A transformação mais ambiciosa da história da SEAT
Seat Arona 1.0 TSI 110cv DSG Xperience – Ensaio Teste

Fábrica de componentes da Seat atualiza-se para os novos modelos elétricos

By on 16 Dezembro, 2022

A produção de novos componentes na fábrica de El Prat, destinados à nova família de automóveis elétricos, deverá iniciar-se em 2025 e preservar o emprego de diversos trabalhadores.

A Seat S.A. vai implementar diversas modificações na sua fábrica de El Prat de Llobregat, com o objetivo de a preparar para a produção de cinco novos componentes essenciais destinados à nova família de pequenos modelos elétricos da marca espanhola. O início da sua produção está previsto para o ano 2025 e vai incluir cinco novos componentes como o diferencial, o rolamento pivot, a bateria ‘E-Box’, o módulo KMM (destinado ao arrefecimento da bateria) e o alumínio que será utilizado na produção do motor elétrico deste novo modelo.

Com este plano de reconversão para El Prat, a Seat S.A. dá mais um passo na sua ambição de transformar Espanha num polo europeu de mobilidade elétrica, e na sua própria transformação numa referência no sector automóvel e industrial. Para atingir este objetivo a empresa planeia investir milhões de euros na unidade de produção de El Prat.

A atribuição de novos componentes reafirma o empenho da SEAT S.A. e do Grupo Volkswagen na estabilidade do emprego e na procura de alternativas que garantam o futuro dos componentes da SEAT, como parte do processo de transformação em que todas as fábricas de componentes do Grupo estão imersas. A colaboração dos trabalhadores e dos seus representantes sindicais é a chave para o sucesso deste processo“.

Markus Haupt, Vice-Presidente de Produção e Logística da SEAT S.A.

A SEAT Components foi fundada em 1979 e tem sido reconhecida em várias ocasiões pela sua eficiência e pela elevada qualidade dos seus processos de produção, sendo um dos três centros de produção da Seat S.A., juntamente com Martorell e Barcelona. Atualmente, conta com cerca de 900 trabalhadores, que têm estado a produzir duas caixas de velocidades manuais (MQ200 e MQ281), destinadas a automóveis com motor de combustão. A produção de carros elétricos significará a redução progressiva destas caixas de velocidades e a oportunidade de tirar partido da sua mão-de-obra altamente qualificada e dos níveis de eficiência e produtividade da fábrica. Isto irá impulsionar o desenvolvimento e a melhoria de novos processos de produção de componentes para veículos elétricos.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)