Nissan Sakura já pode ser testado através de realidade virtual

By on 10 Agosto, 2022

O novo citadino elétrico da Nissan, que está apenas destinado ao mercado japonês, já conta com uma forte presença no metaverso, um novo mundo virtual que estará cada vez mais presente no nosso futuro.

O novo Nissan Sakura é uma das apostas mais recentes da marca para os ambientes mais citadinos. Tem um visual moderno e já conta com as linhas mais recentes da Nissan, relembrando muito o novo Ariya, mas em miniatura. Há quinze cores disponíveis para a carroçaria, sendo que quatro destas têm uma configuração de dois tons e são inspiradas nas estações do ano. Mas este novo Sakura explora ainda mundos mais novos desde o momento da sua revelação oficial, que decorreu no metaverso, em ambiente de realidade de virtual.

E agora, a Nissan oferece a possibilidade de testar este novo modelo neste mesmo ambiente virtual, num “mundo” criado especificamente para este efeito. Na nova Nissan Sakura Driving Island, é possível conduzir o novo modelo da marca, que foi criado com dados baseados no mundo real, de forma a oferecer a experiências mais aproximada da realidade.

Além de poder conduzir este modelo pela ilha, explorando todos os seus locais, ainda terá a oportunidade de descobrir diversas tradições e elementos relacionados com a cultura do Japão. Poderá beber um chá japonês e comer Dango (um doce japonês feito com bolinhos de arroz), mas segundo Haruna Ugai, uma relações públicas da marca, ainda poderá descobrir diversos ‘easter-eggs’ um pouco por toda esta ilha virtual, que vão sendo disponibilizados consoante a época do ano em que nos encontramos.

Quanto ao Nissan Sakura, trata-se do novo automóvel elétrico da marca nipónica que está apenas destinado ao mercado japonês. Conta com uma dimensão bastante compacta, com apenas 3,4 metros de comprimento e menos de metro e meio de largura, mas com 1,65 metros de altura. Tem uma distância entre eixos de 2,5 metros, suficientes para quatro lugares e cerca de 100 litros de bagagem e pesa pouco mais de uma tonelada.

A bateria com 20 kWh de capacidade alimenta o motor elétrico de 64 cavalos, que oferece uma autonomia máxima até 180 quilómetros, de preferência, em ambiente urbano, aquele para que foi desenvolvido.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)