BMW X3 xDrive30e – Ensaio Teste

By on 14 Setembro, 2020

BMW X3 xDrive30e

Texto: Guilherme André

Premium e eletrificado, em formato SUV

O futuro da indústria automóvel é eletrificado e sobre isso há cada vez menos dúvidas. É possível percebê-lo quando vemos que tanto os elétricos, como os mild hybrid e híbridos plug-in estão a ganhar cada vez mais importância no mercado e estes dados não têm escapado a nenhuma marca, muito menos à BMW. Um bom exemplo disso é este X3 xDrive30e que conjuga dois pontos cruciais: o formato SUV que continua a ser a carroçaria da “moda” e a eletrificação que está em pleno crescimento. Será esta a receita para o sucesso?


Mais:

Motorização híbrida plug-in; espaço do habitáculo; conforto.

Menos:

Custo de alguns opcionais; volumetria da bagageira.

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Exterior (7/10) Visualmente, o BMW X3 xDrive 30e não tem nada que o distinga das restantes variantes a combustão, a não ser a entrada de carregamento na zona dianteira esquerda. A carroçaria está revestida pela cor Cinza Sophisto metalizada brilhante que combina da melhor forma com as barras de tejadilho e friso exterior em alumínio. A linha X3 tem mantido o visual ao longo dos anos com ligeiras atualizações e melhorias que, atualmente, dão origem a um SUV híbrido plug-in com uma imagem sóbria, mas ao mesmo tempo imponente, sendo a grelha “duplo rim” na dianteira a “cereja no topo do bolo”.

Interior

Interior (8/10) No interior, o X3 xDrive 30e é, em praticamente tudo, idêntico às versões a combustão, porém, com menus específicos do sistema eDrive no infotainment. Tirando isso, recorre a um ecrã tátil rápido e bem organizado e a um painel de instrumentos digital com todas as informações necessárias à condução. Os materiais são macios ao toque e, pessoalmente, gosto da inclusão de botões físicos na consola central que servem para controlar, por exemplo, os comandos do ar condicionado. Destaque para os espaços de arrumação no habitáculo que, para além de bem localizados, são de grandes dimensões. Igualmente grande é o espaço para pernas, cabeça e ombros nos bancos traseiros, o que torna possível realizar uma viagem confortável com três adultos com mais de 1,8 metros. Um dos pontos negativos da variante híbrida plug-in face às variantes a combustão é a perda de volumetria na bagageira. Esta passa dos 550 litros para 450 litros e ganha uma espécie de “degrau”.

Equipamento

Equipamento (7/10) Nesta unidade do parque de imprensa da BMW Portugal, a lista de equipamento de série é complementada pela linha X-Line. Assim, o X3 ganha grelha, entradas de ar laterais, friso das saias laterais e proteção da zona inferior da carroçaria em alumínio com acabamento mate que garantem um visual mais robusto. Para além disso, o pack X Plus acrescenta, por exemplo, transmissão automática desportiva Steptronic, barras de tejadilho em alumínio, vidros com proteção solar, espelho retrovisor interior com função automática anti-encandeamento, bancos dianteiros desportivos, frisos em preto brilhante com linha de realce em cromado com brilho pérola, luz ambiente interior, luzes adaptativas LED, assistente das luzes de máximos, assistente de estacionamento, sistema de som HiFi e BMW Live Cockpit. Todos estes opcionais acrescentam 7 723,58 € ao preço final.

Consumos

Consumos (8/10) Um dos pontos fortes dos híbridos plug-in são os valores de consumos e este X3 xDrive 30e não foge à regra. De facto, conseguimos percorrer perto de 40 quilómetros (BMW anuncia 50 km) em modo 100% elétrico, com andamentos contidos, claro. Feitas as contas, este valor de autonomia ajuda a realizar, para alguns, o trajeto casa-trabalho-casa sem recorrer ao motor a gasolina. Contudo, se os trajetos forem superiores a esta quilometragem, importa referir que o sistema híbrido da BMW faz uma muito boa gestão entre os dois métodos de propulsão. Assim, é possível realizar consumos a rondar os 5 lt/100 km, um valor bom tendo em conta que temos 292 cavalos e 420 Nm prontos a entrar em ação, debaixo do pé direito. Quando o nível de carga da bateria chega ao fim (ou perto disso), o consumo sobe para valores a rondar os 8 lt/100 km. Se é um dos que não tem garagem, ou método de carregamento em casa, saiba que o botão eDrive tem uma funcionalidade que permite carregar a bateria até ao valor que desejar com ajuda do motor a combustão e da travagem regenerativa. Neste modo os consumos sobem ligeiramente para valores a rondar os 10 lt/100 km visto que o motor a combustão está praticamente sempre ativo.

