A BMW está a produzir uma série muito limitada do iX5 movido a hidrogénio

By on 7 Dezembro, 2022

O BMW iX5 Hydrogen ainda está longe de receber a luz verde para a produção em série, mas as primeiras unidades de demonstração da tecnologia já estão a ser produzidas em Munique.

Já passaram uns meses desde que a BMW nos mostrou algumas imagens do seu novo iX5 Hydrogen em testes dinâmicos no gelo, na zona de Arjeplog. E agora, a próxima fase passa pela produção de uma série de unidades muito limitada e que está apenas destinada a eventos de demonstração desta nova tecnologia, mais ou menos a partir da Primavera de 2023.

No Centro de Inovação e Pesquisa da BMW, em Munique, há uma pequena fábrica de automóveis, que faz a ligação entre as equipas de desenvolvimento e as de produção, sendo nestas instalações que são construídas todas as primeiras unidades de cada novo modelo, e de todas as marcas do BMW Group.

Para a construção deste novo BMW iX5 Hydrogen, os modelos que lhe servem de base, são construídos nos Estados Unidos, na fábrica de Spartanburg, mas assim que chegam às instalações de Munique, é instalado um novo piso do habitáculo, com o espaço necessário para a instalação dos dois depósitos de hidrogénio – construídos em plástico reforçado com fibra de carbono e que são capazes de armazenar o hidrogénio a uma pressão de 700 bar – no túnel central e por baixo dos assentos traseiros.

De seguida, o sistema elétrico de 12V e o de 400V, bem como a bateria de elevada potência, o motor elétrico e a célula de combustível são todos integrados durante o processo de construção, tal como todas os outros componentes mais convencionais. O motor elétrico, está posicionado no eixo posterior e já pertence à quinta geração do sistema eDrive da marca.

A célula de combustível fica responsável por converter o hidrogénio em energia elétrica, gerando uma potência em torno dos 170 cavalos. Mas depois, o motor elétrico consegue adicionar a energia elétrica armazenada numa bateria específica, que é carregada através da regeneração ou pela célula de combustível. Como tudo isto a funcionar em conjunto e em perfeita sintonia, é possível usar um sistema elétrico com uma potência combinada de 374 cavalos e que emite apenas vapor de água.

Muitos dos componentes destes novos iX5 Hydrogen são produzidos no ‘Additive Manufacturing Campus’, as instalações da marca especializadas na impressão em 3D, e são específicos para estas unidades. Cada um dos iX5 passa pelos habituais processos de produção, que começam com a carroçaria, passam para a pintura, depois para a montagem, terminado com uma inspeção final de cada modelo. E depois disto, cada uma das unidades ainda terá de passar por um teste final no centro de testes do BMW Group, em Ascheim.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)