Responsável máximo da Toyota defende continuidade dos motores de combustão

By on 21 Dezembro, 2020

A Toyota iniciou a eletrificação das suas gamas muito antes das suas principais rivais, apostando numa grande quantidade de motores híbridos, estando atualmente a dar início a uma nova fase de eletrificação com a introdução de viaturas 100% elétricas. Nesse sentido, anunciou recentemente a sua aposta em tecnologia inovadora no que diz respeito a baterias.

No entanto, Akio Toyoda, presidente da Toyota, fez saber durante uma conferência no Japão que considera importante a continuidade do motor de combustão interna e que se devem evitar proibições precipitadas desta tecnologia de forma a evitar, também, um crescimento do desemprego e um aumento considerável das necessidades energéticas. Tudo isso contribuirá, igualmente, para que os automóveis de tornem mais caros, na sua opinião.

O número um da Toyota refere ainda que se todos os automóveis no Japão fossem elétricos, a infraestrutura elétrica do país não ia aguentar, necessitando de biliões de euros em investimento para a reforçar. E uma vez que a maior parte da produção de energia é feita a partir da queima de gás natural e carvão, eletrificar a frota automóvel na sua totalidade só iria aumentar as emissões de CO2.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)