Sabe, realmente, quais são as diferenças entre um automóvel híbrido e um elétrico?

By on 13 Agosto, 2020

A pandemia de Covid-19 acelerou a convergência com a mobilidade elétrica, com a vendas de híbridos e elétricos a conhecerem crescimento acentuado. Agora que o pior parece ter passado e porque a vida tem de continuar, o período de férias é uma boa oportunidade para pensar na próxima aquisição ou na troca do seu carro gastador e poluente por um híbrido ou um elétrico. Porém, convirá saber, bem, as diferenças entre um veículo híbrido, seja ele qual for, e um veículo elétrico. E o AUTOMAIS juntamente com a Hyundai explica-lhe tudo bem explicadinho.

As tecnologias híbrida e elétrica são semelhantes em algumas caraterísticas, mas nem sempre é fácil distinguir um automóvel híbrido de um elétrico e graças à plataforma Blue Academy porpista pela Hyundai Portugal, pode esclarecer e responder a todas as dúvidas: como saber optar por uma das duas tecnologias, quais as diferenças entre as mesmas e quanto é possível poupar com elas.

Os híbridos

A tecnologia híbrida agrega diferentes tipos de tecnologias: híbridos convencionais, 48V/mild- hybrid e híbrido Plug-in. Os veículos híbridos convencionais conjugam dois tipos de motores: o motor elétrico e o motor a combustão. A função do motor elétrico é auxiliar o motor a combustão. A principal vantagem deste tipo de tecnologia é a redução no consumo de combustível e na emissão de gases poluentes, pois o motor elétrico acaba por diminuir o tempo de funcionamento do motor a combustão.

Já os veículos com tecnologia 48V/Mild-Hybrid, conjugam o funcionamento do motor a combustão com o motor elétrico, mas não permitem uma condução exclusivamente elétrica. O motor elétrico de 48V deste sistema é simplesmente um auxiliar do motor a combustão, permitindo a diminuição do consumo de combustível e a emissão de gases poluentes ao auxiliar o arranque e a aceleração do veículo, e ao acrescentar até 12kW de potência ao automóvel. Estes veículos não podem ser carregados externamente. A energia do motor elétrico é regenerada nos momentos de desaceleração ou travagem do veículo.

Os veículos com tecnologia Plug-in, ao contrário dos automóveis “mild hybrid” ou híbridos suaves, como quiser, conseguem circular exclusivamente com a energia do motor elétrico. Após esgotada a energia do motor elétrico, este circulará com a energia gerada pelo motor a combustão. Tal como os automóveis com a tecnologia “mild hybrid”, também a energia do motor dos híbridos plug-in é regenerada nos momentos de desaceleração ou travagem do veículo. Para além de poderem circular exclusivamente em modo elétrico, os híbridos plug-in têm ainda outra grande diferença face aos “mild hybrid”: podem ser carregados externamente, ou seja, através de uma ligação à rede elétrica.

Os elétricos

Ao contrário dos veículos híbridos, os veículos elétricos só têm um motor elétrico. Assim, circulam sempre em modo elétrico, não havendo consumo de combustível ou emissão de gases poluentes. Tal como acontece com os veículos híbridos, também a energia do motor elétrico dos veículos 100% elétricos é regenerada quando o veículo se encontra em desaceleração ou travagem. Porém, o meio de carregamento deste tipo de veículos é através da conexão do automóvel à rede de energia elétrica, uma vez que alguns destes veículos já apresentam autonomias superiores a 400 quilómetros.

Dependendo da capacidade do automóvel e da potência da rede elétrica, a carga total de um veículo elétrico pode ser atingida em cerca de uma hora ou até menos.

Os veículos a hidrogénio, são considerados veículos elétricos porque utilizam energia elétrica, combinando oxigénio e hidrogénio para criar um fluxo de eletrões que, por sua vez, dão energia ao motor elétrico e carregam a bateria.

Existem diferenças entre os veículos totalmente elétricos e veículos a hidrogénio: os veículos elétricos carregam-se, principalmente, através da rede elétrica, enquanto que os veículos a hidrogénio são abastecidos com hidrogénio. Os automóveis a hidrogénio são ainda mais amigos do ambiente pois, para além de não consumirem combustível ou emitirem gases poluentes, ainda purificam o ar ao emitirem vapor de ar.

Como poupar com veículos elétricos

Com um veículo elétrico é possível poupar no combustível, manutenção e ainda ter benefícios fiscais. O custo de carregamento de um veículo elétrico é bastante inferior ao custo de abastecimento de um veículo a combustão pelo facto de a energia elétrica ser mais barata que o combustível.

Embora a poupança com o abastecimento seja o destaque na poupança com os veículos elétricos, é possível ainda poupar na manutenção, uma vez que os veículos elétricos têm menos componentes no motor quando comparados com veículos a combustão ou híbridos. Como tal, os custos da sua manutenção são também bastante inferiores.

Os benefícios fiscais

Seja híbrido ou elétrico, cada tecnologia tem os seus pontos fortes e fracos, dependendo das necessidades dos condutores. Contudo as tecnologias Plug-in, elétrico e hidrogénio são as únicas com benefícios fiscais. Destacam-se, o incentivo monetário à compra de um automóvel 100% elétrico no valor de 3.000€, para o ano de 2020; a Isenção de ISV; e a dedução de IVA para empresas.

A Hyundai oferece a “Blue Academy” onde pode esclarecer todas as dúvidas e uma oferta alargada de produtos eletrificados como a gama Ioniq (com hibrido, híbrido Plug In e Elétrico), os Kauai Híbrido e Elétrico e o Nexo, um veículo a hidrogénio que ainda não está disponível em Portugal. A gama Hyundai oferece, ainda, vários produtos a gasolina e a gasóleo com hibridização suave.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)