BMW M tem protótipo com quatro motores elétricos. O novo M3?

By on 17 Agosto, 2022

A BMW começou a estudar a melhor forma de obter o comportamento dinâmico mais eficaz de um desportivo movido exclusivamente a eletricidade.

Esta poderá ser a confirmação da ideia comentada por Frank van Meel, o CEO da BMW M, durante uma entrevista recente, comentando que a próxima geração do BMW M3 poderá ser movida a eletricidade.

Talvez se torne elétrico – mas se isso acontecer, será sempre um M3. Qualquer que seja o grupo motopropulsor, quem estiver ao volante deverá sempre conseguir identificar que se trata de um M. Superámos o teste do tempo durante 50 anos e continuaremos a fazê-lo.

Frank van Meel – CEO da BMW M

De facto, o novo protótipo que a BMW acaba de colocar em estrada parece estar direcionado nesse sentido. Segundo a marca, este novo carro foi criado para testar um novo chassis e sistemas de transmissão, bem como novo software e hardware destinados a modelos elétricos de alta performance. Nos últimos meses já conhecemos algumas soluções que liga a letra M à eletricidade, tais como o i4 M50, o iX M60 ou o futuro i7 M70, mas estes não são considerados os verdadeiros M e sim versões mais desportivas de modelos já existentes, apenas com um “jeitinho” na componente da emoção. Mais ou menos da mesma forma que acontecia até agora com as versões M Performance.

Também segundo van Meel, neste aniversário da BMW M, não só olhámos para o passado como também para o futuro e um dos porta-estandartes desta ideia será o novo BMW XM, equipado com o sistema híbrido V8 M hybrid drive, e que entrará em produção até ao final do ano.

Voltando ao novo protótipo, por fora, parece quase um i4 M50, mas com vias mais largas e alguns alargamentos na carroçaria, destinados a conseguir “arrumar” os novos eixos, dianteiro e posterior. A secção dianteira parece ter sido decalcada de um M3 ou M4, que inclui uma maior rigidez torsional, mas também uma aerodinâmica mais adequada a modelos de melhores prestações.

A maior estreia deste protótipo, no entanto, é o novo sistema de transmissão M xDrive com tração nas quatro rodas e quatro motores elétricos, um para cada roda. Com esta solução, e com uma unidade de comando com a capacidade de ler tudo o que as rodas estão a fazer em tempo real, permite um conjunto quase infinito de possibilidades, ao transmitir a dose de binário necessário para cada roda sempre que este é exigido. Além disso, o sistema de regeneração também aproveita a rotação de cada uma das rodas e sempre que possível, consegue enviar energia para a bateria do sistema.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)