Mercedes EQE SUV 350+ Ensaio Teste

By on 25 Novembro, 2023

O Mercedes EQE SUV 350+ é um modelo totalmente elétrico, que veio completar uma lacuna na forte gama da marca. Há muito que a Mercedes-Benz usa as ‘classes’ A, B, C, E e S e o EQ significa que é elétrico, e este SUV é um automóvel imponente, com um bom desempenho logo a partir da versão de entrada, tem uma autonomia que sem ser de excelência está muito perto dos melhores a esse nível, como por exemplo o Tesla Model Y, ainda que a Mercedes se sobreponha à concorrência mais direta em praticamente todos os restantes itens, quer seja com um interior absolutamente fabuloso a todos os níveis com um luxo que só a Mercedes sabe oferecer.
O carro é muito bonito, tem as proporções todas “no sítio”, é bom de conduzir e sendo caro, também oferece muitas virtudes que podem seduzir facilmente quem tiver os mais de 90.000€ que custa para dar.
É um SUV elétrico muito bom, e logo num tipo de carroçaria que é bastante procurada. Em termos dinâmicos o carro é somente razoável, e tem argumentos para uma bela luta com a concorrência. Este EQE SUV é um dos modelos mais espaçosos da sua classe, é o quarto modelo da marca a utilizar a nova plataforma para modelos totalmente elétricos.
A motorização tem 292 cv e um autonomia de até 565 km. Na vida ‘real’ não faz tanto, mas faz muito…

Exterior

8/10

O Mercedes EQE SUV 350+ tem um design contemporâneo, sem deixar os elementos que já nos são familiares na marca, na frente destaca-se a grelha fechada e faróis estreitos e afilados, a lateral do SUV é marcada por linhas suaves e fluidas, com vincos pronunciados que lhe conferem um aspeto atlético.
A traseira é também bastante elegante, com faróis LED estreitos e um para-choques com elementos cromados, o carro não é muito grande, tanto a dianteira como e traseira mantiveram-se compactos, mas o conjunto é robusto. Como seria de esperar a secção dianteira integra uma grelha frontal em preto que dá continuidade à face da nova geração de veículos da Mercedes-EQ. Os retrovisores exteriores assentam nos painéis das portas por razões de aerodinâmica e aeroacústica, os manípulos das portas embutidos estão disponíveis como equipamento de série, as jantes de grandes dimensões disponíveis em tamanhos desde 19 até 22 polegadas, juntamente com a geometria musculada da carroçaria, conferem ao EQE SUV um carácter desportivo e robusto. O EQE SUV recebeu as mesmas soluções aerodinâmicas dos seus modelos irmãos e tem um muito bom coeficiente aerodinâmico (Cd) de 0.251.

Interior

9/10

Este estilo de carroçaria proporciona um excelente acesso ao habitáculo, para os mais velhos é excelente, a bagageira é grande e há uma altura ao teto maior, estas são as primeiras vantagens de um SUV face, por exemplo a uma berlina.
De resto, este habitáculo é qualquer coisa de fabuloso, o design elegante e luxuoso combina um elevado nível de conforto, com o imponente MBUX Hyperscreen (que é um opcional), em que todo o painel aproveitado com três ‘tablet’ contíguos de 12,3”, logo à frente dos olhos do condutor, um de 17,7” ao meio, para a navegação, por exemplo, e outro à direita, à frente do passageiro, com 12,3” onde até filmes este pode ver, ou navegar na internet.
E se o condutor olhar para lá o EQE SUV deteta e escurece o ecrã, de modo a que o condutor olhe para a estrada. As linhas de design são a Electric Art e AMG, no exterior, temos um automóvel encorpado, apelativo, com alguns detalhes fantásticos. A faixa de luz (não em todas as versões) acima da ‘grelha’ frontal – que tem padrão Mercedes – fica excelente, luzes digitais.
Os displays de alta resolução são unidos para criar a impressão de um único ecrã coberto por um vidro comum. Os gráficos apresentados dos conteúdos do MBUX são perfeitamente coordenados.
Os materiais são de excelência, o revestimento tem textura superficial em antracite, inclui pigmentos metálicos finos, o volante de série da linha de design interior Electric Art é revestido a pele sintética de elevada qualidade.
A posição de condução é boa e os bancos são muito confortáveis e oferecem bom apoio, o espaço a bordo é generoso q.b., tanto para os passageiros da frente como para os da retaguarda, a bagageira também tem espaço mais do que suficiente para um carro deste tipo.

