Sede da VW volta a ser visitada pela polícia devido ao Dieselgate

By on 4 Dezembro, 2019

A sede do grupo Volkswagen em Wolfsburg voltou a ser visitada pela polícia e pelos procuradores alemães, ainda no âmbito das investigações sobre o Dieselgate.

Segundo comunicou o grupo alemão, os procuradores estiveram na sede da empresa e confiscaram mais documentos, referindo a Volkswagen que ofereceu toda a colaboração ás autoridades. Porém, os advogados do grupo referem que esta visita é totalmente infundada.

Segundo fontes próximas do processo, a investigação pertence a uma certidão retirada do processo inicial do Dieselgate que procura perceber se os motores EA288, o sucessor do EA189, estão equipados com algum dispositivo semelhante ao que espoletou o escândalo.

A verdade é que a VW anunciou que uma investigação interna no sentido de encontrar indícios de utilização fraudulenta no motor EA288, apontando para iniciativas individuais de colaboradores da VW. Foi comunicado às autoridades essa situação, mas testes feitos ao motor, não indicaram nenhuma falha dos filtros diesel ao cumprirem as normas, aproveitado a VW para esclarecer que não há nenhum sistema ilegal nos motores.

A verdade é que a VW já gastou 30 mil milhões de euros com o Dieselgate, tem previsto investir mais 70 mil milhões de euros na mobilidade elétrica para “abafar” o Dieselgate, mas tem sido perseguida pelo “monstro”. Além disso, o Dieselgate espoletou uma reação alérgica aos motores a gasóleo. 

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)