Lexus LS 500h – Ensaio Teste

By on 12 Dezembro, 2018

Lexus LS 500h 

Texto: Filipe Pinto Mesquita

À procura de um lugar ao Sol

O LS 500h, topo de gama da Lexus, afirma-se preparado para a “guerra” do segmento das berlinas de luxo liderada pelos “porta-aviões” alemães da Mercedes-Benz, BMW e Audi. O seu principal trunfo? Uma personalidade muito própria! Mas será isso suficiente?

Conheça todas as versões e motorizações AQUI.


Mais:

Qualidade / Conforto / Equipamento

 

 

Menos:

Transmissão / Agilidade / Consumos

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

É difícil reunir consenso estético quando se fala no LS 500 da Lexus. A sensação que fica é que a divisão de luxo da Toyota arriscou tudo no design para surpreender e fazê-lo num segmento onde os potenciais compradores são, na maior parte dos casos, conservadores, pode ser um erro. O volume de vendas o dirá, por certo, mais tarde, mas, para já, a estética arrojada só convence alguns, mesmo se tem o condão de atrair as atenções por onde quer que passe, com a sua presença poderosa. Na quinta geração do topo de gama da Lexus, o LS apresenta uma silhueta fluída. O principal foco de atração é a enorme grelha fusiforme central (com mais de 5000 superfícies individuais), num padrão sofisticado e que identifica a marca. Com um perfil baixo para sedan de quatro portas e pela primeira vez com seis vidros laterais, o LS dá a sensação de ter sido esculpido e isso aproxima-o das “obras de arte” em matéria de design.

Os ultracompactos faróis triplos bi-LED e que acentuam a configuração em “L” que envolve as extremidades do carro também causam sensação e denotam as raízes nipónicas da sua personalidade.

Na secção traseira, a linha do ombro une-se aos grupos óticos posteriores, depois desce e recua para se ligar ao difusor traseiro, replicando as linhas da grelha fusiforme. As lâmpadas combinadas LED apresentam um design elegante com proeminentes cantos verticais que lhes conferem uma forma instantaneamente reconhecível.

Já na ligação ao solo, as enormes jantes de liga forjada de 20 polegadas também impressionam. Globalmente, o design não é para todos os gostos, é verdade, mas não deixa ninguém indiferente!

Pontuação: 8/10

Interior

Entrar num topo de gama de um automóvel é sempre uma experiência apaixonante. A curiosidade é muita e normalmente é acompanhada por um certo deslumbramento. O caso do Lexus LS500 h não é diferente. Apoios de braços nos painéis laterais das portas que pareçam flutuar num toque extremamente vanguardista ou um conjunto de mostradores dentro de uma moldura de couro costurada, com o mostrador Optitron a apresentar o que parece ser uma moldura metálica física são pormenores que saltam de imediato à vista e nos deixam um sorriso nos lábios.

Mas há muito mais. Os assentos estofados num couro especialmente suave e flexível são o carimbo no passaporte do conforto, com o banco do condutor, a apresentar, por exemplo, regulação pneumática e elétrica de 8 posições, com comandos para adaptar o suporte das costas, pélvis e bacia. As sofisticadas funções de massagem também não podiam faltar, mas neste caso, com a assinatura “Shiatsu”, já personalizadas, com cinco programas distintos e que permitem adaptar a sequência e localização da massagem de acordo com as preferências do utilizador, podendo ser focada na metade superior ou inferior do corpo, nos ombros ou região lombar. Infelizmente, na versão Luxury apenas para o condutor.

Apesar disso é atrás que se vive melhor, como em qualquer topo de gama que se digne. Aí o espaço parece infinito e os assentos traseiros elétricos regulam-se até um máximo de 48 graus de ângulo de reclinação, com espaço máximo para as pernas de 1022 mm!