Equipamento

9/10

Quanto ao equipamento do EQE SUV dava para ficar aqui bastante tempo a escrever, tanto é o que este carro disponibiliza. Por isso vamos só falar dos principais destaques.
A tecnologia dos faróis Digital Light permite implementar funções inovadoras como a projeção de marcas rodoviárias auxiliares ou de símbolos de aviso na estrada. O som Dolby Atmos eleva a experiência sonora no EQE SUV num novo patamar.
Em termos de equipamento, o EQE SUV tem duas linhas diferentes – Electric Art e AMG Line.
Na Electric Art as principais características são a grelha frontal Black Panel com estrela Mercedes-Benz, pára-choques dianteiro com parte inferior em preto e elemento cromado, Frisos decorativos das linhas de cintura e das molduras dos vidros em cromado, Para-choques traseiro com parte inferior em preto e proteção em cromado, Luzes traseiras em LED com design de hélice 3D e faixa de luz, Jantes em liga leve com 5 raios duplos de 19”, em cinzento tremolite.
A linha AMG tem pára-choques específicos com parte inferior em preto, contorno das entradas de ar em cromado de alto brilho e lamelas das grelhas de entrada de ar em preto, Saias laterais em preto, Frisos decorativos das linhas de cintura e das molduras dos vidros em cromado, Para-choques traseiro específico da AMG com parte inferior em preto e inserções em cromado de alto brilho, Jantes em liga leve com 5 raios duplos de 20”, otimizadas aerodinamicamente.
Quanto ao restante equipamento é a enormidade que se segue: Linha de design interior Electric Art, Iluminação ambiente, Tapetes de veludo, Patilhas de passagem de caixa no volante, Acabamentos interiores em preto com look estruturado, Bancos conforto, Volante multifunções em pele, Pack Advanced, Pack integração de smartphone, Assistente adaptativo de máximos, Pack Display, Display OLED central de 12,8″, Sistema Multimédia MBUX, Leitor de impressão digital, Cockpit Panorâmico de 12,3″, Carregamento wireless para smartphone na zona dianteira, Puxadores das portas integrados, Versão Electric Art Advanced, Cabo de carregamento para tomadas domésticas 5m, Pré-instalação Chave Digital, Colete refletor para condutor, Tirefit, Serviços remotos premium, Pack GUARD 360º Plus, Sistema de alarme anti-roubo, Sistema de monitorização do habitáculo, Vidros laterais traseiros e óculo traseiro escurecidos, Pack integração de smartphone, Assistente adaptativo de máximos, Pack Display, Display Oled central de 12,8″, Sistema Multimédia MBUX, Leitor de impressão digital, Cockpit Panorâmico de 12,3″, Carregamento wireless para smartphone na zona dianteira, Puxadores das portas integrados, Exterior, Espelho retrovisor interior com anti-encadeamento automático, Faróis em LED de alta performance, Pack Espelhos, Retrovisores exteriores rebatíveis eletricamente, Iluminação circundante com projeção do logo Mercedes-Benz, Pintura Metalizada Preto Obsidian, Pneus de verão, Interior, Apoio lombar de 4 vias, Ar Condicionado Automático THERMATIC, Banco do condutor com ajuste elétrico e memória, Banco do passageiro ajustável eletricamente com função memória, Bancos dianteiros aquecidos, Bancos traseiros rebatíveis, Cobertura do compartimento de carga EASY-PACK, Consola central em piano lacado preto, Controlo climático pré-entrada, Deteção de crianças no interior com o veículo trancado, Deteção de ocupação nos bancos traseiros, Embaladeiras das portas, Estofos em Pele ARTICO Preto/Cinzento space, Fecho de vidros com função conforto, Pack de iluminação interior, Pack memórias, Portão traseiro com abertura/fecho elétrico EASY_PACK, Suporte duplo para garrafas, Multimédia e segurança, Airbag Central, Airbag de joelho, Airbags de cortina, Android Auto, Apple CarPlay, Assistente ativo de faixa de rodagem, Assistente de Limite de Velocidade, Desativação Automática do Airbag do Passageiro, eCall, Indicação acústica de presença, Módulo de comunicações 5G para serviços Mercedes me connect, Navegação Premium MBUX, Sistema de navegação em disco rígido, Funções MBUX, Pré-instalação para Live Traffic Information, 3 anos de updates de mapas, Serviços de navegação, Pack Parking, Assistente Ativo de Estacionamento com PARKTRONIC, Câmara de marcha-atrás, Pré-instalação para rádio digital, Pré-instalação para serviços remotos e de navegação, Pré-instalação para sistema de entretenimento MBUX Plus, Rádio digital, Serviços Remotos e de Carregamento Premium, Sistema de controlo da pressão dos pneus, Sistema PRE-SAFE®,
Sistema de propulsão e suspensão, Cabo de carregamento liso para Wallbox e estações de carregamento público tipo 2 (modo 3) 5m, Carregador de bordo AC até 11kW, Carregador de bordo DC, DYNAMIC SELECT, Suspensão Conforto, Tomada de carregamento.

