Volvo XC60 para a Europa passa a ser importado da China via comboio

By on 31 Julho, 2019

A Volvo, propriedade da chinesa Geely, vai passar a usar a China como plataforma de produção e distribuição dos seus produtos, nomeadamente, para a Europa.

Ou seja, se encomendou recentemente um XC60, há fortes possibilidades do seu carro vir da China. O XC60 está a ser produzido em Chengdu, de onde são enviados por comboio para Gent, na Bélgica. Esta forma de fazer chegar os carros à Europa foi testada em 2018 e faz parte do sistema Belt and Road. Uma linha entre a China e a Europa, ligando precisamente Chengdu e Gent, leva 14 dias a percorrer e passa por Cazaquistão, Rússia, Bielorrúsia e Polónia, entre outros.

O primeiro carregamento chegou no início deste mês à Bélgica, para serem distribuídos por 25 países europeus que incluem Bélgica, Holanda, França, Alemanha, Reino Unido e Itália.

Até agora, os modelos vendidos na Europa eram produzidos em Torslanda, na Suécia, mas as guerras comerciais entre os EUA e a China, forçaram a Volvo a desviar a produção do XC60 para os EUA para a fábrica europeia, evitando, assim, os 25% de taxas impostas pela administração Trump aos veículos produzidos na China. Era daquele país que seguiam os XC60 para os EUA. Lembrar que a Volvo já abriu uma fábrica na Carolina do Sul no mês de fevereiro deste ano, e resolveu o problema com o S60, que era importado da China. 

Curiosamente, o mesmo comboio que leva os XC60 para a Europa, transporta de volta para a China com os XC90 produzidos em Torslanda e os V40 produzidos em Gent, na Bélgica. O mercado chinês continua a ser o maior mercado da Volvo, com 67 741 unidades vendidas nos primeiros meses de 2019, mais 10 por cento face a igual período de 2018.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)