ENSAIO: Nissan Leaf com bateria de 30 kWh

By on 23 Maio, 2016

A Nissan apresentou a nova geração do Leaf, agora com uma bateria de 30 kWh, que lhe permite um forte incremento na autonomia, que segundo a marca pode ir até ao 250 km. Na prática, dificilmente chega lá, mas a diferença para a versão anterior é clara e faz desaparecer aquela obrigação que temos ao conduzir os elétricos, de tornar o pé muito mais leve. Os elétricos vieram trazer um novo paradigma ao condutor do dia a dia, pois enquanto com os motores de combustão mesmo que tenhamos cuidados com o consumo, nunca são tão levados ao extremo como nos elétricos, pois com o reduzido número de postos de carregamento o risco de ficarmos parados na estrada é grande, mas com este Leaf isso esbate-se fortemente, e desta feita já foi possível um passeio do centro de Lisboa à Serra de Montejunto e voltar sem que as preocupações com a bateria tivessem sido levadas ao extremo. Deu para ir, vir e chegar com 32 km de autonomia, perfeitamente suficiente para andarmos descansados. E até deu para mostrar a um senhor apressado que se for necessário, em autoestrada, o Leaf anda! Na prática, e se tivéssemos feito o percurso sem quaisquer aceleradelas, estamos convictos que se chegaria aos 200 km ou perto disso. De resto, o Leaf é quase o mesmo, exceção feita à nova bateria de 30 kWh de capacidade. Se até aqui o valor de satisfação de cliente dos Leaf ‘diz’ que 92% estão muito satisfeitos e 96% recomendariam o Leaf, para onde vai agora parar o número? De resto, com o aumento dos postos de carregamento rápido da rede, bastam 30 minutos para carregar a bateria do Leaf, e por exemplo na A1, existem PCR em Aveiras de Cima e Pombal, portanto, já dá para ir ao Porto e vir sem grandes problemas.

E isto é querendo levar o Leaf para passeios maiores de fim de semana, porque se reduzisse a questão à minha utilização diária, que passa por cerca de 60 km, isso significaria que nem sequer seria preciso carregar o Leaf todos os dias. Confesso que não gosto da estética do carro, mas tudo o resto é tão perfeito, o conforto, a facilidade de condução, o excelente binário (254 Nm) sempre disponível. Provavelmente vão aparecer alguns Leaf em 2ª mão, porque não é possível simplesmente fazer um upgrade à bateria do carro, portanto com a nova bateria, só novo. Custa 30 000€, mas se aproveitar a campanha da Nissan que lhe faz, e ainda entregar um carro para abate, fica bem mais barato. A juntar a isto, 1.3€ por cada 100/km. Quer que repita? 1.3€ por cada 100/km. Por curiosidade fui espreitar como se espera que seja a próxima geração do Leaf e fiquei ‘parvo’ com a estética. Acho que vou ter um elétrico mais depressa do que pensava.

Preço 30 000€ (Peço base – ver campanha)

Motor: elétrico bateria de iões de lítis, 30 kWh/109 cv
Tempos de carga: 230V/8H
Binário: 254 N.m./3000 rpm
Transmissão: Dianteira
Suspensão: Tipo McPherson/Barra de torção
Travões: DV/D
Peso: 1610 KG
Mala: 355 l
Vel. máx.: 144 km/h
Consumo: 1,3 €/100 km
Emissões de CO2: 0 g/km