Consumos

7/10

A autonomia WLTP até deste EQE SUV de 292 cv e tração traseira vai até aos 565 quilómetros, sendo que o consumo medido pelo computador numa condução a um ritmo normal sem grande preocupações de poupança, num dia ameno com temperatura a rondar os 20 graus, que incluiu cidade, estrada e um pouco de autoestrada foi de 18.7 kWh/100 km um pouco acima do valor homologado pela marca.
Noutra altura em que no mesmo tipo de percurso, se acelerou um pouco mais, o consumo saltou para os 22 kWh/100 km, mas na terceira ‘tentativa’, com muita cautela com o pé direito, e novamente o mesmo percurso, que faço diariamente, consegui ainda baixar para os 18.5, o que significa que como em todos os outros elétricos, o que conseguimos fazer de autonomia tem sempre uma latitude grande, dependendo de muitas incógnitas nesta complexa equação, mas em condições normais deverá conseguir rodar no mínimo dos mínimos 400 Km andando à vontade, 475 Km, se for mais cuidadoso, isto em percurso misto.
A bomba de calor de série é um dos segredos da eficiência deste EQE SUV, pois com esta gestão térmica, esta solução permite que o sistema funcione de forma muito eficiente: o calor residual da cadeia cinemática elétrica (inversor e motor elétrico) e da bateria de alta tensão pode ser utilizado para aquecer o ar no interior do habitáculo. Desta forma permite reduzir drasticamente a energia consumida pelo sistema de aquecimento, aumentando assim a autonomia. A condução com um único pedal é intuitiva, existem vários níveis de recuperação de energia, o EQE SUV lê o tráfego e ajusta automaticamente a travagem.

Ao Volante

8/10

O EQE SUV é um carro muito pesado, mas é também um automóvel muito refinado, com uma excelente insonorização, muito pouco ruído dos pneus, conduz-se de forma suave em autoestrada e acima de tudo muito confortável, e sem que isso penalize demasiado a dinâmica, ainda que esse não seja o mais importante propósito deste carro.
Apesar de pesado, é ágil q.b, mas para o peso, essa agilidade vai-se perdendo à medida que forçamos mais o pé direito no acelerador, mas para uma condução normal, é imperturbável, sentimos que o carro está sempre perfeitamente controlado. A direção é muito direta, o carro é muito bom de conduzir em cidade, não só pela posição elevada de condução como pela direção que ajuda bastante, especialmente nas manobras mais apertadas e lentas. Claro que em modo Sport, a dureza da direção altera-se por completo, mas este EQE SUV não foi pensado para uma condução muito dinâmica. Os travões não se perdiam nada se fossem um pouco mais macios.
O chassis está equipado com uma suspensão dianteira de quatro braços e uma suspensão multi-link independente no eixo traseiro, isto justifica muito da agilidade.
Os 292 cv chegam e sobram para o que é necessário na condução deste EQE SUV elétrico, a performance não é de sonho, mas quem procura performance num carro deste tipo, tem outras versões acima bem mais interessantes a esse nível. Este é um automóvel que tem tudo do melhor o que um SUV elétrico deste tipo pode oferecer, mas se espera que o faça em ‘modo desportivo’, não conte muito com isso, e isso é algo em que não precisamos de mais do que três ou quatro curvas médias mas sequenciais para o perceber…