Mas para que serve estarmos no local e na posição certa se a temperatura perfeita? Foi a pensar em dar resposta a esta questão que os engenheiros da Lexus também aprimoraram o Climate Concierge, sistema que fornece um controlo coordenado e eficiente do ar condicionado, aquecimento e ventilação dos bancos e do volante aquecido, otimizando ao máximo o conforto do ambiente. O sistema usa um melhorado sensor de matriz de infravermelhos para monitorizar a temperatura corporal de todos os ocupantes do veículo, com o número de zonas de monitoramento aumentado de seis para 16 por forma a garantir uma cobertura completa do interior. Tudo é controlado a partir de um mostrador multimédia principal instalado nas costas do assento central que desce para servir também de apoio de braço.

Por outro lado, o sistema exclusivo Surround Mark Levinson Reference 3D com 24 altifalantes que usa a nova tecnologia Quantum Logic Immersion (QLI) para criar um ambiente sonoro completamente tridimensional também merece poucos ou nenhuns reparos.

Com quotas de habitabilidade realmente generosas, acabamentos e materiais de notável qualidade de construção e um ecrã central multimédia com monitor de 12,3´´ no Lexus LS não faltam razões para se apreciar e sentir o que de melhor se produz na indústria automóvel ao nível de um habitáculo.

Pontuação: 9/10

Equipamento

A lista de equipamento do Lexus LS500 h só podia ser enooooooorme! Na versão Luxury e só no exterior pode contar com espelhos retrovisores com aquecimento, recolha automática, electrocromáticos e com função de memória; faróis de nevoeiro LED, faróis dianteiros Tri-LED, com lava-faróis integrados, nivelamento e indicador de mudança de direção sequencial; luzes de circulação diurna LED; luzes traseiras combinadas LED; puxadores de portas com luzes de boas-vindas; sensor de chuva; Sistema de Máximos automático e adaptativo; porta da bagageira elétrico com função “kick”; sensores de estacionamento inteligentes; Sistema Smart  Entry & Start; faróis de assistência em curva e teto de abrir elétrico.

Ao nível de conforto e comodidade interior, as ofertas de série também não sou poucas. Há que contar com a alavanca de mudanças em pele; apoio de braços dianteiro e traseiro com compartimento para arrumação; controlo de climatização com função S-Flow; espelho retrovisor electrocromático; 3 tomadas de 12 V; volante de 3 raios; Nano E; controlo de som ativo; cortinas traseiras elétricas (vidro traseiro e janelas laterais); apoio de braços da porta e porta-luvas com revestimento em pele semi-aniline; revestimento do tejadilho e pala tapa-sol em alcantara; tablier revestido em pele sintética; bancos dianteiros e traseiros em pele semi-aniline com apoio lombar, ajuste elétrico, aquecidos e ventilados; bancos dianteiros de 8 posições (condutor/passageiro) de ajuste elétrico e função de memória e encostos de cabeça dianteiros e traseiros tipo borboleta com ajustamento elétrico.

Em matéria de multimédia e informação, o Lexus LS 500h Luxury também não “desarma”. Disponível estão comandos áudio, telemóvel e voz no volante, bem como outros adicionais (ACC/LKA); écran TFT multi-informação de 8’’ a cores no painel de instrumentos; entrada AUX, USB e HDMI; duas portas USB traseiras; ligação Bluetooth para telemóvel e áudio; monitor de visão panorâmica 360; relógio analógico; Lexus Media Display (écran central a cores de 12,3’’ operado através de painel tátil); Lexus Navegação Premium (com serviços conectados); sistema de áudio Mark & Levinson com 24 altifalantes e leitor DVD.

Por seu lado, à segurança ativa foi dada, como seria de esperar, especial atenção, contando esta versão com sistema de controlo de assistência ao arranque em subida; plataforma Lexus Safety System +A (sistema de segurança pré-colisão, cruise control adaptativo sem restrição de velocidade), sistema de alerta à mudança de faixa de rodagem, assistência à manutenção na faixa de rodagem, sistema de reconhecimento dos sinais de trânsito, head up display e sistema de alerta de tráfego transversal frontal e traseiro, neste último caso, com função “brake”); luzes de travagem de emergência ativas; modo EV; Seletor de modo de condução (Eco, Normal e Sport e Sport+); sistema de aviso da pressão de pneus; sistemas de travagem, estabilidade, direção e tração (ABS/BAS/EBD/ECB/EPS/TRC/VSC); monitor de ângulos mortos e suspensão variável adaptativa.

