Aqui está a nova geração do Opel Mokka que terá um modelo 100% elétrico e a frente Vizor

By on 24 Junho, 2020

O pequeno crossover estreia a linguagem de estilo que será a base para os modelos futuros com muito boa “pinta”!

Abaixo o cinzentismo! Abaixo as fórmulas fáceis! Eis o novo Opel Mokka! Pois é, a Opel “atirou-se” literalmente para os braços da PSA e a liberdade oferecida pelo grupo liderado por Carlos Tavares, permitiu-lhe ousar. Esta segunda geração do Mokka é exemplo disso, com um estilo mais radical – bom trabalho Mark Adams! – e seguindo a cartilha da PSA, oferece, logo à partida, uma variante 100% elétrica.

Além do estilo mais sensaborão do anterior, o novo Mokka perdeu o X, mas estreia o Opel Vizor, a nova frente que marca a renovada linguagem de estilo da marca de Russelsheim que será alargada a outros modelos ao ritmo da sai renovação. E o que é isto do Opel Vizor?

Diz a casa alemã que “é um módulo elegante que se enquadra horizontalmente, abaixo do capô, elementos característicos da marca, como os faróis Intelilux LED de última geração e a típica assinatura em forma de asa das luzes diurnas LED. Ao centro surge a assinatura do relâmpago da Opel.” O Opel Vizor é uma criação da equipa de Mark Adams e fará parte de todos os modelos da marca ao longo desta década. A Opel diz que é uma novidade no segmento as luzes InteliLux LED.

O novo Mokka é 12,5 centímetros mais curto que o anterior, ganhos nos avanços dianteiro e traseiro (61 e 66 mm, respetivamente, à frente e atrás), pois o crossover da casa alemã tem uma distância entre eixos dois milímetros maior. Isto sucede, apenas, porque a plataforma é diferente. Seja como for, apesar de mais pequeno, o espaço interior do Mokka não se alterou e a bagageira manteve-se com 350 litros, ajudando nisso a maior largura cifrada em 10 mm.

Outra novidade do Mokka é o “Pure Panel” que reproduz o conceito de estilo do “Opel Vizor”. Ora o “Pure Panel” é composto por dois ecrãs de 10 e de 12 polegadas, sendo que o ecrã central está orientado para o condutor. Um painel de instrumentos e um ecrã para o sistema de info entretenimento que é muito parecido com o da Mercedes, embora com uma curva, com as saídas de ar do sistema de climatização reposicionadas e tudo o que são comandos físicos (poucos) foram redesenhados. 

Nem todas as versões terão estes ecrãs, já que as de base de gama terão ecrãs de 7 polegadas e depois, sim, os de 10 e 12 polegadas. O sistema da Opel inclui Apple Car Play e Android Auto com controlo por voz incluído e o Opel Connect com navegação em tempo real e função de emergência.

Como dissemos, foram mantidos poucos comandos físicos, mas a climatização manteve-se fora do ecrã central. O travão de mão elétrico e o comando da caixa automática “fly by wire” (sem ligação física entre caixa e comando) estão integrados no estilo da consola central.

A plataforma do Mokka é a mesma do Peugeot 2008 (sim, sabemos que já olhou e olhou para as fotos e achou os carros parecidos), a CMP, sendo até 120 kgs mais leve que o antecessor, dependendo da especificação, com uma rigidez torsional superior em 30%. Quanto às mecânicas, a Opel não revelou quais serão as usadas no Mokka, preferindo mostrar aquela que é uma certeza, a versão 100% elétrica que por baixo do manto é igualzinha à do Peugeot e-2008. 

Ou seja, tem 136 CV e 260 Nm de binário, tem a velocidade máxima limitada aos 150 km/h para preservar a bateria de 50 kWh. Tem carregador rápido de 100 kW que permite recuperar 80% da carga da bateria em 30 minutos. Debaixo do protocolo WLTP, a autonomia é de 322 km no modo de condução normal. O modo Eco oferece o máximo de autonomia. O Mokka-e está preparado para todo o tipo de recarregamento, monofásico ou trifásico de 11 kW, com “WallBox”, carregamento rápido ou por cabo numa tomada doméstica. A bateria tem oito anos de garantia.

O novo Opel Mokka pode ser encomendado já este verão, mas o carro só chegará aos concessionários a partir do início de 2021, sendo que a Opel deverá revelar, entretanto, a gama de motores a gasolina e diesel que, acreditamos, não terá surpresas e acolherá o bloco 1.2 Puretech nas suas várias versões e o 1.5 BlueHDI.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)