Hyundai Kauai HEV 1.6 GDi – Ensaio Teste

By on 15 Agosto, 2021

Hyundai Kauai HEV 1.6 GDi – Ensaio Teste

Texto: Guilherme André

A melhor versão do Kauai?

O Hyundai Kauai é um dos modelos mais importantes para a marca sul-coreana. Nos primeiros seis meses do ano, foi o modelo mais vendido da Hyundai em Portugal e um dos 20 modelos mais procurados pelos portugueses. No mercado desde 2017, chegou a altura de renovar a fórmula para o manter apelativo e competitivo num segmento em constante evolução. Neste ensaio guiámos o SUV com o motor híbrido 1.6 GDi. Será esta a melhor versão do Kauai?


Mais:

Visual irreverente; consumos; condução

Menos:

volumetria da bagageira; plásticos do habitáculo

Exterior

8/10

Exterior (8/10) Começando pelo exterior, o Hyundai Kauai mantém uma identidade muito própria, mas bem mais moderna do que o antecessor, pelo menos na secção dianteira. De facto, deparamo-nos com o símbolo numa zona superior do para-choques, ao invés da grelha. Grelha essa essa que passou também por uma modificação. Os faróis continuam a estar separados das luzes diurnas, mas a assinatura de luz é ligeiramente distinta. Passando para a traseira as alterações são bem mais discretas e é preciso observar com atenção para perceber quais são. Para além de um para-choques redesenhado tem ainda farolins com novo formato. De um modo geral mantém, e ainda bem, uma imagem irreverente, mas apelativa.

Interior

7/10

Interior (7/10) No interior as mudanças são também positivas. Sentado no banco do condutor, temos à nossa frente um painel de instrumentos digital de 10,25 polegadas, enquanto ao centro o ecrã tátil é, igualmente, novo. Neste caso, pode assumir duas medidas – 8 ou 10,25 polegadas – sendo que a unidade em ensaio tem o de menores dimensões de série. O sistema de infotainment tem os menus bem organizados, contudo, não é tão veloz como o de alguns rivais. Relativamente a materiais utilizados, temos vários plásticos duros ao toque que, embora apresentem robustez, não são tão agradáveis como alguns rivais como o Puma. Ainda assim, a construção aparenta ser de qualidade aceitável.

No que toca a espaço no habitáculo, é um típico SUV de segmento B. Isto significa que, na segunda fila de bancos, o espaço é suficiente para transportar dois adultos com 1,80 cm ou, se preferir, duas cadeirinhas de bebé sem qualquer tipo de problema. A bagageira nesta versão híbrida apresenta-se com uma volumetria de 374 litros, valor esse que é ligeiramente inferior à média do segmento.

Equipamento

8/10

Equipamento (8/10) No que diz respeito a equipamento, o Hyundai Kauai hybrid que tivemos em ensaio apresenta-se com o nível Premium, o de entrada na gama. Apesar de ser o mais acessível, apresenta de série coisas como ligação ao smartphone através de Apple CarPlay e Android Auto, jantes de 18 polegadas, chave inteligente, painel de instrumentos digital com 10,25 polegadas, ecrã central de 8 polegadas, câmara traseira com sensores traseiros, travagem autónoma de emergência, sistema de manutenção de faixa ou pintura com tejadilho em dois tons. O único opcional desta versão é mesmo a cor metalizada (390€).

Consumos

8/10

Consumos (8/10) O Hyundai Kauai Hybrid é um SUV económico quando olhamos para o segmento em que está inserido. Com uma média anunciada de 5,1 l/100 km em ciclo misto, durante o nosso ensaio realizamos um valor não muito distante: 5,5 l/100 km. Por outro lado, em cidade é possível realizar médias inferiores a 5 l/100 km mas, por outro lado, em autoestrada podemos esperar valores superiores a 6,5 l/100 km.

Ao Volante

8/10

Ao volante (8/10) Nesta renovação do Hyundai Kauai, o SUV sul-coreano mantém, e ainda bem, as suas capacidades dinâmicas. O chassis que desde 2017 tem merecido elogios, recebeu algumas melhorias para se tornar ainda mais interessante. A revisão de molas, amortecedores e barras estabilizadoras ajudam a ter um SUV com uma condução interessante, sem que isso prejudique em demasia o conforto. Em trajetos sinuosos existem alguns movimentos de carroçaria, natural nos SUV, mas controlados e fáceis de gerir.

Motor

7/10

Motor (7/10) Debaixo do capot o Hyundai Kauai Hybrid, também conhecido por HEV 1.6 GDi, está equipado com um motor a gasolina de 1.6 litros, acompanhado por um motor elétrico, que garantem uma potência combinada de 141 cv e 265 Nm de binário. Esta solução tem um trabalhar suave e pouco percetível, contudo, ao pisar do acelerador “a fundo” somos brindados pelo habitual som provocado pelas transmissões automáticas CVT.

