Toyota desiste do desenvolvimento de um sucessor do MR2

By on 19 Fevereiro, 2020

A ressurreição do Supra levou os adeptos dos desportivos japoneses a pedirem um sucessor do MR2.

Quando a Toyota fez alguns desvios pouco comuns e mal sucedidos na sua estratégia, o regresso aos desportivos foi feito com o GT86, um coupé de tração traseira (e que acabou por ser uma oportunidade perdida), mas ficou-se por ai. Depois de arrojo em 2012, só em 2018 e já com a Gazoo Racing a estabelecer-se como marca desportiva da Toyota, nasceu o atrevido Yaris GRMN, produzido em pequenos números.

Mas seria com a quinta geração do Supra que a Toyota puxou o filme atrás e uniu o passado ao presente com a ajuda da BMW. Depois de em 2015 ter lançado o protótipo S-FR, acreditava-se que o renascimento do Supra pudesse ajudar ao aparecimento de um sucessor do MR2.

Porém, Matt Harrisson, vice presidente da Toyota Europa, atirou com os sonhos todos para o caixote do lixo. Em declarações á revista Autocar, disse que “a ressurreição do MR2 nunca foi uma prioridade.” Fica, assim, evidente, que não haverá sucessor do MR2, preferindo concentrar-se no substituto do GT86 que passará a chamar-se GR 86, sempre desenvolvido com a Subaru e com a nova plataforma da Toyota, a TNGA.

Recordamos que o Toyota MR2 conheceu três gerações. A primeira nasceu em 1984, mostrando-se como um coupé de pequenas dimensões, motor central traseiro e tração ás rodas traseiras. A segunda geração nasceu em 1989, com tejadilho targa (duas partes), seguindo-se a terceira geração em 1999. Este voltou a ser um puro “roadster”, mas mantendo a tração traseira e o motor central traseiro. Acabou em 2007 e não conhecerá sucessor.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)