BMW M850i xDrive Cabrio – Ensaio Teste

By on 20 Setembro, 2020

BMW M850i xDrive Cabrio

Texto: Guilherme André

Prazer de condução de cabelos ao vento

A BMW tem no Série 8 um topo de gama que conjuga uma longa tradição de coupés com luxo, tecnologia e conforto. O resultado é um carro com uma imagem forte que dá nas vistas por onde passa, principalmente nesta versão M850i xDrive Cabrio que está equipada com um motor V8 de 530 cavalos. Mais do que um carro potente, é um GT capaz de oferecer o melhor de dois mundos: conforto e performance. Tem argumentos para ser um GT cabrio a considerar?


Mais:

Motor; elegância; conforto.

Menos:

Espaço no banco traseiro; capacidade da bagageira.

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Exterior (9/10) No exterior, os mais de 4,8 metros, silhueta coupé e capot alongado juntam linhas elegantes, mas ao mesmo desportivas. Nesta versão cabrio a marca bávara recorreu a uma capota de lona que realiza o processo de abertura em 15 segundos, e pode ser operada em andamento até 50 km/h. Sem esquecer, claro, a imagem de marca da BMW, a grelha “duplo rim” que, no caso do Série 8, assenta que “nem uma luva” na imponente dianteira.

Interior

Interior (8/10) No interior, a BMW teve uma preocupação especial em garantir uma qualidade de construção, praticamente irrepreensível neste topo de gama. Desde os materiais de boa qualidade aos bancos desportivos em pele, o resultado final é um visual moderno, mas ao mesmo tempo confortável. Os bancos apresentam várias soluções de ajuste, algo que ajuda a conseguir uma posição mais correta ao volante. À frente o espaço é suficiente, mas atrás é ligeiramente curto para pernas. Para além disso, todo o mecanismo de abertura da capota deste cabrio faz com que o espaço para ombros seja mais reduzido na segunda fila de bancos, enquanto a bagageira perde volumetria face ao coupé (350 litros, menos 70 litros do que no Coupé). Destaque para o novo comando da caixa automática com vidro trabalhado e um “8” iluminado no interior, um toque de luxo e requinte que dá nas vistas na consola central. No que diz respeito a tecnologia, a BMW apostou forte no Série 8. À frente do condutor surge o painel de instrumentos digital de 12,3 polegadas e ao centro do tablier encontramos um ecrã tátil com o mais recente sistema de infotainment que, durante o nosso ensaio, demonstrou ser intuitivo e bem organizado. De referir ainda que a BMW optou por manter botões físicos para controlar praticamente tudo no veículo, algo cada vez mais raro nos carros atuais, principalmente quando se fala de um topo de gama, porém, é um detalhe que divide opiniões, há quem goste e quem odeie.

Equipamento

Equipamento (8/10) Se por um lado o BMW M850i xDrive Cabrio tem um uma lista de equipamento de série bem recheada, é fácil aumentar o preço final com a inclusão de alguns opcionais. É o caso desta unidade que está equipada, por exemplo, com suspensão adaptativa M Professional, bancos dianteiros ventilados, sistema de som premium, pack M Carbon exterior e assistente de estacionamento Plus. Feitas as contas, o preço final aumenta em mais de 16 mil euros para um total de 188 744 euros.

Consumos

Consumos (7/10) Relativamente a consumos a BMW anuncia entre 11,4 e 11,5 l/100 km (no nosso ensaio vídeo dizemos 10 litros, valor esse que está errado), contudo, durante o nosso teste realizámos uma média a rondar os 12 l/100 km em ritmos mais contidos. Caso “use e abuse” do modo Sport, pode esperar valores bem superiores que podem chegar facilmente aos 20 l/100 km. Seja como for, não nos podemos esquecer que temos sempre 530 cavalos prontos a entrar em ação.

