Volkswagen T-ROC conta com uma edição especial portuguesa que é só nossa

By on 7 Abril, 2022

O Volkswagen T-ROC é atualmente o modelo mais importante que é construído na fábrica de Palmela, mas no lançamento desta nova geração, a marca criou uma versão específica para o nosso mercado.

O Volkswagen T-ROC é um dos diversos SUV que a Volkswagen tem disponíveis no nosso mercado, mas mais do que todos os outros, o T-ROC consegue ser um pouco mais especial uma vez que é construído aqui mesmo, em solo nacional. E com esta enorme vantagem, a marca convidou-nos para ir conhecer a sua mais recente geração e ver alguns destes modelos diretamente no “berçário”.

A visita à AutoEuropa, a fábrica da Volkswagen em Palmela, é algo que vamos querer sempre aceitar. O processo de construção de um novo automóvel é um momento muito interessante para quem não tem a oportunidade de assistir ao mesmo todos os dias. E passar pela linha de montagem, na zona em que o chassis conhece a carroçaria, no preciso momento em que o “casamento”, como lhe chamam, está a ser feito numa versão R de 300 cavalos, torna tudo um pouco mais especial.

A AutoEuropa tem atualmente mais de cinco mil colaboradores, que contribuem para que sejam produzidos cerca de 890 automóveis por dia, dos quais, cerca de 200, ainda são monovolumes (Sharan e Alhambra). E antes de sequer questionarmos porque estavam tantos T-ROC nos parques por que passámos, a resposta foi rápida e clara. Estão a aguardar a chegada de componentes, para que possam ficar totalmente completos e serem enviados para o destino. A fábrica de Palmela também está a ter de lidar com a escassez de alguns componentes, tal como tantos outros construtores, mas optou por tratar o assunto de uma forma simples, bastando uma visita ao site da marca para descobrir quais os modelos que estão disponíveis para entrega ou aqueles em que o processo poderá ser mais demorado.

Quanto ao T-ROC, trata-se do segundo modelo da Volkswagen mais vendido na Europa, especialmente em mercados como o da Alemanha, França ou Itália, mas em Portugal, é mesmo o Volkswagen mais vendido. Para distinguir o modelo atual, já lançado em 2017 da versão que chega agora ao mercado, contamos com um novo desenho dos para-choques e com o sistema de iluminação em LED presente no equipamento de série, sendo que o sistema LED Matrix está disponível como opção. E neste caso, a grelha também recebe um novo desenho e uma faixa de LED central, a unir os dois faróis dianteiros.

A secção traseira também inclui grupos óticos em LED com um novo desenho e os indicadores de mudança de direção são agora dinâmicos. Além disso, há novas jantes de liga leve com um diâmetro que pode chegar às 19 polegadas, quatro novas cores exteriores e três tons para o tejadilho.

A bordo, o painel de instrumentos totalmente digital, ou Digital Cockpit, passa a estar incluído no equipamento de série de todas as versões. O sistema multimédia conta com uma nova moldura para o monitor tátil que tem uma dimensão máxima de 9,2 polegadas e o ar condicionado Climatronic também recebeu uma atualização e passa a contar com os comandos táteis que a marca já inclui em outros modelos.

Apesar de tudo isto, a maior diferença do habitáculo é mesmo a melhoria que o T-ROC recebeu em termos de materiais. Há novas zonas mais agradáveis ao toque e com menos plásticos rígidos, mas também uma maior atenção ao detalhe, com zonas de pespontos designadas por “Slush”, que estão presentes nos painéis das portas e no tablier. O desenho do volante é também o mais recente dos modelos da marca e os assentos ErgoActive melhoram a ergonomia e incluem regulação em 14 vias.

A melhor das surpresas no novo T-ROC é que, além das melhorias em termos de materiais e incremento global de qualidade, o novo modelo adiciona mais equipamento, mantendo os mesmos valores da geração anterior. E assim, para a versão Life, o preço base fica nos 28.863 euros com a motorização 1.0 TSI de 110 cavalos e nos 34.817 euros se preferir optar pelo diesel 2.0 TDI de 115 cavalos.

Mas há ainda uma surpresa. Tal como referimos no início do texto, a Volkswagen criou uma versão especifica para o mercado nacional, com uma escolha de equipamento que melhor se adapta às tendências do nosso mercado. O Volkswagen [email protected], nascido em Portugal, usa a versão Life como base, que já inclui uma boa oferta em termos de equipamento, mas ainda adiciona os vidros traseiros escurecidos e as jantes de liga leve de 17 polegadas Johannesburg da versão acima. E além disso, também conta com um logo personalizado desta versão no pilar traseiro, tornando-o ainda mais especial. E tudo isto, por uma diferença de preço que não chega aos mil euros face à versão Life da qual deriva.

Para terminar o evento, esta mesma versão [email protected] era a que nos aguardava para um pequeno contacto inicial com a nova geração deste modelo, com a possibilidade de apreciar as estradas da Arrábida, apenas a alguns quilómetros de distância da fábrica de Palmela.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)