Fiat Tipo Cross 1.0 GSE – Ensaio Teste

By on 28 Dezembro, 2021

Fiat Tipo Cross 1.0 GSE – Ensaio Teste

Texto: Guilherme André

Uma grande evolução

O Fiat Tipo passou por uma renovação que trouxe novos argumentos tecnológicos e estéticos a um dos produtos mais equilibrados do segmento C. Neste ensaio contámos com o Fiat Tipo Cross, uma nova variante com inspiração nos crossover, um pouco como a Ford faz com o Focus Active. Uma das novidades é a substituição do já conhecido 1.4 litros a gasolina pelo 1.0 GSE com 100 cv. Uma proposta a ter em conta?


Mais:

Equipamento, preço

Menos:

plásticos no habitáculo, consumos

Exterior

8/10

Exterior (8/10) Com os SUV e crossover cada vez mais na moda, algumas marcas apostam em adaptar algumas gamas a esta realidade. No caso da Fiat nasceu o Tipo Cross, uma variante que pretende dar um pouco mais de robustez graças a proteções inferiores de carroçaria em plástico preto, mas também o aumentar da altura ao solo em sensivelmente quatro centímetros. No exterior destaca-se ainda a substituição do logo redondo pelo nome “Fiat” na dianteira.

Interior

7/10

Interior (7/10) No interior, o Fiat Tipo está substancialmente diferente do antecessor, principalmente no capítulo da tecnologia. Neste ponto, o Tipo Cross destaca-se pela inclusão de um novo painel de instrumentos parcialmente digital, acompanhado por ecrã central de 10 polegadas onde são transmitidas as informações do mais recente sistema de infotainment, Uconnect 5, da marca, semelhante ao já conhecido do novo Fiat 500. A melhoria é bastante significativa, não só ao nível de grafismo, mas também na utilização.

Sendo uma proposta com um preço acessível tendo em conta os valores praticados por outras propostas do segmento C, o Fiat Tipo Cross tem outros pontos menos positivos como é o caso da inclusão de plásticos duros ao toque em praticamente todo o habitáculo, com exceção da parte superior do tablier. Apesar de continuar um pouco atrás dos rivais, notámos uma ligeira melhoria face ao antecessor. Quanto à montagem, também há espaço para realizar algumas melhorias. Relativamente a espaço, o Fiat Tipo Cross está em linha com as outras propostas do segmento. Ou seja, é um carro com dimensões familiares onde a segunda fila de bancos permite transportar dois adultos com conforto. A bagageira apresenta-se com 440 litros de volumetria.

Equipamento

7/10

Equipamento (7/10) Apesar de ter um bom recheio de série, para se ter um Fiat Tipo Cross igual ao que ensaiámos é necessário recorrer a alguns opcionais. Seja como for, conta de série com coisas como painel de instrumentos avançado a cores, ar condicionado automático, apoio de braço dianteiro e traseiro, banco traseiro rebatível, espelhos retrovisores elétricos, sensores de luz e chuva, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, vidros traseiros escurecidos, jantes de 17 polegadas, cruise control adaptativo, aviso de transposição de faixa plus ou faróis em LED. Um dos pontos altos desta renovação encontra-se na lista de opcionais, o ecrã central de 10 polegadas com o novo sistema de infotainment (550€), bem como a cor laranja (550€), câmara traseira de estacionamento (400€) ou banco do passageiro regulável em altura (100€).

Consumos

6/10

Consumos (6/10) Passando para consumos, este motor três cilindros de 1.0 litros apresenta uma média anunciada de 5,8 l/100 km, porém, durante o nosso ensaio percebemos que é muito difícil fazer valores semelhantes. Numa utilização normal a média escapa para valores a “roçar” os 7 l/100 km. Caso faça muitos quilómetros em cidade, então é possível que suba para perto dos 8 l/100 km.

Ao Volante

7/10

Ao volante (7/10) Desde os primeiros quilómetros ao volante do novo Tipo Cross que percebemos que a marca italiana melhorou uma das fraquezas do modelo, a direção. De facto, apresenta uma resposta bem mais interessante do que o antecessor, o que ajuda a tornar a condução mais agradável. Nesta versão Cross a afinação de suspensão é firme, mas apresenta uma boa relação conforto/dinâmica. Longe de ser um desportivo, o Fiat Tipo Cross é um bom companheiro no dia-a-dia.

