Kia EV6 GT-Line – Ensaio Teste

By on 25 Fevereiro, 2022

Mudança de paradigma

A nova geração de modelos elétricos da Kia começa com a chegada do EV6, um automóvel que marca mesmo um novo momento para a marca coreana. Ainda antes de conhecermos o EV6 “em pessoa”, as imagens já anunciam um modelo bastante moderno e até disruptivo com a grande maioria da oferta da Kia. Mas assim que o vemos pela primeira vez ao vivo, não só confirmamos que a ideia que tínhamos das imagens está mais do que garantida, como constatamos que este modelo é muito maior do que poderíamos imaginar. Em termos visuais, as linhas modernas escodem jantes de 19 polegadas, que até são as mais pequenas de todas as que temos disponíveis, mas também os quase 4,7 metros de comprimento e 1,90 de largura.

Texto: André Mendes


Mais:

– Conforto
– Espaço
– Autonomia

Menos:

– Chapeleira
– Visibilidade traseira

Exterior

7/10

Com a introdução do Kia EV6, a marca também ajustou alguns dos seus conceitos de design e inovou bastante nos traços e nas linhas da carroçaria. O facto de tratar de um modelo totalmente elétrico faz com que o capot possa ser bastante mais baixo e até curto, o que só melhora o desenho. O sistema de iluminação totalmente em LED contribui para um visual mais agressivo, com as luzes de condução diurna em cunha e lá atrás é a enorme faixa em LED, que marca toda a largura do EV6 e ainda desce um pouco nas laterais, evidenciando alguns dos traços da carroçaria.

Interior

8/10

A imagem a bordo é também bastante moderna, mas assim que entramos o que notamos de imediato é a quantidade de espaço que existe a bordo do EV6. O facto de a distância entre eixos ficar quase nos três metros e da bateria que se encontra debaixo do piso ser totalmente plana, faz com que o espaço disponível a bordo seja imenso, especialmente para quem viaja nos lugares traseiros, uma vez que mal consegue tocar nos assentos da frente. Na bagageira, há 520 litros de capacidade e um espaço debaixo do piso, que é perfeito para guardar todos os cabos e carregadores. Mas se não for suficiente, na frente, debaixo do capot, aquilo que parece uma convencional tampa de motor, também esconde um espaço de arrumação no seu interior, com uma capacidade suficiente para guardar diversos objetos que queremos manter fora da vista de olhares mais curiosos. Já a chapeleira traseira, podia ser mais prática e menos antiquada.

Na frente, a amplitude de regulações do assento é generosa e permite que se encontre uma posição correta em apenas uns segundos. A consola central flutuante oferecer um toque moderno ao habitáculo e esconde um enorme espaço de arrumação por baixo da mesma, perfeito para malas ou mesmo para uma pequena mochila. Mesmo à nossa frente, o painel de instrumentos totalmente digital e o monitor do infotainment, compõem uma única área de informação, através da qual podemos configurar o funcionamento de diversos sistemas ou receber informações de como se está a portar o sistema elétrico, com a indicação exata de onde é que se está a gastar cada kW de energia.

Equipamento

7/10

Com a versão GT-Line, o EV6 oferece o melhor compromisso em termos de equipamento, com uma lista bastante generosa de elementos já disponíveis de série. Entre eles estão algumas curiosidades como as diversas camaras em torno do EV6, que dão uma ajuda preciosa nos momentos de estacionamento, mas também o sistema de estacionamento automático e que podemos comandar fora do carro, usando apenas os botões que fazem parte do comando à distância. E depois, estão presentes as coisas mais simples como o ar condicionado automático com regulações independentes, o sistema de navegação com o raio de utilização em função da autonomia ou detalhes como as portas USB inseridas na lateral das costas dos assentos da frente.

Consumos

7/10

Numa volta pela cidade, dando autorização ao EV6 para se deixar deslizar por longas avenidas e ruas do centro com semáforos, mas a horas com pouco trânsito e quase a tentar desafiar a regeneração para aproveitar o máximo de energia possível, conseguimos descer o valor de consumo até perto dos 15 kWh, algo que já não é tão fácil em autoestrada, por exemplo, onde é mais complicada a regeneração. Ainda assim, e tendo em mente os 740 km de autonomia anunciados pela marca (em condições ideais), percebemos facilmente que vamos ficar bastante longe desse valor. Nos momentos de carregamento, o EV6 já está preparado para carregamentos rápidos, suportando cargas até aos 350 kW, o que torna possível chegar aos 80% de carga em menos de 20 minutos, caso se encontre um desses raros carregadores. Além disso, o sistema de carregamento do EV6 funciona tanto a 400v como a 800v, não sendo necessário qualquer tipo de adaptar. Assim que é ligado à corrente, é o próprio sistema a reconhecer a melhor forma de funcionamento, ajustando-se em função disso.

