiliado por um motor elétrico com tecnologia de 12 volts e uma bateria de iões de lítio. A potência é de 70 CV e 93 Nm. 

O motor elétrico acionado por correia está montado ao lado do motor e recupera energia durante a travagem e a desaceleração, que é utilizada para fazer funcionar o sistema “stop-start” e para ajudar na aceleração quando é necessário. Se o carro for desengatado, a velocidades abaixo de 30 km/h, o motor desliga-se.

A caixa é uma unidade manual de seis velocidades, pensada para melhorar o consumo e a utilização em cidade, permitindo que o motor fique posicionado 45 mm mais abaixo, baixando o centro de gravidade e melhorar o comportamento.

A Fiat irá lançar os Panda e 500 híbridos com edições especiais “Launch Edition”. Terão um “H”, serão pintados de verde e os estofos são feitos em material reciclável, cuka origem são 90% da terra e 10% do mar.

A casa italiana vai lançar daqui a pouco tempo o 500e, mantendo á venda o 500 que foi lançado há 13 anos. Sendo que o 500 Giardiniera será a novidade que se vai juntar ao 500X e ao substituto do Tipo. Claro que a próxima integração no PSA Group acelerará a eletrificação da gama.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)