Ao volante

Ao volante (8/10) Assim que nos sentamos no lugar do condutor, rapidamente percebemos que estamos numa posição elevada com boa visibilidade para a estrada. Os ajustes dos bancos ajudam a ter uma boa amplitude de movimentos e, desse modo, a encontrar a melhor posição possível para qualquer tipo de utilizador. Quando iniciamos viagem com o BMW X3 xDrive 30e é percetível o bom pisar do SUV alemão e o conforto de todos os passageiros. Os pneus com uma boa dimensão nas paredes laterais permitem ultrapassar as saliências da estrada sem que elas sejam sentidas em demasia no habitáculo. Contudo, não é por ter estas aptidões que deixa de ser dinâmico. No modo Sport, o modo de condução de cariz mais desportivo, o X3 ganha uma direção mais firme e um acelerador mais sensível. Pode não ser um SUV desportivo “puro e duro”, porém, cumpre com os pedidos do condutor mesmo quando o percurso é ligeiramente mais sinuoso. Em suma, o X3 xDrive 30e consegue o melhor de dois mundos: se por um lado tem um amortecimento suave e confortável, por outro não perde em demasia as capacidades dinâmicas.

Concorrentes

Volvo XC60 T8, 1969 cc, turbo, gasolina + motor elétrico, 390 cv, 640 Nm de binário; 0 – 100 km/h em 5,3 segundos; 230 km/h; 49 g/km de emissões CO2; 2,1 l/100 km de consumo médio; 45 km de autonomia elétrica; preço começa nos 69 620 €.

DS7 E-Tense 4×4, 1598 cc, turbo, gasolina + dois motores elétricos (frente e trás), 300 cv, 520 Nm de binário; 0 – 100 km/h em 5,9 segundos, 235 km/h; 30 g/km de emissões CO2; 1,3 l/100 km de consumo médio; 58 km de autonomia elétrica; preço começa nos 57 950€.

Motor

Motor (8/10) Debaixo do capot a BMW já provou que sabe o que faz quando se trata de híbridos plug-in. Tal como o 330e, este X3 30e está equipado com o motor quatro cilindros 2.0 litros turbo, a gasolina, associado a um propulsor elétrico. No total, os dois debitam uma potência combinada de 292 cv e 420 Nm de binário e ao pisar o acelerador a tração integral xDrive consegue colocar todos os cavalos no chão, conferindo-lhe um nível de performance que impressiona apesar dos 2065 kg que pesa. De referir ainda que a transição entre o motor elétrico e o de combustão é praticamente impercetível e o motor de dois litros tem um bom nível de refinamento.

Balanço final

Balanço final (8/10) De um modo geral, o BMW X3 xDrive 30e é um SUV premium capaz de vingar no mercado. Se por um lado a motorização híbrida permite poupar combustível no quotidiano, por outro garante potência suficiente ao pisar do acelerador. Para além disso, o conforto é garantido, bem como o espaço no habitáculo para todos os passageiros. Com todos estes argumentos o X3 xDrive 30e é uma opção a ter em conta neste segmento.

Ficha técnica

Motor Tipo: 4 cilindros em linha, injeção direta, turbo, gasolina + motor elétrico; cilindrada: 1998 cc; Diâmetro x curso (mm): 82 x 94,6; potência máxima: 292 cavalos; binário máximo: 420 Nm; Transmissão: automática de oito velocidades; Direção: Pinhão e cremalheira assistida eletricamente; Suspensão (ft/tr): independente multibraços/independente, multibraços; travões (ft/tr): discos ventilados/discos ventilados; Prestações e consumos – aceleração dos 0 aos 100 km/h: 6,1 segundos; Velocidade máxima: 210 km/h; Consumo misto: 1,9 a 2,5 lt/100 km; emissões CO2: 43 a 57 g/km. Dimensões e pesos – Comprimento/largura/ altura (mm): 4708 mm / 1891 mm / 1676 mm; distância entre eixos: 2864 mm; largura de vias (ft/tr): 1620 mm/1636 mm; peso: 2065 kg; capacidade de bagageira: 450 litros; Depósito de combustível: 50 litros; pneus (ft/tr): 245/50R19;

Preço da versão ensaiada (Euros): 72711€
Preço da versão base (Euros): 63220€