Hyundai i20 Miguel Oliveira – Ensaio Teste

By on 23 Abril, 2022

Visual de campeão

Associado ao visual moderno do novo Hyundai i20, a marca criou uma versão mais especial com a ajuda do Miguel Oliveira e que inclui detalhes exclusivos, escolhidos pelo próprio Miguel. O desempenho do Miguel Oliveira tem vindo a aumentar a cada ano. E agora, que se encontra na categoria rainha do mundo das duas rodas, não queremos deixar de fazer parte da legião de fãs que o acompanha. E uma das melhores formas de o fazer é mesmo colocar um dos 88 Hyundai i20 da edição especial dedicada ao piloto a fazer-nos companhia durante uns dias. São apenas 88 unidades disponíveis, sendo que o nº 88 pertence ao próprio Miguel e o primeiro foi reservado para uma venda de caridade em leilão. A unidade de imprensa que nos foi cedida conta com o número #55.

Texto: André Mendes


Mais:

– Visual desportivo
– Exclusividade
– Equipamento

Menos:

– Potência do motor
– Alguns materiais

Exterior

7/10

A edição especial do Miguel Oliveira baseada no Hyundai i20, inclui um visual mais desportivo, concedido pela adoção do pacote estético N-Line, que inclui saias laterais e para-choques mais desportivos à frente e atrás, sendo que os traseiros nem dispensam umas pequenas faixas brancas horizontais para aprimorar o visual. Na frente, a grelha frontal inclui o logo da N-Line, mas também o do Miguel Oliveira, o mesmo que também encontramos na zona lateral deste modelo, junto das rodas dianteiras. E já que falamos nestas, é ainda necessário referir que se trata de um desenho exclusivo para esta versão, que tem uma dimensão de 17 polegadas e os centros com o logo “88” do Miguel Oliveira. E para que tudo combine da melhor forma possível, o tom “Intense Blue”, foi também uma escolha do Miguel, exclusiva para esta versão.

Interior

6/10

A personalização desta versão limitada continua também a bordo do Hyundai i20, com o logo da estrela com o número 88 gravado nos encostos de cabeça e nos tapetes. Mas o elemento que, provavelmente, será mesmo o mais especial, é a chapa metálica colocada no centro do tablier e que identifica o número de série desta edição, em conjunto com o logo do Miguel Oliveira.

Além disso, há ainda assentos desportivos na N-Line, com costuras em vermelho, um volante de três braços com um visual a condizer, capas dos pedais e poisa-pés em alumínio e um comando da caixa de velocidades com um desenho que também foi criado pela N-Line. Mas depois, estão ainda presentes todos os outros atributos que o Hyundai i20 já tem para oferecer, tais como uma boa dose de espaço a bordo, uma posição de condução razoável e um completo nível de equipamento.

Equipamento

7/10

Tal como acontece com as versões mais completas da gama i20, também o Miguel Oliveira oferece um sistema de ar condicionado automático, um painel de instrumentos totalmente digital, que muda de visual consoante o modo de condução selecionado e um monitor tátil de oito polegadas que inclui a possibilidade de se ligar aos smartphones através de Apple CarPlay ou Android Auto, numa versão que nem sequer requer cabos e pode ficar sempre arrumado. Neste mesmo monitor, temos acesso à camara traseira de ajuda ao estacionamento, que complementa os sensores dianteiros e traseiros presentes nesta versão. Lá fora, o equipamento desta série especial também inclui um sistema de iluminação em LED e um sistema de escape exclusivo que nos desperta a atenção, logo desde o primeiro momento em que ligamos o motor.

Consumos

6/10

A presença deste sistema de escape foi uma das principais responsáveis por não nos termos portado tão bem como devíamos nos dias que contámos com a companhia deste Hyundai i20. É que o seu som mais “enrolado” e que parece quase querer esboçar um pequeno “rosno”, sempre que usamos o pedal do acelerador, acabou mesmo por influenciar o número de vezes que mudámos de relação e algumas das subidas de regime mais exageradas para deixar o motor respirar como bem entender. E assim, em vez dos 5,4 litros que a marca declara para esta opção, acabámos mesmo por ficar na casa do seis, e já na segunda metade. Se o ritmo tivesse sido um pouco mais tranquilo, temos a certeza de que este é um valor que poderia ter ficado num patamar muito mais reduzido.

