Os 10 melhores elétricos que pode (ainda) comprar em 2020

By on 8 Abril, 2020

A luta contra a mobilidade elétrica é quase a mesma coisa que lutar contra os moinhos de vento da imaginação de D.Quixote de La Mancha. Comprá-los, ou não, está nas suas mãos e nós, aqui no AUTOMAIS, só o queremos ajudar. A lista de novos modelos elétricos cresce a um ritmo descontrolado e os preços de muitos deles continuam a ser elevados, mas a diferença pode ser mitigada pela maior economia da energia elétrica e pela menor manutenção. Por isso esta lista dos melhores elétricos á venda com os respetivos preços, pode ficar desatualizada daqui a alguns dias. Seja como for, se está cliente de um carro elétrico, tem aqui a lista daqueles que entendemos serem os melhores. E, relativamente, mais acessíveis.

1 – Kia e-Niro – 45.500€

Equipado com uma bateria de 64 kWh, o e-Niro quase que redefine aquilo que é a ideia geral de um modelo elétrico, não só pela gigantesca autonomia comprovada, mas também pela utilização que não difere de um carro comum. O carro custa 49.500 euros, mas com a campanha da Kia, fica em 45.500 euros. Não é o mais barato á venda em Portigal, porém, as suas qualidades oferecem-lhe o primeiro lugar deste Top 10, até porque quase 400 km de autonomia não é para todos e há algum tempo, um carro com esta autonomia custaria muito mais que este e-Niro. Ter uma plataforma dedicada permite-lhe ser prático na utilização e agradável de conduzir.

2 – Hyundai Kauai Electric – 45.561€

O “primo” do e-Niro, o Kauai Electric, não fica no primeiro lugar porque tem um interior menos amplo que o e-Niro, menos praticabilidade e alguma dificuldade com o comportamento, devido aos pneus de baixo atrito e pelo peso que estraga o equilíbrio do Kauai “normal”. A autonomia é superior aos 400 km com a mesma bateria de 64 kWh do Kia e-Niro, sendo um “foguete” em termos de prestações, podendo desafiar um desportivo de bolso nas corridas de semáforo. O preço é semelhante ao do Kia.

3 – Peugeot e-208 – 32.150€

A versão elétrica do 208 começa bem por ter o mesmo estilo do 208 convencional, o que é uma enorme vantagem, pois o carro é muito giro. Depois, a Peugeot deu um salto em frente em termos de qualidade, igualando-se e superando, mesmo, alguns dos melhores do segmento. É muito suave, lida bem com o peso – mesmo que se note que há ali gordurinha a mais – curva bem com uma direção direta e precisa. A autonomia é de 272 km em ciclo misto, não é das melhores, mas a Peugeot lembra que, diariamente, não se faz mais de 50 km. Na opinião do AUTOMAIS é dos melhores veículos elétricos á venda em Portugal, à imagem do Opel e-Corsa e do DS3 Etense (que usam a mesma base), com um preço interessante inferior a 35 mil euros. Não fica em primeiro neste top 10, porque a autonomia continua a ser importante para a maioria das pessoas. 

4 – Renault Zoe – 33.900€

Com o reforço da bateria de 52 kWh e de um interior totalmente novo, o Zoe reforça a sua sedução e não será por acaso que é o modelo mais vendido na Europa em termos de veículos elétricos. O Zoe tem vindo a ser refinado, a autonomia ultrapassa alegremente os 300 km, e a utilização é simples e adequada a uma vida urbana. E agora até já pode receber carga rápida. O problema do Zoe é a chegada do Peugeot e-208 e dos seus “irmãos” e o desenvolvimento de modelos como o Honda e, que vão começar a “comer” a sua quita de mercado. Apesar disso, o Zoe continua a ser um modelo muito interessante.

5 – Nissan Leaf – 45.500€

O “pai” dos modelos elétricos dos nossos dias, continua em forma apesar de ter sido ultrapassado por modelos mais recentes e com qualidades inesperadas. A segunda geração do Leaf tem vindo a receber mais capacidade de bateria e neste momento, a bateria de 60 kWh que lhe oferece uma autonomia de 350 km. O Leaf é agradável de utilizar, o “e-pedal” é muito interessante e como familiar é dos melhores. O preço de base é elevado, mas com as benesses fiscais o valor final é interessante.

6 – Kia Soul EV – 43.000€

O Soul foi uma pedrada no charco, mas nunca se livrou de ser um patinho feio, surgindo aqui com a mesma mecânica elétrica do Kia e-Niro e do Hyundai Kauai Electric. Já na terceira geração, o Soul continua com um estilo alternativo que é do género “amor – ódio”. Não tem o comportamento, a versatilidade ou a habitabilidade dos seus “irmãos”, mas tem uma excelente autonomia de 370 km.

7 – BMW i3 – 42.092€

Modelo Premium que escapa ao enquadramento daquilo que são os modelos elétricos, o i3 não foi um sucesso muito por culpa da sua especificidade de construção, misturando fibra de carbono com alumínio. O símbolo que ornamenta o capô é quase irresistível, o estilo envelheceu bem e até tem uma versão S com maior performance. Se o i3 tem 170 CV, o i3S tem 185 CV, o que lhe oferece uma capacidade superior. O pacote de baterias é de “apenas” 38 kWh e por isso a autonomia de 245 km não é das mais elevadas. A versão com extensor de autonomia desapareceu e o i3 também acabará por sair de cena. Caro, o i3 mantem o poder de sedução, mesmo que em autoestrada seja um nadinha complicado mantê-lo em linha reta, especialmente com muito vento, mas é ágil em cidade, o local para o qual foi desenhado.

8 – VW ID3 – 30.500€

O AUTOMAIS não teve a oportunidade de experimentar o novo ID3, por isso é que ele e o Honda e e o Mini Electric (nenhum deles ensaiado pelo AUTOMAIS), ficam na cauda deste Top 10. O ID3 promete um carro do tamanho de um Golf com generosa habitabilidade e um motor de 205 CV. Quem o experimentou diz que é ágil e fácil de conduzir, sendo oferecido com vários tamanhos de bateria e diversas autonomias.  

9 – Honda e – 36.000€

A primeira incursão séria na mobilidade elétrica por parte da Honda é feita com um utilitário com estilo retro do mais belo efeito com muita tecnologia. O motor colocado na traseira promete uma generosa habitabilidade, tem suspensões independentes nas quatro rodas e diz que o experimentou que é divertido e competente a curvar. Com dois níveis de potência (135 e 155 CV) tem uma bateria de 35,5 kWh e uma autonomia que não vai além dos 220 km. Mas isto com as pequenas jantes de 16 polegadas, porque com as mais agradáveis rodas de 17 polegadas, essa autonomia cai para 160 km. 

10 – Mini Cooper SE – 34.400€

A Mini demorou algum tempo a preparar a sua entrada na mobilidade elétrica e começou com sistemas híbridos “Plug In”, nomeadamente, no Countryman e no Mini. Finalmente, a casa britânica entrou na dança e trouxe como par o Mini na versão de duas portas equipado com a mecânica do BMW i3S, ou seja, 185 CV e a mesma bateria de 38 kWh. Quem já o testou, diz que o comportamento está à altura de um Mini, mas a autonomia parece desanimar: a Mini reclama 230 km, mas ensaios já feitos dizem que oscila entre os 160 e os 200 km. Depois, junta-se a tudo isto um preço robusto, uma bagageira pequena e as conhecidas limitações em termos de habitabilidade e funcionalidade. O Mini Cooper SE ou Mini Electric, foi apresentado em Portugal.  

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)