Motor

8/10

O motor do EQE SUV tem uma potência máxima de 292 cv/215 kW, um binário máximo de 565 Nm, a localização é traseira e transversal, tem uma bateria do tipo acumulador de iões de lítio com localização central com capacidade utilizável de 90,6 kWh, potência máxima de recarga em CC 170 kW, potência máxima de recarga em AC 22 kW, tempo total de recarga a 22 kW 4,75 h e de 0 a 80 % DC 32 min (170 kW). A transmissão faz-se às rodas traseiras, e a caixa de velocidades é, obviamente, automática.
O motor elétrico no eixo traseiro tem seis fases, integra dois enrolamentos, cada um com três fases , para recuperar energia, o condutor não necessita de pressionar o pedal dos travões, pode conduzir só com 1 pedal e graças ao Assistente ECO, o EQE SUV também desacelera automaticamente até à paragem quando deteta veículos à frente, por exemplo, em semáforos.
O sistema de carregamento está localizado acima do eixo traseiro do EQE SUV. Pode ser utilizado para carregar a bateria através de um posto de carregamento público com corrente alternada monofásica ou trifásica e tem uma potência de carregamento opcional de até 22 kW.

Balanço Final

8/10

A primeira conclusão é muito simples: este Mercedes EQE SUV é muito confortável, tem uma incrível panóplia de tecnologia a acompanhá-lo, não é um computador sobre rodas, são vários, é muito requintado, mas oferece pouco prazer de condução, porque o seu peso afeta demasiado a dinâmica. Se o quiser ter para andamentos maioritariamente calmos, suaves, confortáveis, requintados, e aqui e ali ‘apertar’ um pouco com ele, tudo bem, mas fique a saber que guiá-lo mais depressa em estradas mais enroladas, com muitas curvas, não é que lhe falte a potência para andar, o excessivo (e necessário) peso é que não permitem que a dinâmica seja melhor.
Tirando isso, é quase impossível não dar nota quase máxima em tudo. Então aquele interior com o sistema MBUX Hyperscreen é absolutamente, parece que estamos num jato privado. Só que o EQE SUV não voa, longe disso, mas para ‘navegar’ confortavelmente é difícil pedir mais. O desempenho é bom, a autonomia é competitiva, mas não excelente, mas há que destacar a experiência no interior, essa sim, é soberba…

Concorrentes

Potência 292 cv, autonomia de até 565 Km, desde 91.950€
Polestar 3 Long Range Dual Motor, potência 516 cv, autonomia de até 610 Km , desde 94.900€
Tesla Model Y Long Range, potência 215 cv, autonomia de até 455 Km , desde 54.490€
Audi Q4 e-tron 50 quattro, potência 299 cv, autonomia de até 506 Km , desde 64.260€

Ficha Técnica

Motor
Potência máxima 292 cv / 215 kW
Binário máximo 565 Nm
Potência máxima 292 cv / 215 kW
Binário máximo 565 Nm
Bateria tipo acumulador de iões de lítio
Capacidade utilizável 90,6 kWh
Potência máxima de recarga em CC 170 kW
Potência máxima de recarga em AC 22 kW
Tempo total de recarga a 22 kW 4,75 h
Tempo de recarga de 0 a 80 % DC 32 min (170 kW)
Transmissão Tração às rodas traseiras
Caixa de velocidades Automática

Desempenho nominal e consumo de combustível
Velocidade máxima 210 km/h
Aceleração 0-100 km/h 6,7 s
Consumo de combustível WLTP
Bateria combinada carregada 18,5 kWh/100 km
Autonomia eléctrica WLTP 565 km
Emissões de CO₂ 0

Dimensões, peso, capacidades
Número de portas 5
Comprimento 4863 mm
Largura 1,940 mm
Altura 1.686 mm
Distância entre eixos 3.030 mm
Rácio Cx 0,25
Peso 2,430 kg
Volume da bagageira
Volume com uma fila de bancos disponível 1.675 litros
Volume máximo com duas filas de bancos disponíveis 580 litros
Volume mínimo com duas filas de bancos disponíveis 520 litros
Número de lugares sentados 5
Chassis
Estrutura da suspensão dianteira Paralelogramo deformável/Mola helicoidal
Estrutura da suspensão traseira Paralelogramo deformável/Mola helicoidal
Barras estabilizadora dianteira/traseira
Travões dianteiros e traseiros Discos ventilados
Direção Tipo cremalheira e pinhão, assistência Eléctrica
Círculo de viragem entre muros 12,3 m
Pneus dianteiros/traseiros 255/45 R20
Pneus dianteiros/traseiros 8,5 x 20