Ao Volante

6/10

O elemento mais desportivo neste Hyundai i20 personalizado pelo Miguel Oliveira é mesmo o sistema de escape. É este que torna a experiência ao volante mais divertida e nos desafia a puxar mais pelo motor, imaginando que estamos num circuito como o Estoril ou o de Portimão, ainda que num ritmo diferente daquele que o Miguel costuma ter em prova e certamente com uma inclinação nas curvas que nada tem a ver com as trajetórias de duas rodas que tem decoradas. Ainda assim, com jantes de 17 polegadas e uma suspensão um pouco mais firme, este Hyundai i20 não se vai despachando nada mal nos troços em que o conduzimos, ficando a falar apenas um pouco mais de potência para acompanhar a sonoridade do motor. Com o modo de condução mais desportivo selecionado, a resposta ao pedal do acelerador é um pouco mais rápida, mas o motor de um litro não faz (muitos) milagres e acaba por nos transmitir a mensagem que a principal diversão é mesmo a que sai pelo escape.

Motor

7/10

Apesar da sonoridade mais desportiva, o motor que acompanha esta série especial é o tradicional bloco de apenas três cilindros, com um litro de cilindrada que já conhecemos desta gama e de diversos outros modelos da marca, na sua vertente de 100 cavalos, graças à presença de um turbo. Consegue oferecer um ritmo perfeitamente adequado para uma rotina de cidade, que não se nega a uns quilómetros de autoestrada se for preciso, mas que terá sempre uma sonoridade mais entusiasmante para nos fazer companhia durante a viagem. Em termos de prestações, a Hyundai anuncia 10,4 segundos para a aceleração dos 0 aos 100 km/h, que nos pareceu uma eternidade face ao que experimentámos, e uma velocidade máxima de 190 km/h.

Balanço Final

7/10

Com o motor 1.0 T-GDi, não podemos esperar prestações dignas de um verdadeiro desportivo, ficando essa função para o i20N que tem praticamente o dobro da potência deste. Mas depois, não temos acesso aos elementos exclusivos da edição especial do Miguel Oliveira, que tornam este Hyundai i20 num modelo tão especial. Tal como já referimos, a unidade ensaiada contava com o número #55, mas durante este teste, levámos o #55 para conhecer o #88, que pertence ao próprio Miguel Oliveira e marca presença nas instalações do Miguel Oliveira Fan Club, em conjunto com uma verdadeira equipa de apoio a este piloto português e que este fim-de-semana está certamente presente no Algarve para o apoiar da melhor forma.

É verdade, já nos esquecíamos de referir, os proprietários desta série limitada do Hyundai i20 têm ainda acesso a uma caixa personalizada, que inclui alguns dos produtos oficiais do piloto português, tais como uma t-shirt, uma caneca, um boné, um porta-chaves e uma fantástica réplica do capacete usado pelo piloto no GP de Portugal realizado em 2021.

Concorrentes

Renault Clio TCe 90 – Motor: três cilindros, 1.0 litros, turbo; potência: 90 cavalos; consumo médio: 5,2 l/100km; preço base: 19 400 €

Volkswagen Polo 1.0 TSI Life – Motor: três cilindros, 1.0 litros, turbo; potência: 95 cavalos; consumo médio: 5,2 l/100km; preço base: 21.246 €

Ficha Técnica

Motor
Tipo: 3 cilindros em linha, injeção direta, gasolina, turbo
Cilindrada (cm3): 998
Potência máxima (CV/rpm): 100/4500-6000
Binário máximo (Nm/rpm): 172/1500-4000
Tração: Dianteira
Transmissão: Manual de seis velocidades
Direção: Pinhão e cremalheira, assistida eletricamente
Suspensão (ft/tr): Independente, tipo McPherson/Eixo de torção
Travões (fr/tr): discos ventilados / discos

Prestações e consumos
Aceleração 0-100 km/h (s): 10,4
Velocidade máxima (km/h): 188
Consumos misto (l/100 km): 5,4
Emissões CO2 (gr/km): 117

