Type 64 é o Porsche mais antigo e foi carro pessoal de Ferdinand e Ferry Porsche

By on 15 Maio, 2019

A capacidade de sobrevivência dos automóveis é impressionante e há carros verdadeiramente especiais. Este vai para leilão em agosto e é, tão só, o automóvel mais antigo a exibir o nome Porsche e adiciona valor por ter sido o carro pessoal de Ferdinand e Ferry Porsche.

A história do carro é simples. Ferdinand Porsche desejava ter uma versão mais ligeira e veloz do KdF-Wagen, a versão original do VW Beetle. A corrida Berlim – Roma, iria ter lugar no mês de setembro de 1939 e acredita-se que tenha sido essa a razão por trás da existência do Type 64. Ferdinand Porsche nunca o reconheceu.

A Volkswagen encomendou três versões especiais de longa distância do KdF-Wagen com o mesmo estilo que serviria de base para o Porsche 356. Os três carros foram construídos foram construídos na Reutter Works, exatamente, do outro lado da rua em Zuffenhausen.

O Type 64 deverá usar a mesma motorização e suspensão do VW Type 1, mas é muito diferente em outras áreas. O chassis tem uma carroçaria em alumínio rebitada, utilizando tecnologia de aviação da Segunda Guerra Mundial e o motor refrigerado a ar foi preparado para debitar 32 CV.

Infelizmente, quando o primeiro dos três carros ficou pronto, a guerra foi oficialmente declarada e o modelo e as peças dos outros, ficaram na posse do Sindicato Alemão. Mas o jovem Ferry Porsche não desistiu e completou os outros dois carros, utilizando-os como base de testes para os futuros modelos da Porsche, transformando o Type 64 no elo desaparecido entre o VW Beetle e o Porsche 356.

O terceiro Type 64 foi criado a partir de um chassis do primeiro carro que foi danificado num acidente quando estava ao volante um dos responsáveis da VW, no mês de junho de 1940. Este é o carro que foi usado como carro de família, tanto por Ferdinand como por Ferry Porsche. Quando a empresa foi relocalizada em Gmund, na Áustria, entre 1944 e 1948, sendo mantido armazenado com o segundo chassis. Mas este foi o único modelo que sobreviveu à guerra.

A frente do carro tem a palavra Porsche com letras aplicadas pelo próprio Ferry Porsche, quando o carro foi matriculado na Áustria. Curiosamente, o carro foi restaurado, em 1947, por um jovem Pinin Farina e, quase um ano depois, o renovado Type 64 esteve lado a lado com o novo Porsche 356.

Quer isto dizer que sem o Type 64, não haveria o Porsche 356, o 550 ou até o 911. “Este é o modelo que é a fundação da história da marca, o carro que lançou o nascimento da lenda da empresa e oferece aos colecionadores uma oportunidade irrepetível para se sentarem num banco onde estiveram Ferdinand e Ferry Porsche. Com este carro, o novo proprietário não só será convidado para a fila da frente de todos os eventos Porsche em todo o mundo: será a primeira fila!” Palavras de Marcus Gorig, especialista da RM Sotheby. Perante isto, o leilão da RM Auctions, em Monterrey, no próximo dia 15 de agosto, deverá ser interessante e acredita-se que este carro poderá atingir valores absurdos.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)

Deixe um comentário

Please Login to comment