Cupra Born está pronto para enfrentar o mercado australiano

By on 14 Novembro, 2022

O primeiro automóvel totalmente elétrico da Cupra andou em testes pela Austrália, antes de dar início à sua comercialização em diversos pontos deste enorme continente.

Todos os mercados acabam por ser exigentes à sua forma, ainda que todos eles com as suas peculiaridades. Mas no caso do que fica “down under”, a chegada de uma marca como a Cupra e do seu primeiro modelo totalmente elétrico, obrigou a uma confirmação da sua adaptação à especificidade das longas estradas e das muito povoadas cidades, tanto em termos de infraestruturas, como de temperaturas, por exemplo.

Para isso, os engenheiros da Cupra estiveram no terreno com algumas unidades deste modelo, com a qual percorreram mais de 22 mil quilómetros, simulando as mais variadas situações e tipos de utilização, garantindo, de certa forma, que está pronto para fazer uma estreia memorável neste mercado e cativar todos os futuros clientes e os que já aguardam as primeiras unidades do Born já reservadas.

Com mais de sete milhões de quilómetros quadrados, a Austrália é o sexto maior país do mundo e as suas longas estradas constituem um bom desafio para o Cupra Born, alimentado em exclusivo por eletricidade. Além disso, infraestruturas como a ponte que usamos para entrar em Sidney, totalmente em aço, com um quilómetro de comprimento e 134 metros de altura, foram dos pontos de teste assinalados, uma vez que a equipa pretendia saber como se comportariam os sistemas de assistência a condução em situações tão peculiares como esta.

Esta ponte é um exemplo do que precisávamos de experimentar na Austrália. Devido às suas características, este país tem pontes muito longas rodeadas por grandes estruturas de ferro ou aço e também muitos túneis de longa distância. Queríamos testar se os assistentes de condução trabalhavam corretamente nestes túneis, e assim foi”, diz o Engenheiro Chefe de Globalização da Cupra, Jairo Hernández.

Além disso, a marca também precisou de colocar à prova a rede de pontos de carregamento australiana, simulando uma utilização real por parte dos diversos utilizadores que poderão vir a utilizar um Cupra Born na sua rotina diária. Hernández acrescenta ainda que “O objetivo era testar vários dispositivos de carregamento no país, bem como assegurar que a bateria não envelheceria prematuramente devido às altas temperaturas australianas. Foram muitas horas ao volante para recolher dados suficientes e tudo correu de acordo com o planeado”.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)