Ao Volante

7/10

Tal como a grande maioria dos automóveis elétricos, o Kia EV6 também prima pelo silêncio e pela suavidade. E com a ajuda das jantes de 19 polegadas com um perfil de pneu enorme, o conforto fica mesmo num bom patamar, mesmo com uma firmeza de suspensão que tenta pender um pouco mais para o lado desportivo. O tamanho nota-se quando andamos no meio da cidade, mas ao fim de umas horas acabamos por nos habituar. Até porque, a bordo, estamos mesmo a tentar perceber a melhor forma de usar o sistema elétrico e como podemos adotar uma condução mais eficiente. Uma função original e que nos pareceu bastante útil é a camara posicionada no ângulo morto e que se ativa no painel de instrumentos assim que usamos o pisca, perfeito para uma mudança de faixa em autoestrada, por exemplo. Até porque, em termos de visibilidade traseira, o EV6 não dos melhores modelos do mercado.

Motor

7/10

Montado no eixo posterior, o motor elétrico de 229 cavalos tem um binário máximo de 350 Nm e está destinado a deixar a potência nas rodas traseiras. Apesar do valor de potência soar a pouco, a verdade é que é mais do que suficiente para uma utilização convencional. A entrega de potência é enérgica e não desilude, tal como na grande maioria dos automóveis elétricos, mas esta não é a missão do EV6. Em cidade, o sistema de travagem regenerativa inteligente é um dos maiores trunfos, perfeito para quando pretendemos prolongar a autonomia o máximo possível. Na posição i-pedal, até dispensamos o pedal do travão, uma vez que a regeneração de energia é tão grande que chega mesmo a imobilizar o carro numa descida. Mas se quisermos, podemos antes escolher um dos patamares disponíveis através das patilhas atrás do volante ou deixar na posição automática, fazendo com que seja o sistema a escolher a melhor posição.

Balanço Final

7/10

A Kia já tem uma boa experiência no que diz respeito a automóveis alimentados exclusivamente por eletricidade. E não se saiu nada mal no primeiro a ser desenvolvido com esta finalidade e que já usa a nova plataforma E-GMP que também encontramos no Hyundai IONIQ5. O novo Kia EV6 representa uma boa experiência de condução e oferece uma quantidade de espaço a bordo que não é fácil de encontrar. O sistema elétrico fica longe dos valores anunciados, mas ainda dentro de uma autonomia que não nos transmite qualquer ansiedade relacionada com carregamentos. E por pouco mais de 50 mil euros, o novo EV6 GT-Line representa uma excelente forma de entrar neste mundo. Os preços do EV6 começam nos 43.950 euros da versão Air, mas a “nossa” GT-Line, com a pintura metalizada e ainda com o desconto de lançamento de 6.500 euros, fica com um preço final de 52.050 euros.

Concorrentes

Hyundai iONIQ5 – Motor: Elétrico; 218 cv e 350 Nm de binário; Autonomia: 481 km; 0-100 km/h: 7,4 seg.; Velocidade máx: 185 km/h; Consumo combinado: 16,8 kWh/100 km; Preço: 49.000 €

Ficha Técnica

Motor
Tipo: Elétrico síncrono permanente
Cilindrada (cm3): n.d.
Potência máxima (CV/rpm): 229/4.600-9.200
Binário máximo (Nm/rpm): 350/0-2.600
Tração: Traseira
Transmissão: Automática de relação única
Direção: Pinhão e cremalheira, assistida eletricamente
Suspensão (ft/tr): Independente, tipo Macpherson / Multibraços
Travões (fr/tr): discos ventilados / discos ventilados

Prestações e consumos
Aceleração 0-100 km/h (s): 7,3
Velocidade máxima (km/h): 183
Consumos misto (kWh/100 km): 16,5
Emissões CO2 (gr/km): 0,0