Dimensões e pesos
Comprimento/Largura/Altura (mm): 4.040/1.775/1.450
Distância entre eixos (mm): 2.580
Largura de vias (fr/tr mm): 1.531/1.536
Peso (kg): 1.065
Capacidade da bagageira (l): 352
Deposito de combustível (l): 40
Pneus (fr/tr): 215/45 R17

Preço da versão ensaiada (Euros): 21.900€
Preço da versão base (Euros): 21.900€

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

A edição especial do Miguel Oliveira baseada no Hyundai i20, inclui um visual mais desportivo, concedido pela adoção do pacote estético N-Line, que inclui saias laterais e para-choques mais desportivos à frente e atrás, sendo que os traseiros nem dispensam umas pequenas faixas brancas horizontais para aprimorar o visual. Na frente, a grelha frontal inclui o logo da N-Line, mas também o do Miguel Oliveira, o mesmo que também encontramos na zona lateral deste modelo, junto das rodas dianteiras. E já que falamos nestas, é ainda necessário referir que se trata de um desenho exclusivo para esta versão, que tem uma dimensão de 17 polegadas e os centros com o logo “88” do Miguel Oliveira. E para que tudo combine da melhor forma possível, o tom “Intense Blue”, foi também uma escolha do Miguel, exclusiva para esta versão.

Interior

A personalização desta versão limitada continua também a bordo do Hyundai i20, com o logo da estrela com o número 88 gravado nos encostos de cabeça e nos tapetes. Mas o elemento que, provavelmente, será mesmo o mais especial, é a chapa metálica colocada no centro do tablier e que identifica o número de série desta edição, em conjunto com o logo do Miguel Oliveira.

Além disso, há ainda assentos desportivos na N-Line, com costuras em vermelho, um volante de três braços com um visual a condizer, capas dos pedais e poisa-pés em alumínio e um comando da caixa de velocidades com um desenho que também foi criado pela N-Line. Mas depois, estão ainda presentes todos os outros atributos que o Hyundai i20 já tem para oferecer, tais como uma boa dose de espaço a bordo, uma posição de condução razoável e um completo nível de equipamento.

Equipamento

Tal como acontece com as versões mais completas da gama i20, também o Miguel Oliveira oferece um sistema de ar condicionado automático, um painel de instrumentos totalmente digital, que muda de visual consoante o modo de condução selecionado e um monitor tátil de oito polegadas que inclui a possibilidade de se ligar aos smartphones através de Apple CarPlay ou Android Auto, numa versão que nem sequer requer cabos e pode ficar sempre arrumado. Neste mesmo monitor, temos acesso à camara traseira de ajuda ao estacionamento, que complementa os sensores dianteiros e traseiros presentes nesta versão. Lá fora, o equipamento desta série especial também inclui um sistema de iluminação em LED e um sistema de escape exclusivo que nos desperta a atenção, logo desde o primeiro momento em que ligamos o motor.

Consumos

A presença deste sistema de escape foi uma das principais responsáveis por não nos termos portado tão bem como devíamos nos dias que contámos com a companhia deste Hyundai i20. É que o seu som mais “enrolado” e que parece quase querer esboçar um pequeno “rosno”, sempre que usamos o pedal do acelerador, acabou mesmo por influenciar o número de vezes que mudámos de relação e algumas das subidas de regime mais exageradas para deixar o motor respirar como bem entender. E assim, em vez dos 5,4 litros que a marca declara para esta opção, acabámos mesmo por ficar na casa do seis, e já na segunda metade. Se o ritmo tivesse sido um pouco mais tranquilo, temos a certeza de que este é um valor que poderia ter ficado num patamar muito mais reduzido.