Mais/Menos


Mais

Design
Autonomia
Conforto
Espaço
Interior
Equipamento

Menos

Preço
Dinâmica

Preços


Preço da versão ensaiada (Euros): 101699€

Preço da versão base (Euros): 91950€

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

O Mercedes EQE SUV 350+ tem um design contemporâneo, sem deixar os elementos que já nos são familiares na marca, na frente destaca-se a grelha fechada e faróis estreitos e afilados, a lateral do SUV é marcada por linhas suaves e fluidas, com vincos pronunciados que lhe conferem um aspeto atlético.
A traseira é também bastante elegante, com faróis LED estreitos e um para-choques com elementos cromados, o carro não é muito grande, tanto a dianteira como e traseira mantiveram-se compactos, mas o conjunto é robusto. Como seria de esperar a secção dianteira integra uma grelha frontal em preto que dá continuidade à face da nova geração de veículos da Mercedes-EQ. Os retrovisores exteriores assentam nos painéis das portas por razões de aerodinâmica e aeroacústica, os manípulos das portas embutidos estão disponíveis como equipamento de série, as jantes de grandes dimensões disponíveis em tamanhos desde 19 até 22 polegadas, juntamente com a geometria musculada da carroçaria, conferem ao EQE SUV um carácter desportivo e robusto. O EQE SUV recebeu as mesmas soluções aerodinâmicas dos seus modelos irmãos e tem um muito bom coeficiente aerodinâmico (Cd) de 0.251.

Interior

Este estilo de carroçaria proporciona um excelente acesso ao habitáculo, para os mais velhos é excelente, a bagageira é grande e há uma altura ao teto maior, estas são as primeiras vantagens de um SUV face, por exemplo a uma berlina.
De resto, este habitáculo é qualquer coisa de fabuloso, o design elegante e luxuoso combina um elevado nível de conforto, com o imponente MBUX Hyperscreen (que é um opcional), em que todo o painel aproveitado com três ‘tablet’ contíguos de 12,3”, logo à frente dos olhos do condutor, um de 17,7” ao meio, para a navegação, por exemplo, e outro à direita, à frente do passageiro, com 12,3” onde até filmes este pode ver, ou navegar na internet.
E se o condutor olhar para lá o EQE SUV deteta e escurece o ecrã, de modo a que o condutor olhe para a estrada. As linhas de design são a Electric Art e AMG, no exterior, temos um automóvel encorpado, apelativo, com alguns detalhes fantásticos. A faixa de luz (não em todas as versões) acima da ‘grelha’ frontal – que tem padrão Mercedes – fica excelente, luzes digitais.
Os displays de alta resolução são unidos para criar a impressão de um único ecrã coberto por um vidro comum. Os gráficos apresentados dos conteúdos do MBUX são perfeitamente coordenados.
Os materiais são de excelência, o revestimento tem textura superficial em antracite, inclui pigmentos metálicos finos, o volante de série da linha de design interior Electric Art é revestido a pele sintética de elevada qualidade.
A posição de condução é boa e os bancos são muito confortáveis e oferecem bom apoio, o espaço a bordo é generoso q.b., tanto para os passageiros da frente como para os da retaguarda, a bagageira também tem espaço mais do que suficiente para um carro deste tipo.