Balanço Final

8/10

Balanço Final (8/10) Em suma o renovado Hyundai Kauai HEV (ou Hybrid, como preferirem), é o aperfeiçoar de uma receita que tem dado frutos desde o lançamento em 2017. Não é por acaso que é o modelo mais vendido da marca em Portugal. Com um preço base inferior a 30 mil euros conseguimos ter um SUV híbrido, com um exterior irreverente, espaço para uma pequena família e equipamento suficiente para as necessidades diárias. Talvez um dos pontos menos positivos seja a bagageira inferior à dos rivais.

Concorrentes

Ford Puma 1.0 EcoBoost Hybrid – Motor: 3 cilindros, gasolina + sistema mild-hybrid; Potência: 155 cv e 240 Nm de binário; consumos: 4,4 l/100 km; Transmissão: Manual; Preço base: 24 649 €

Kia Niro HEV – Motor: 4 cilindros, gasolina + sistema híbrido; potência: 141 cv e 265 Nm de binário; consumos: 4,8 l/100 km; Preço base: 26 050 €

Toyota C-HR 1.8 Hybrid – Motor: 4 cilindros, gasolina + sistema híbrido; potência: 122 cv; consumos: 4,9 l/100 km; Preço base: 28 860 €

Renault Captur E-Tech – Motor: 4 cilindros, gasolina + sistema híbrido plug-in; potência: 160 cv e 300 Nm de binário; consumos: 1,5 l/100 km; Preço base: 33 840 €

Ficha Técnica

Motor                                                                            

Tipo: 4 cilindros em linha, gasolina + sistema híbrido (1 motor elétrico)

Bateria (kWh): 1,56

Cilindrada (cm3): 1580

Diâmetro x Curso (mm): 72 x 97

Taxa de Compressão: 13 a 1

Potência máxima (CV/rpm): 141/n.d.

Binário máximo (Nm/rpm): 265/n.d.

Tração: dianteira

Transmissão: Automática 6 velocidades

Direção: Pinhão e cremalheira, assistida eletricamente

Suspensão (ft/tr): independente tipo McPherson / paralelograma deformável

Travões (fr/tr): discos ventilados / discos

Prestações e consumos 

Aceleração 0-100 km/h (s): 11,3

Velocidade máxima (km/h): 161

Consumos misto (l/100 km): 5,1

Emissões CO2 (gr/km): 115

Dimensões e pesos 

Comprimento/Largura/Altura (mm): 4205/1800/1565

Distância entre eixos (mm): 2600

Largura de vias (fr/tr mm): 1565/1577

Peso (kg): 1451

Capacidade da bagageira (l): 374

Deposito de combustível (l): 38

Pneus (fr/tr): 235/45 R18

Preço da versão ensaiada: 29 965 €

Preço da versão base: 29 575 €

 

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Exterior (8/10) Começando pelo exterior, o Hyundai Kauai mantém uma identidade muito própria, mas bem mais moderna do que o antecessor, pelo menos na secção dianteira. De facto, deparamo-nos com o símbolo numa zona superior do para-choques, ao invés da grelha. Grelha essa essa que passou também por uma modificação. Os faróis continuam a estar separados das luzes diurnas, mas a assinatura de luz é ligeiramente distinta. Passando para a traseira as alterações são bem mais discretas e é preciso observar com atenção para perceber quais são. Para além de um para-choques redesenhado tem ainda farolins com novo formato. De um modo geral mantém, e ainda bem, uma imagem irreverente, mas apelativa.

Interior

Interior (7/10) No interior as mudanças são também positivas. Sentado no banco do condutor, temos à nossa frente um painel de instrumentos digital de 10,25 polegadas, enquanto ao centro o ecrã tátil é, igualmente, novo. Neste caso, pode assumir duas medidas – 8 ou 10,25 polegadas – sendo que a unidade em ensaio tem o de menores dimensões de série. O sistema de infotainment tem os menus bem organizados, contudo, não é tão veloz como o de alguns rivais. Relativamente a materiais utilizados, temos vários plásticos duros ao toque que, embora apresentem robustez, não são tão agradáveis como alguns rivais como o Puma. Ainda assim, a construção aparenta ser de qualidade aceitável.

No que toca a espaço no habitáculo, é um típico SUV de segmento B. Isto significa que, na segunda fila de bancos, o espaço é suficiente para transportar dois adultos com 1,80 cm ou, se preferir, duas cadeirinhas de bebé sem qualquer tipo de problema. A bagageira nesta versão híbrida apresenta-se com uma volumetria de 374 litros, valor esse que é ligeiramente inferior à média do segmento.