Ao volante

O elemento mais desportivo neste Hyundai i20 personalizado pelo Miguel Oliveira é mesmo o sistema de escape. É este que torna a experiência ao volante mais divertida e nos desafia a puxar mais pelo motor, imaginando que estamos num circuito como o Estoril ou o de Portimão, ainda que num ritmo diferente daquele que o Miguel costuma ter em prova e certamente com uma inclinação nas curvas que nada tem a ver com as trajetórias de duas rodas que tem decoradas. Ainda assim, com jantes de 17 polegadas e uma suspensão um pouco mais firme, este Hyundai i20 não se vai despachando nada mal nos troços em que o conduzimos, ficando a falar apenas um pouco mais de potência para acompanhar a sonoridade do motor. Com o modo de condução mais desportivo selecionado, a resposta ao pedal do acelerador é um pouco mais rápida, mas o motor de um litro não faz (muitos) milagres e acaba por nos transmitir a mensagem que a principal diversão é mesmo a que sai pelo escape.

Concorrentes

Renault Clio TCe 90 – Motor: três cilindros, 1.0 litros, turbo; potência: 90 cavalos; consumo médio: 5,2 l/100km; preço base: 19 400 €

Volkswagen Polo 1.0 TSI Life – Motor: três cilindros, 1.0 litros, turbo; potência: 95 cavalos; consumo médio: 5,2 l/100km; preço base: 21.246 €

Motor

Apesar da sonoridade mais desportiva, o motor que acompanha esta série especial é o tradicional bloco de apenas três cilindros, com um litro de cilindrada que já conhecemos desta gama e de diversos outros modelos da marca, na sua vertente de 100 cavalos, graças à presença de um turbo. Consegue oferecer um ritmo perfeitamente adequado para uma rotina de cidade, que não se nega a uns quilómetros de autoestrada se for preciso, mas que terá sempre uma sonoridade mais entusiasmante para nos fazer companhia durante a viagem. Em termos de prestações, a Hyundai anuncia 10,4 segundos para a aceleração dos 0 aos 100 km/h, que nos pareceu uma eternidade face ao que experimentámos, e uma velocidade máxima de 190 km/h.

Balanço final

Com o motor 1.0 T-GDi, não podemos esperar prestações dignas de um verdadeiro desportivo, ficando essa função para o i20N que tem praticamente o dobro da potência deste. Mas depois, não temos acesso aos elementos exclusivos da edição especial do Miguel Oliveira, que tornam este Hyundai i20 num modelo tão especial. Tal como já referimos, a unidade ensaiada contava com o número #55, mas durante este teste, levámos o #55 para conhecer o #88, que pertence ao próprio Miguel Oliveira e marca presença nas instalações do Miguel Oliveira Fan Club, em conjunto com uma verdadeira equipa de apoio a este piloto português e que este fim-de-semana está certamente presente no Algarve para o apoiar da melhor forma.

É verdade, já nos esquecíamos de referir, os proprietários desta série limitada do Hyundai i20 têm ainda acesso a uma caixa personalizada, que inclui alguns dos produtos oficiais do piloto português, tais como uma t-shirt, uma caneca, um boné, um porta-chaves e uma fantástica réplica do capacete usado pelo piloto no GP de Portugal realizado em 2021.

Ficha técnica

Motor
Tipo: 3 cilindros em linha, injeção direta, gasolina, turbo
Cilindrada (cm3): 998
Potência máxima (CV/rpm): 100/4500-6000
Binário máximo (Nm/rpm): 172/1500-4000
Tração: Dianteira
Transmissão: Manual de seis velocidades
Direção: Pinhão e cremalheira, assistida eletricamente
Suspensão (ft/tr): Independente, tipo McPherson/Eixo de torção
Travões (fr/tr): discos ventilados / discos

Prestações e consumos
Aceleração 0-100 km/h (s): 10,4
Velocidade máxima (km/h): 188
Consumos misto (l/100 km): 5,4
Emissões CO2 (gr/km): 117

Dimensões e pesos
Comprimento/Largura/Altura (mm): 4.040/1.775/1.450
Distância entre eixos (mm): 2.580
Largura de vias (fr/tr mm): 1.531/1.536
Peso (kg): 1.065
Capacidade da bagageira (l): 352
Deposito de combustível (l): 40
Pneus (fr/tr): 215/45 R17

Preço da versão ensaiada (Euros): 21.900€
Preço da versão base (Euros): 21.900€

Preço da versão ensaiada (Euros): 21.900€
Preço da versão base (Euros): 21.900€