Dimensões e pesos
Comprimento/Largura/Altura (mm): 4680/1890/1550
Distância entre eixos (mm): 2900
Largura de vias (fr/tr mm): n.d./n.d.
Peso (kg): 1.985
Bagageira (l): 520
Deposito de combustível (l): n.d.
Pneus (fr/tr): 235/55 R19 105V

Preço da versão ensaiada (Euros): 52.050€
Preço da versão base (Euros): 43.950 €

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Com a introdução do Kia EV6, a marca também ajustou alguns dos seus conceitos de design e inovou bastante nos traços e nas linhas da carroçaria. O facto de tratar de um modelo totalmente elétrico faz com que o capot possa ser bastante mais baixo e até curto, o que só melhora o desenho. O sistema de iluminação totalmente em LED contribui para um visual mais agressivo, com as luzes de condução diurna em cunha e lá atrás é a enorme faixa em LED, que marca toda a largura do EV6 e ainda desce um pouco nas laterais, evidenciando alguns dos traços da carroçaria.

Interior

A imagem a bordo é também bastante moderna, mas assim que entramos o que notamos de imediato é a quantidade de espaço que existe a bordo do EV6. O facto de a distância entre eixos ficar quase nos três metros e da bateria que se encontra debaixo do piso ser totalmente plana, faz com que o espaço disponível a bordo seja imenso, especialmente para quem viaja nos lugares traseiros, uma vez que mal consegue tocar nos assentos da frente. Na bagageira, há 520 litros de capacidade e um espaço debaixo do piso, que é perfeito para guardar todos os cabos e carregadores. Mas se não for suficiente, na frente, debaixo do capot, aquilo que parece uma convencional tampa de motor, também esconde um espaço de arrumação no seu interior, com uma capacidade suficiente para guardar diversos objetos que queremos manter fora da vista de olhares mais curiosos. Já a chapeleira traseira, podia ser mais prática e menos antiquada.

Na frente, a amplitude de regulações do assento é generosa e permite que se encontre uma posição correta em apenas uns segundos. A consola central flutuante oferecer um toque moderno ao habitáculo e esconde um enorme espaço de arrumação por baixo da mesma, perfeito para malas ou mesmo para uma pequena mochila. Mesmo à nossa frente, o painel de instrumentos totalmente digital e o monitor do infotainment, compõem uma única área de informação, através da qual podemos configurar o funcionamento de diversos sistemas ou receber informações de como se está a portar o sistema elétrico, com a indicação exata de onde é que se está a gastar cada kW de energia.

Equipamento

Com a versão GT-Line, o EV6 oferece o melhor compromisso em termos de equipamento, com uma lista bastante generosa de elementos já disponíveis de série. Entre eles estão algumas curiosidades como as diversas camaras em torno do EV6, que dão uma ajuda preciosa nos momentos de estacionamento, mas também o sistema de estacionamento automático e que podemos comandar fora do carro, usando apenas os botões que fazem parte do comando à distância. E depois, estão presentes as coisas mais simples como o ar condicionado automático com regulações independentes, o sistema de navegação com o raio de utilização em função da autonomia ou detalhes como as portas USB inseridas na lateral das costas dos assentos da frente.

Consumos

Numa volta pela cidade, dando autorização ao EV6 para se deixar deslizar por longas avenidas e ruas do centro com semáforos, mas a horas com pouco trânsito e quase a tentar desafiar a regeneração para aproveitar o máximo de energia possível, conseguimos descer o valor de consumo até perto dos 15 kWh, algo que já não é tão fácil em autoestrada, por exemplo, onde é mais complicada a regeneração. Ainda assim, e tendo em mente os 740 km de autonomia anunciados pela marca (em condições ideais), percebemos facilmente que vamos ficar bastante longe desse valor. Nos momentos de carregamento, o EV6 já está preparado para carregamentos rápidos, suportando cargas até aos 350 kW, o que torna possível chegar aos 80% de carga em menos de 20 minutos, caso se encontre um desses raros carregadores. Além disso, o sistema de carregamento do EV6 funciona tanto a 400v como a 800v, não sendo necessário qualquer tipo de adaptar. Assim que é ligado à corrente, é o próprio sistema a reconhecer a melhor forma de funcionamento, ajustando-se em função disso.