Equipamento

Equipamento (8/10) No que diz respeito a equipamento, o Hyundai Kauai hybrid que tivemos em ensaio apresenta-se com o nível Premium, o de entrada na gama. Apesar de ser o mais acessível, apresenta de série coisas como ligação ao smartphone através de Apple CarPlay e Android Auto, jantes de 18 polegadas, chave inteligente, painel de instrumentos digital com 10,25 polegadas, ecrã central de 8 polegadas, câmara traseira com sensores traseiros, travagem autónoma de emergência, sistema de manutenção de faixa ou pintura com tejadilho em dois tons. O único opcional desta versão é mesmo a cor metalizada (390€).

Consumos

Consumos (8/10) O Hyundai Kauai Hybrid é um SUV económico quando olhamos para o segmento em que está inserido. Com uma média anunciada de 5,1 l/100 km em ciclo misto, durante o nosso ensaio realizamos um valor não muito distante: 5,5 l/100 km. Por outro lado, em cidade é possível realizar médias inferiores a 5 l/100 km mas, por outro lado, em autoestrada podemos esperar valores superiores a 6,5 l/100 km.

Ao volante

Ao volante (8/10) Nesta renovação do Hyundai Kauai, o SUV sul-coreano mantém, e ainda bem, as suas capacidades dinâmicas. O chassis que desde 2017 tem merecido elogios, recebeu algumas melhorias para se tornar ainda mais interessante. A revisão de molas, amortecedores e barras estabilizadoras ajudam a ter um SUV com uma condução interessante, sem que isso prejudique em demasia o conforto. Em trajetos sinuosos existem alguns movimentos de carroçaria, natural nos SUV, mas controlados e fáceis de gerir.

Concorrentes

Ford Puma 1.0 EcoBoost Hybrid – Motor: 3 cilindros, gasolina + sistema mild-hybrid; Potência: 155 cv e 240 Nm de binário; consumos: 4,4 l/100 km; Transmissão: Manual; Preço base: 24 649 €

Kia Niro HEV – Motor: 4 cilindros, gasolina + sistema híbrido; potência: 141 cv e 265 Nm de binário; consumos: 4,8 l/100 km; Preço base: 26 050 €

Toyota C-HR 1.8 Hybrid – Motor: 4 cilindros, gasolina + sistema híbrido; potência: 122 cv; consumos: 4,9 l/100 km; Preço base: 28 860 €

Renault Captur E-Tech – Motor: 4 cilindros, gasolina + sistema híbrido plug-in; potência: 160 cv e 300 Nm de binário; consumos: 1,5 l/100 km; Preço base: 33 840 €

Motor

Motor (7/10) Debaixo do capot o Hyundai Kauai Hybrid, também conhecido por HEV 1.6 GDi, está equipado com um motor a gasolina de 1.6 litros, acompanhado por um motor elétrico, que garantem uma potência combinada de 141 cv e 265 Nm de binário. Esta solução tem um trabalhar suave e pouco percetível, contudo, ao pisar do acelerador “a fundo” somos brindados pelo habitual som provocado pelas transmissões automáticas CVT.

Balanço final

Balanço Final (8/10) Em suma o renovado Hyundai Kauai HEV (ou Hybrid, como preferirem), é o aperfeiçoar de uma receita que tem dado frutos desde o lançamento em 2017. Não é por acaso que é o modelo mais vendido da marca em Portugal. Com um preço base inferior a 30 mil euros conseguimos ter um SUV híbrido, com um exterior irreverente, espaço para uma pequena família e equipamento suficiente para as necessidades diárias. Talvez um dos pontos menos positivos seja a bagageira inferior à dos rivais.

Ficha técnica

Motor                                                                            

Tipo: 4 cilindros em linha, gasolina + sistema híbrido (1 motor elétrico)

Bateria (kWh): 1,56

Cilindrada (cm3): 1580

Diâmetro x Curso (mm): 72 x 97

Taxa de Compressão: 13 a 1

Potência máxima (CV/rpm): 141/n.d.

Binário máximo (Nm/rpm): 265/n.d.

Tração: dianteira

Transmissão: Automática 6 velocidades

Direção: Pinhão e cremalheira, assistida eletricamente

Suspensão (ft/tr): independente tipo McPherson / paralelograma deformável

Travões (fr/tr): discos ventilados / discos

Prestações e consumos 

Aceleração 0-100 km/h (s): 11,3

Velocidade máxima (km/h): 161

Consumos misto (l/100 km): 5,1

Emissões CO2 (gr/km): 115

Dimensões e pesos 

Comprimento/Largura/Altura (mm): 4205/1800/1565

Distância entre eixos (mm): 2600

Largura de vias (fr/tr mm): 1565/1577

Peso (kg): 1451

Capacidade da bagageira (l): 374

Deposito de combustível (l): 38

Pneus (fr/tr): 235/45 R18

Preço da versão ensaiada: 29 965 €

Preço da versão base: 29 575 €

 

Preço da versão ensaiada (Euros): 29965€
Preço da versão base (Euros): 29575€