Motor

7/10

Motor (7/10) O motor três cilindros de 1.0 litros, turbo, debita 100 cv e 190 Nm de binário. Esta solução é suficiente para impulsionar o modelo italiano, principalmente em cidade, ao oferecer uma boa resposta desde baixa rotação. Em autoestrada os valores máximos permitidos são facilmente alcançáveis, com destaque para um bom trabalho de insonorização. Esta motorização é acompanhada por uma caixa manual de cinco velocidades que apresenta um tato confortável.

Balanço Final

7/10

Balanço Final (7/10) Se está à procura de um carro novo de segmento C, mas quer realizar uma compra mais racional, então o Fiat Tipo é uma boa solução. Nesta atualização o Tipo ganha novos argumentos tecnológicos, apresenta um bom recheio de equipamento de série e uma melhoria na dinâmica. Por outro lado, se dá valor aos consumos baixos, então deverá optar por outras motorizações Diesel que, apesar de começarem a cair em desuso, ainda são uma solução a ter em conta.

Concorrentes

Ford Focus Active – Motor: três cilindros, 1.0 litros, turbo, gasolina; Potência: 125 cv e 170 Nm de binário; consumo combinado: 5,6 l/100 km; bagageira: 375 litros; preço base: 26 450€

Ficha Técnica

Motor                                                                            

Tipo: 3 cilindros em linha, turbo, gasolina

Cilindrada (cm3): 999

Diâmetro x Curso (mm): 70 x 86,5

Taxa de Compressão: 10,5 a 1

Potência máxima (CV/rpm): 100/5000

Binário máximo (Nm/rpm): 190/1500

Tração: dianteira

Transmissão: manual de 5 velocidades

Direção: Pinhão e cremalheira, assistida eletricamente

Suspensão (ft/tr): independente tipo McPherson / barra de torção

Travões (fr/tr): discos ventilados / tambores

Prestações e consumos 

Aceleração 0-100 km/h (s): 12,2

Velocidade máxima (km/h): 183

Consumos misto (l/100 km): 5,8

Emissões CO2 (gr/km): 131

Dimensões e pesos 

Comprimento/Largura/Altura (mm): 4386/1802/1556

Distância entre eixos (mm): 2638

Largura de vias (fr/tr mm): 1542/1543

Peso (kg): 1410

Capacidade da bagageira (l): 440

Deposito de combustível (l): 50

Pneus (fr/tr): 215/55 R17

Preço da versão ensaiada (Euros): 22 912€ (campanha de retoma 4000€)

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Exterior (8/10) Com os SUV e crossover cada vez mais na moda, algumas marcas apostam em adaptar algumas gamas a esta realidade. No caso da Fiat nasceu o Tipo Cross, uma variante que pretende dar um pouco mais de robustez graças a proteções inferiores de carroçaria em plástico preto, mas também o aumentar da altura ao solo em sensivelmente quatro centímetros. No exterior destaca-se ainda a substituição do logo redondo pelo nome “Fiat” na dianteira.

Interior

Interior (7/10) No interior, o Fiat Tipo está substancialmente diferente do antecessor, principalmente no capítulo da tecnologia. Neste ponto, o Tipo Cross destaca-se pela inclusão de um novo painel de instrumentos parcialmente digital, acompanhado por ecrã central de 10 polegadas onde são transmitidas as informações do mais recente sistema de infotainment, Uconnect 5, da marca, semelhante ao já conhecido do novo Fiat 500. A melhoria é bastante significativa, não só ao nível de grafismo, mas também na utilização.

Sendo uma proposta com um preço acessível tendo em conta os valores praticados por outras propostas do segmento C, o Fiat Tipo Cross tem outros pontos menos positivos como é o caso da inclusão de plásticos duros ao toque em praticamente todo o habitáculo, com exceção da parte superior do tablier. Apesar de continuar um pouco atrás dos rivais, notámos uma ligeira melhoria face ao antecessor. Quanto à montagem, também há espaço para realizar algumas melhorias. Relativamente a espaço, o Fiat Tipo Cross está em linha com as outras propostas do segmento. Ou seja, é um carro com dimensões familiares onde a segunda fila de bancos permite transportar dois adultos com conforto. A bagageira apresenta-se com 440 litros de volumetria.