Na segurança passiva, estão disponíveis airbags SRS frontais, laterais e de cortina (dianteiros e traseiros) e de joelho (condutor), para além do sistema de aviso audiovisual para colocação dos cintos de segurança e possibilidade de desligar o airbag frontal (passageiro).

Relativamente à proteção dos ocupantes, o sistema de fecho de portas automático e o sistema anti-roubo (alarme), imobilizador, sensor de intrusão e sirene completam a lista de equipamento de série.

 Pontuação: 8/10

Consumos

Se está à espera de consumos surpreendentemente baixos neste topo de gama, digamos que é fácil ficar desiludido. E a culpa tem duas faces. Por um lado, o modo elétrico tem uma autonomia relativamente escassa (apesar da vantagem de nunca se esgotar) e, por outro, a animação de um motor a gasolina de arquitetura V6 de 3,5 litros não é propriamente solidária com os consumos. Em teoria a Lexus anuncia consumos médios de 7,1 l, mas só com muita ginástica de acelerador conseguirá valores de 10 litros. Andando despreocupadamente, o mais normal é o computador indicar números de 11/12 litros.

Pontuação: 6/10

Ao volante

Há sempre duas maneiras de analisar a vivência num topo de gama como o Lexus LS 500h: pelas sensações transmitidas ao volante e pelas vividas no banco de trás. Em muitos pontos, elas completam-se, mas noutros são também distintas. Com o volante nas mãos, há sempre que ter algum cuidado na avaliação das situações pois 5235 mm de comprimento, o Lexus não é propriamente fácil de encaixar em todo o lado, com a agilidade a não ser naturalmente o seu ponto forte. Questões de espaço à parte, ter o volante nas mãos também é a melhor maneira de avaliar o modo de funcionamento do sistema híbrido Multi Stage, que combina o modo elétrico e o modo térmico. A passagem de um para outro é extremamente suave (e pode ser acompanhada visualmente no ecrã multimédia), mas o modo elétrico acaba por ser apenas útil no trânsito uma vez que o motor V6 de 3,5 litros a gasolina tem o “sono leve” e desperta com facilidade. Quando acorda e se tivermos pressa mostra a sua raça, colocando à disposição 359 cv (potência combinada), apresentando uma melodia fantástica se procurar diversão ao volante, mas que poderá incomodar quem prefere o silêncio no banco de trás, mesmo que se possa contar com um sistema de controlo ativo do ruído que deteta quando o barulho do motor inunda o habitáculo e cancela certas frequências usando o som anti-fase dos altifalantes do sistema áudio. Por outro lado, o sistema de transmissão automático de 4 velocidades, que manualmente e com patilhas no volante replica a sensação de condução de uma caixa de 10 velocidades tem um modo de funcionamento sempre suave e é capaz de ajustar as passagens de caixa de acordo com o estilo de condução e comportamento do condutor.

Com andamentos mais vivos, não há milagres, a carroçaria adorna mais do que a dos rivais Classe S da Mercedes-Benz e Série 7 da BMW e facilmente a física nos recorda que estamos ao volante de um peso-pesado de 2250 kg. Ainda assim, suficientemente rápido para chegar aos primeiros 100 km/h em apenas 5,5s e atingir 250 km/h de velocidade máxima.

Caberá sempre ao condutor escolher o “modo de condução” mais conveniente, mas o LS 500h oferece seis possibilidades – “Normal”, “ECO”, “Comfort”, “Custom”, “Sport S” e “Sport S +” -, que tornam a sua personalidade distinta ao nível do rendimento do motor, da suspensão variável adaptativa, da direção assistida elétrica, da desmultiplicação da direção e do funcionamento do ar condicionado.

