O AutoSport foi a Barcelona conhecer o novo Toyota Yaris GRMN

By on 3 Fevereiro, 2018

Texto: João Tomé

Experiência Gazoo num Yaris ‘Master of Nurburgring’

O início de uma nova aventura. É assim que a Toyota vê o novo Yaris GRMN. O pequeno rebelde marca a ligação da marca com o Campeonato do Mundo de Ralis, mas controle o entusiasmo: as 400 unidades desta edição especial já foram vendidas. Fomos conhecer o jovem GRMN a Barcelona.

Gazoo Racing Master of Nürburgring. Este é o nome completo do Yaris de estrada mais entusiasmante e potente de sempre. Para a Toyota este lançamento, embora limitado, é o início de uma aventura de modelos desportivos na Europa (sob a sigla GRMN) que, espera a marca, se prolongue por muitos e bons anos.

E o que significa GRMN? Gazoo Racing Master of Nürburgring. Enquanto Gazoo Racing é a divisão de competição da Toyota (Gazoo significa garagem), a marca apelida-o de mestre de Nürburgring, porque o Yaris GRMN foi desenvolvido na pista alemã. A marca nipónica aprimorou a dinâmica e as prestações do veículo numas instalações específicas, perto do circuito de Nürburgring, num projeto de dois anos, feito ao estilo antigo, que contou com engenheiros europeus, japoneses e pilotos profissionais.

Inspirado no Yaris WRC, que marcou o regresso da Toyota ao Campeonato Mundial de Ralis, só foram produzidas 400 unidades – 200 são para a Europa (vão chegar três a Portugal) e 200 para o Japão –, que foram vendidas em 72 horas em julho passado. As entregas estão previstas para março.

O resultado foi, diz a marca, é um modelo único no segmento dos hatchbacks desportivos. A alimentar o Yaris GRMN está um motor sobrealimentado, uma unidade Dual VVT-i de 1.8 litros que produz 212 cv e é fabricada no País de Gales, na fábrica da Lotus (ajustado depois na fábrica francesa da Toyota).

PUB

 

Depois há pormenores que ajudam a tornar o modelo num rebelde das estradas: suspensões da Sachs, molas 30 mm mais baixas, reforços na suspensão à frente e atrás, tal como um diferencial mecânico Torsen, discos de travão ranhurados e pintons de quatro êmbolos. Não falta um sistema de escape central e umas jantes da BBS (onde se poupa 2 kg) que ajudam a compor o ramalhete desportivo e o lema da marca: trazer a competição para as estradas.

Com apenas 1545 kg, o Yaris GRMN faz dos 0-100 km/h em 6,4 segundos e ‘adora’ rotações mais elevadas – velocidade máxima está limitada aos 230 km/h. Os consumos médios anunciados são de 7,5 l/100 km, mas no teste que fizemos em Barcelona, rodámos com médias superiores, até porque este ‘hot hatch’ adora condução mais desportiva.

O interior também está repleto de referências desportivas. Além de várias indicações à Gazoo Racing, tem bancos Toyota Boshoku, estilo bacquet, um volante herdado do GT86 e um painel de instrumentos mais agressivo.

O preço avultado não afastou os interessados. Em Portugal, devido ao peso das emissões de CO2, está tabelado por €39.425, mas já não está disponível para compra – as 400 unidades estão vendidas há muito.

Performance em pista

Se em estradas normais o Yaris GRMN revelou-se um desportivo repentino e mais entusiasmante do que outros rivais do segmento B, foi no circuito catalão de Castelloli que o pudemos por verdadeiramente à prova.

A Toyota equipou os modelos em pista com pneus slick Bridgestone Potenza RE-11S de medida 215/40 R17 – em detrimento dos normais Potenza RE05A de medida 205/45 R17). Isso permitiu que pudéssemos explorar ainda mais os limites do Yaris GRMN, com uma confiança surpreendente. A caixa manual de seis velocidades, com relações curtas q.b. e uma direção direta e com as sensações da estrada bem presentes são os argumentos que tornam o hot hatch uma delícia na estrada e uma pequena surpresa no circuito.

Mesmo que a posição de condução seja um pouco mais elevada do que seria ideal num modelo deste género, tudo o resto é simplesmente perfeito para um modelo deste segmento.

Com uma estabilidade em curva notável, fruto da suspensão desportiva alterada pelos engenheiros da marca, foi possível tirar partido da pista e sentir as emoções da competição com confiança – é facilmente controlável e o diferencial autoblocante Torsen faz a diferença quando a traseira se solta.

Veredito

O Yaris GRMN tem tudo para se tornar num objeto de desejo exclusivo e para valorizar nos próximos anos, ou não fosse uma edição limitada e já integralmente vendida. Potente q.b., repentino, com uma sonoridade cativante e dono de algumas sensações de competição concentradas, conduzi-lo é uma boa (e exclusiva) surpresa.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!