ENSAIO: Volvo V40 D2 Momentum

By on 5 Fevereiro, 2016

A Volvo subiu a fasquia do seu V40, com a motorização a passar de 1.6 l para 2.0 l, o mesmo que dizer, de 115 cv para 120 cv. Confesso que entrei para este V40 D2 sem referências, mas de imediato fui seduzido, se foi amor à primeira vista, não sei, mas uma ‘paixoneta’ de alguns dias houve, isso é certo… Parece um cenário melodramático, de facto, mas não o é realmente quando ficamos inebriados por… Não importa. Centremo-nos no Volvo. Desde o primeiro momento este transmite confiança e segurança. O motor responde com eficiência, sem ser explosivo, mas sempre que solicitado tem binário para satisfazer o condutor. A caixa manual de seis velocidades é também uma boa aposta, permitindo-nos gerir as relações a nosso bel prazer, e, para os apreciadores, sem automatismos, mas sem que os consumos saiam penalizados.

Numa condução sem ‘acelerações’, podemos contar com 5,2 a 5,4 l/100 km. Já se andarmos compulsivamente entusiasmados ao volante, dispara para os 7,3 l, mas temos que andar a ‘espremer’ o motor para chegarmos a tais valores. No entanto, o que mais impressiona é a dinâmica do carro, principalmente em curva, com o ‘trinómio’ motor/chassis/suspensão a funcionar a uma só voz. Mesmo com o ESC desligado o carro é muito estável, e mesmo abusando dos 120 cv, reforço, em curva, e com os pneus a chiar, a traseira desliza progressivamente, permitindo ao condutor sentir os limites, já que o V40 não ‘foge de repente’, transmitindo-nos um bom feeling de condução e laivos de ADN desportivo, sem o ser. Outro dos aliciantes é o travão de mão estar colocado mesmo junto do condutor, o que nos estimula a fazer uso dele para apimentar a diversão, e o V40 mais uma vez se mostra capaz de responder. Quanto ao interior, é funcional, primando pela simplicidade, mas não descorando a elegância. Os bancos, como o próprio carro, são muito confortáveis e encontramos uma boa posição de condução. Mas não se espere muito espaço interior, porque não o tem, sendo algo ‘encolhido’ nos bancos traseiros. Em suma, o Volvo V40 D2 é uma boa aposta para o dia a dia, conseguindo-se consumos ao nível de carros de segmentos inferiores e ditos económicos, mas com uma performance e comodidade superior e com um preço competitivo. No fundo, deixa um agrado na boca para mais que um affair…

Volvo V40 D2
Preço € 28 226 

Motor: 4 cil. em linha, turbo 1969 cm3
Potência: 120 cv/3750 rpm
Binário: 280/1500 rpm
Transmissão: Dianteira, cx. manual de 5 velocidades
Suspensão: McPherson Strut com molas helicoidais e barra estabilizadora à frente e Suspensão Independente com molas helicoidais, amortecedores hidráulicos e barra estabilizadora atrás
Travagem: DV/D
Peso: 1462 kg
Mala: 335 l
Depósito: 60 l
Vel. máxima: 190 km/h
Aceleração: 10,5s 0 a 100 km/h
Consumo médio: 3,6 l/100km
Consumo médio AutoSport: 5,3 l/100 km

Preços


Preço da versão ensaiada (Euros): 28226€

Preço da versão base (Euros): €