Equipamento

Equipamento (7/10) Apesar de ter um bom recheio de série, para se ter um Fiat Tipo Cross igual ao que ensaiámos é necessário recorrer a alguns opcionais. Seja como for, conta de série com coisas como painel de instrumentos avançado a cores, ar condicionado automático, apoio de braço dianteiro e traseiro, banco traseiro rebatível, espelhos retrovisores elétricos, sensores de luz e chuva, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, vidros traseiros escurecidos, jantes de 17 polegadas, cruise control adaptativo, aviso de transposição de faixa plus ou faróis em LED. Um dos pontos altos desta renovação encontra-se na lista de opcionais, o ecrã central de 10 polegadas com o novo sistema de infotainment (550€), bem como a cor laranja (550€), câmara traseira de estacionamento (400€) ou banco do passageiro regulável em altura (100€).

Consumos

Consumos (6/10) Passando para consumos, este motor três cilindros de 1.0 litros apresenta uma média anunciada de 5,8 l/100 km, porém, durante o nosso ensaio percebemos que é muito difícil fazer valores semelhantes. Numa utilização normal a média escapa para valores a “roçar” os 7 l/100 km. Caso faça muitos quilómetros em cidade, então é possível que suba para perto dos 8 l/100 km.

Ao volante

Ao volante (7/10) Desde os primeiros quilómetros ao volante do novo Tipo Cross que percebemos que a marca italiana melhorou uma das fraquezas do modelo, a direção. De facto, apresenta uma resposta bem mais interessante do que o antecessor, o que ajuda a tornar a condução mais agradável. Nesta versão Cross a afinação de suspensão é firme, mas apresenta uma boa relação conforto/dinâmica. Longe de ser um desportivo, o Fiat Tipo Cross é um bom companheiro no dia-a-dia.

Concorrentes

Ford Focus Active – Motor: três cilindros, 1.0 litros, turbo, gasolina; Potência: 125 cv e 170 Nm de binário; consumo combinado: 5,6 l/100 km; bagageira: 375 litros; preço base: 26 450€

Motor

Motor (7/10) O motor três cilindros de 1.0 litros, turbo, debita 100 cv e 190 Nm de binário. Esta solução é suficiente para impulsionar o modelo italiano, principalmente em cidade, ao oferecer uma boa resposta desde baixa rotação. Em autoestrada os valores máximos permitidos são facilmente alcançáveis, com destaque para um bom trabalho de insonorização. Esta motorização é acompanhada por uma caixa manual de cinco velocidades que apresenta um tato confortável.

Balanço final

Balanço Final (7/10) Se está à procura de um carro novo de segmento C, mas quer realizar uma compra mais racional, então o Fiat Tipo é uma boa solução. Nesta atualização o Tipo ganha novos argumentos tecnológicos, apresenta um bom recheio de equipamento de série e uma melhoria na dinâmica. Por outro lado, se dá valor aos consumos baixos, então deverá optar por outras motorizações Diesel que, apesar de começarem a cair em desuso, ainda são uma solução a ter em conta.

Ficha técnica

Motor                                                                            

Tipo: 3 cilindros em linha, turbo, gasolina

Cilindrada (cm3): 999

Diâmetro x Curso (mm): 70 x 86,5

Taxa de Compressão: 10,5 a 1

Potência máxima (CV/rpm): 100/5000

Binário máximo (Nm/rpm): 190/1500

Tração: dianteira

Transmissão: manual de 5 velocidades

Direção: Pinhão e cremalheira, assistida eletricamente

Suspensão (ft/tr): independente tipo McPherson / barra de torção

Travões (fr/tr): discos ventilados / tambores

Prestações e consumos 

Aceleração 0-100 km/h (s): 12,2

Velocidade máxima (km/h): 183

Consumos misto (l/100 km): 5,8

Emissões CO2 (gr/km): 131

Dimensões e pesos 

Comprimento/Largura/Altura (mm): 4386/1802/1556

Distância entre eixos (mm): 2638

Largura de vias (fr/tr mm): 1542/1543

Peso (kg): 1410

Capacidade da bagageira (l): 440

Deposito de combustível (l): 50

Pneus (fr/tr): 215/55 R17

Preço da versão ensaiada (Euros): 22 912€ (campanha de retoma 4000€)