Ao volante

Tal como a grande maioria dos automóveis elétricos, o Kia EV6 também prima pelo silêncio e pela suavidade. E com a ajuda das jantes de 19 polegadas com um perfil de pneu enorme, o conforto fica mesmo num bom patamar, mesmo com uma firmeza de suspensão que tenta pender um pouco mais para o lado desportivo. O tamanho nota-se quando andamos no meio da cidade, mas ao fim de umas horas acabamos por nos habituar. Até porque, a bordo, estamos mesmo a tentar perceber a melhor forma de usar o sistema elétrico e como podemos adotar uma condução mais eficiente. Uma função original e que nos pareceu bastante útil é a camara posicionada no ângulo morto e que se ativa no painel de instrumentos assim que usamos o pisca, perfeito para uma mudança de faixa em autoestrada, por exemplo. Até porque, em termos de visibilidade traseira, o EV6 não dos melhores modelos do mercado.

Concorrentes

Hyundai iONIQ5 – Motor: Elétrico; 218 cv e 350 Nm de binário; Autonomia: 481 km; 0-100 km/h: 7,4 seg.; Velocidade máx: 185 km/h; Consumo combinado: 16,8 kWh/100 km; Preço: 49.000 €

Motor

Montado no eixo posterior, o motor elétrico de 229 cavalos tem um binário máximo de 350 Nm e está destinado a deixar a potência nas rodas traseiras. Apesar do valor de potência soar a pouco, a verdade é que é mais do que suficiente para uma utilização convencional. A entrega de potência é enérgica e não desilude, tal como na grande maioria dos automóveis elétricos, mas esta não é a missão do EV6. Em cidade, o sistema de travagem regenerativa inteligente é um dos maiores trunfos, perfeito para quando pretendemos prolongar a autonomia o máximo possível. Na posição i-pedal, até dispensamos o pedal do travão, uma vez que a regeneração de energia é tão grande que chega mesmo a imobilizar o carro numa descida. Mas se quisermos, podemos antes escolher um dos patamares disponíveis através das patilhas atrás do volante ou deixar na posição automática, fazendo com que seja o sistema a escolher a melhor posição.

Balanço final

A Kia já tem uma boa experiência no que diz respeito a automóveis alimentados exclusivamente por eletricidade. E não se saiu nada mal no primeiro a ser desenvolvido com esta finalidade e que já usa a nova plataforma E-GMP que também encontramos no Hyundai IONIQ5. O novo Kia EV6 representa uma boa experiência de condução e oferece uma quantidade de espaço a bordo que não é fácil de encontrar. O sistema elétrico fica longe dos valores anunciados, mas ainda dentro de uma autonomia que não nos transmite qualquer ansiedade relacionada com carregamentos. E por pouco mais de 50 mil euros, o novo EV6 GT-Line representa uma excelente forma de entrar neste mundo. Os preços do EV6 começam nos 43.950 euros da versão Air, mas a “nossa” GT-Line, com a pintura metalizada e ainda com o desconto de lançamento de 6.500 euros, fica com um preço final de 52.050 euros.

Ficha técnica

Motor
Tipo: Elétrico síncrono permanente
Cilindrada (cm3): n.d.
Potência máxima (CV/rpm): 229/4.600-9.200
Binário máximo (Nm/rpm): 350/0-2.600
Tração: Traseira
Transmissão: Automática de relação única
Direção: Pinhão e cremalheira, assistida eletricamente
Suspensão (ft/tr): Independente, tipo Macpherson / Multibraços
Travões (fr/tr): discos ventilados / discos ventilados

Prestações e consumos
Aceleração 0-100 km/h (s): 7,3
Velocidade máxima (km/h): 183
Consumos misto (kWh/100 km): 16,5
Emissões CO2 (gr/km): 0,0

Dimensões e pesos
Comprimento/Largura/Altura (mm): 4680/1890/1550
Distância entre eixos (mm): 2900
Largura de vias (fr/tr mm): n.d./n.d.
Peso (kg): 1.985
Bagageira (l): 520
Deposito de combustível (l): n.d.
Pneus (fr/tr): 235/55 R19 105V

Preço da versão ensaiada (Euros): 52.050€
Preço da versão base (Euros): 43.950 €

Preço da versão ensaiada (Euros): 52.050€
Preço da versão base (Euros): 43.950€