Passando para os bancos de trás, a vida parece, definitivamente, rolar em “slow motion”. Todo o ambiente parece gerar tranquilidade e isso não acontece por acaso. Desde logo, por que os passageiros traseiros podem assumir o controlo de diversas operações através de um ecrã tátil multifuncional instalado na consola central de apoio de braço traseiro que é usado para controlar a posição dos bancos traseiros, mas monotoriza também as funções de aúdio, climatização, cortina e iluminação interior.

Os bancos, por exemplo, apresentam um sistema que inclui dois aquecedores focais para o ombro e parte inferior das costas para fornecer estimulação de calor direcionada, mas não a referência em termos de espaço no segmento.

Em todo o caso, é sempre como viajar em classe (muito) executiva e sentir-se o dono do mundo ou como diz a Lexus abraçar os princípios tradicionais da hospitalidade japonesa de Omotenashi no modo como cuida dos ocupantes do veículo e na antecipação das suas necessidades.

Pontuação: 8/10

Concorrentes

Audi A8 3.0 V6 TFSI quattro tiptronic com 340 cv, a partir de 121.200 €

(Conheça todas as versões e motorizações AQUI)

 

BMW 740 d xDrive Auto com 320 cv, a partir de 131.750 €

(Veja o ensaio AQUI e conheça todas as versões e motorizações AQUI)

 

Jaguar XJ Portfolio com 300 cv, a partir de 130.227 €

(Veja o ensaio AQUI e conheça todas as versões e motorizações AQUI)

 

Maserati Quattroporte V6 Diesel 275HP Essence com 275 cv, a partir de 129.710 €

(Conheça todas as versões e motorizações AQUI)

 

Mercedes-Benz S Longo 400 d com340 cv, a partir de 128.200 €

(Conheça todas as versões e motorizações AQUI)

Balanço final

Registando uma notável evolução face à anterior geração, o LS 500 h aposta numa imagem irreverente completada pelo exímio conforto e equipamento distinto, dois dos pontos que mais sensibilizam quem tem quase 150.000 € para dar por um automóvel. Já a habitabilidade (face ao segmento onde se insere), modo de funcionamento da transmissão e capacidade da bagageira são vetores a melhorar. Contas feitas, o navio-almirante da Lexus acompanha em muitos aspetos a hegemonia alemã do segmento, mas em muito poucos é capaz ainda de a bater.

 Pontuação: 8/10

Ficha técnica

Motor

Combustão

Arquitetura: V6

Cilindrada (cm3): 3458

Diâmetro x curso (mm): 94 x 83

Taxa de Compressão: 13 : 1

Potência máxima (cv/rpm): 299/6600

Binário máximo (Nm/rpm): 350/5100

Elétrico 

Tipo: Síncrono, corrente alterna

Potência: 132 kW

Potência combinada: 359 cv – 264 kW

Transmissão, direção, suspensão e travões

Transmissão e direção: Integral, caixa híbrida multi-stage (10 vel.); direção de pinhão e cremalheira, assistida

Suspensão (fr/tr): Independente multibraços/multibraços

Travões (fr/tr): Discos ventilados/Discos ventilados

Prestações e Consumos

Aceleração: 0-100 km/h (s): 5,5s

Velocidade máxima (km/h): 250

Consumos urbano/extra-urb./misto (l/100 km): 8,3/6,7/7,1

Emissões de CO2 (g/km): 161

Dimensões e pesos

Comprimento/Largura/Altura (mm): 5235/1900/1460

Distância entre eixos (mm): 3125

Largura das vias (fr/tr) (mm): 1635/1635

Peso (kg): 2250

Capacidade da bagageira (l): 430

Depósito de combustível (l): 82

Pneus (fr/tr): 245/45 R20 / 275/40 R20

 

Preço da versão ensaiada (Euros): 149150€