Ao volante

Ao volante (8/10) Os principais pontos fortes do M850i xDrive Cabrio são desvendados ao volante. É rapidamente percetível que a BMW conseguiu atingir o conforto tão característico de um grande GT. É por isso mesmo que o M850i se sente em casa quando solicitado a percorrer vários quilómetros em autoestrada. Ainda assim, a marca bávara também quis dar uma dinâmica capaz de corresponder ao visual desportivo e, para tal, este M850i debita 530 cavalos e 750 Nm. Ao selecionar o botão Sport na consola central, as acelerações do M850i ficam mais eficazes, a direção mais precisa e a suspensão mais firme, tudo para potenciar a dinâmica de condução. Caso baixe a capota, vai perceber que neste modo as notas do escape ficam mais graves e agressivas. Apesar das grandes dimensões e do peso ser ligeiramente superior a duas toneladas, é um carro que não compromete em trajetos mais sinuosos. Este facto é auxiliado pelas rodas traseiras direcionais que ajudam a conseguir uma boa estabilidade em curva.

Concorrentes

Aston Martin DB11 Volante, motor V8, 3982 cc, 510 cv, 685 Nm de binário; 0-100 km/h em 4,1 s; velocidade máxima de 300 km/h.

Bentley Continental GT Convertible, motor V8, 3993 cc, 549 cv, 770 Nm de binário; 0-100 km/h em 4,1 s; velocidade máxima de 318 km/h.

Motor

Motor (9/10) Debaixo do capot vive um dos principais pontos fortes deste descapotável. O M850i está equipado com o motor 4.4 litros V8 biturbo que debita 530 cavalos e 750 Nm de binário, potência essa que permite acelerar dos 0 aos 100 km/h em 3,9 segundos e atingir uma velocidade máxima limitada a 250 km/h. As acelerações são prontas e é extremamente fácil atingir velocidades superiores ao limite das estradas portuguesas sem que o condutor se aperceba. Se por um lado no modo Sport o escape emite um som grave, em modo Comfort mal damos pelo V8.

Balanço final

Balanço final (8/10) Basicamente o BMW M850i xDrive Cabrio junta o melhor de dois mundos: conforto e performance. Pensado para quem gosta de andar com os cabelos ao vento, esta variante com motor V8 é talvez a melhor devido ao som que entra no habitáculo, principalmente de capota aberta. Quando olhamos para o mercado atual, vemos que a Mercedes-Benz já não tem no configurador o Classe S cabrio, o grande rival do Série 8 Cabrio e, por isso, é preciso gastar bem mais de 165 930 euros, o preço base desta variante, para encontrar um rival. De facto, apenas marcas como Bentley ou Aston Martin apresentam soluções cabrio como esta e, como seria de esperar, o preço é substancialmente superior.

Ficha técnica

Motor Tipo: 8 cilindros em V, injeção direta, turbo, gasolina; cilindrada: 4395 cc; Diâmetro x curso (mm): 89 x 88,3; potência máxima: 530 cavalos entre as 5500 e 6000 rpm; binário máximo: 750 Nm entre as 1800 e 4600 rpm; transmissão: automática de oito velocidades; Direção: Pinhão e cremalheira assistida eletricamente; Suspensão (ft/tr): paralelogramo deformável/paralelograma deformável; travões (ft/tr): discos ventilados/discos ventilados; Prestações e consumos – aceleração dos 0 aos 100 km/h: 3,9 segundos; Velocidade máxima: 250 km/h; Consumo misto: 11,4 a 11,5 l/100 km; emissões CO2: 259 a 262 g/km. Dimensões e pesos – Comprimento/largura/ altura (mm): 4851 mm / 1902 mm / 1345 mm; distância entre eixos: 2822 mm; largura de vias (ft/tr): 1627 mm/1642 mm; peso: 2090 kg; capacidade de bagageira: 350 litros; Depósito de combustível: 68 litros; pneus (ft/tr): 245/35R20 / 275/30R20;

Preço da versão ensaiada (Euros): 188745€
Preço da versão base (Euros): 165920€