ENSAIO: Volkswagen Passat Alltrack 2.0 TDI 190 cv

By on 31 Março, 2016

A variante Alltrack da VW Passat Variant diferencia-se facilmente em termos visuais, mas também tem tecnologia exclusiva que permite ao condutor explorar mundos diferentes do que a carrinha normal

DB2015AU01282_large

Um dos automóveis mais populares em Portugal no seu segmento, o Volkswagen Passat beneficia de uma imagem de qualidade, performance, conforto, segurança e eficiência. E aventura? Talvez não. Não se pode ser seguro e confortável quando se pensa em levar o carro para trilhos difíceis. Mas há pessoas que gostam de ter um todo-o-terreno para esse tipo de aventuras. Mas se a Volkswagen é conhecida pela sua eficiência, não há motivo para o Passat ser seguro e confortável e não ser aventureiro. E é por isso que o Passat Alltrack está de volta.

DB2015AU01293_large

Dada a população de pseudo-SUV sem verdadeiras capacidades para andar fora de estrada, é prudente pensar que o Passat Alltrack é um mero exercício de cosmética, mas não há motivo para isso. A carrinha alemã foi preparada para poder ser utilizada em estradas de terra com mais buracos e desníveis que o normal, com o sistema de tração integral Haldex a gerir bem a tração conforme a aderência de cada roda, enquanto a maior distância ao solo lida com alguns obstáculos pouco complicados. Não sendo um TT puro-e-duro, não está nada mal para quem só quer dar umas voltas no campo. Nada disto afeta o conforto normal. Mesmo com o túnel de transmissão a ocupar espaço no modelo, este tipo de carros já é desenhado normalmente de modo a maximizar o conforto dos ocupantes dos bancos traseiros laterais, sacrificando o espaço do banco do meio. E os lugares traseiros do Alltrack mantêm esse mesmo nível de conforto, onde se destaca o excelente espaço para as pernas. Mesmo na versão Alltrack, a bagageira não perde muito em relação à Variant normal, caindo de 650 para 639 litros de capacidade com os bancos em posição normal, oferecendo um piso com mais de um metro de comprimento. O conforto interior estende-se a novas opções de conectividade, incluindo ligações para iPhone e Android. A carrinha Alltrack está disponível em Portugal com três variantes do motor 2.0 TDI, sendo que a de 190 cv tem o potencial para ser a mais interessante.

DB2015AU01304_large

Com este nível de potência, lida melhor com as características que diferenciam o modelo de fora de estrada com a carrinha Variant normal, nomeadamente o peso adicional. A resposta do motor desde baixas rotações é mais rápida e mantém-se assim até velocidades elevadas, graças ao binário máximo de 400 Nm, e também é possível controlar os consumos médios para os manter por volta dos 6,2 a 6,5 litros aos 100 km. No entanto, com a tração integral e uma condução mais agressiva, é possível esperar chegar aos 7,5 litros. O VW Passat Alltrack tem um nível de equipamento único, destacando-se não só por um habitáculo recheado e por uma grande preocupação com sistemas de segurança passiva, mas também por uma decoração exclusiva, tanto no exterior como interior. Com 190 cv e caixa DSG (além da tração integral que é exclusiva desta versão), fica apenas cerca de 1500 € acima do VW Passat Variant com nível Highline, mas o preço acima da barreira psicológica dos 45 mil euros poderá servir como obstáculo, já que a Variant com 190 cv começa abaixo dos 40 mil, e a Alltrack com 150 cv fica-se por 41 mil euros

Preço base 45 887€

Motor 4 cil. linha, Turbo Diesel , Inj. direta Common Rail, 2.0 TDI, 1968 cm3
Potêcia máxima 190 cv/ 3500-4000 rpm
Binário máximo 400 Nm/1900-3330 rpm
Transmissão 4X4
Caixa Velocidades Automática, 6 velocidades
Velocidade máxima (km/h) 220
Aceleração 0-100 km/h (s) 8,0
Consumo medio (l/100 km) 5,2
Consumo AutoSport (l/100 km) 6,4
Emissões de CO2 (gr/km) 137
Peso (kg) 1705
Depósito: 66
Mala: 639 – 1769 litros
Suspensión dianteira Tipo McPherson
Suspensão traseira Eixo de Torção
Tavões DV/D