Equipamento

Quanto ao equipamento do EQE SUV dava para ficar aqui bastante tempo a escrever, tanto é o que este carro disponibiliza. Por isso vamos só falar dos principais destaques.
A tecnologia dos faróis Digital Light permite implementar funções inovadoras como a projeção de marcas rodoviárias auxiliares ou de símbolos de aviso na estrada. O som Dolby Atmos eleva a experiência sonora no EQE SUV num novo patamar.
Em termos de equipamento, o EQE SUV tem duas linhas diferentes – Electric Art e AMG Line.
Na Electric Art as principais características são a grelha frontal Black Panel com estrela Mercedes-Benz, pára-choques dianteiro com parte inferior em preto e elemento cromado, Frisos decorativos das linhas de cintura e das molduras dos vidros em cromado, Para-choques traseiro com parte inferior em preto e proteção em cromado, Luzes traseiras em LED com design de hélice 3D e faixa de luz, Jantes em liga leve com 5 raios duplos de 19”, em cinzento tremolite.
A linha AMG tem pára-choques específicos com parte inferior em preto, contorno das entradas de ar em cromado de alto brilho e lamelas das grelhas de entrada de ar em preto, Saias laterais em preto, Frisos decorativos das linhas de cintura e das molduras dos vidros em cromado, Para-choques traseiro específico da AMG com parte inferior em preto e inserções em cromado de alto brilho, Jantes em liga leve com 5 raios duplos de 20”, otimizadas aerodinamicamente.
Quanto ao restante equipamento é a enormidade que se segue: Linha de design interior Electric Art, Iluminação ambiente, Tapetes de veludo, Patilhas de passagem de caixa no volante, Acabamentos interiores em preto com look estruturado, Bancos conforto, Volante multifunções em pele, Pack Advanced, Pack integração de smartphone, Assistente adaptativo de máximos, Pack Display, Display OLED central de 12,8″, Sistema Multimédia MBUX, Leitor de impressão digital, Cockpit Panorâmico de 12,3″, Carregamento wireless para smartphone na zona dianteira, Puxadores das portas integrados, Versão Electric Art Advanced, Cabo de carregamento para tomadas domésticas 5m, Pré-instalação Chave Digital, Colete refletor para condutor, Tirefit, Serviços remotos premium, Pack GUARD 360º Plus, Sistema de alarme anti-roubo, Sistema de monitorização do habitáculo, Vidros laterais traseiros e óculo traseiro escurecidos, Pack integração de smartphone, Assistente adaptativo de máximos, Pack Display, Display Oled central de 12,8″, Sistema Multimédia MBUX, Leitor de impressão digital, Cockpit Panorâmico de 12,3″, Carregamento wireless para smartphone na zona dianteira, Puxadores das portas integrados, Exterior, Espelho retrovisor interior com anti-encadeamento automático, Faróis em LED de alta performance, Pack Espelhos, Retrovisores exteriores rebatíveis eletricamente, Iluminação circundante com projeção do logo Mercedes-Benz, Pintura Metalizada Preto Obsidian, Pneus de verão, Interior, Apoio lombar de 4 vias, Ar Condicionado Automático THERMATIC, Banco do condutor com ajuste elétrico e memória, Banco do passageiro ajustável eletricamente com função memória, Bancos dianteiros aquecidos, Bancos traseiros rebatíveis, Cobertura do compartimento de carga EASY-PACK, Consola central em piano lacado preto, Controlo climático pré-entrada, Deteção de crianças no interior com o veículo trancado, Deteção de ocupação nos bancos traseiros, Embaladeiras das portas, Estofos em Pele ARTICO Preto/Cinzento space, Fecho de vidros com função conforto, Pack de iluminação interior, Pack memórias, Portão traseiro com abertura/fecho elétrico EASY_PACK, Suporte duplo para garrafas, Multimédia e segurança, Airbag Central, Airbag de joelho, Airbags de cortina, Android Auto, Apple CarPlay, Assistente ativo de faixa de rodagem, Assistente de Limite de Velocidade, Desativação Automática do Airbag do Passageiro, eCall, Indicação acústica de presença, Módulo de comunicações 5G para serviços Mercedes me connect, Navegação Premium MBUX, Sistema de navegação em disco rígido, Funções MBUX, Pré-instalação para Live Traffic Information, 3 anos de updates de mapas, Serviços de navegação, Pack Parking, Assistente Ativo de Estacionamento com PARKTRONIC, Câmara de marcha-atrás, Pré-instalação para rádio digital, Pré-instalação para serviços remotos e de navegação, Pré-instalação para sistema de entretenimento MBUX Plus, Rádio digital, Serviços Remotos e de Carregamento Premium, Sistema de controlo da pressão dos pneus, Sistema PRE-SAFE®,
Sistema de propulsão e suspensão, Cabo de carregamento liso para Wallbox e estações de carregamento público tipo 2 (modo 3) 5m, Carregador de bordo AC até 11kW, Carregador de bordo DC, DYNAMIC SELECT, Suspensão Conforto, Tomada de carregamento.

Consumos

A autonomia WLTP até deste EQE SUV de 292 cv e tração traseira vai até aos 565 quilómetros, sendo que o consumo medido pelo computador numa condução a um ritmo normal sem grande preocupações de poupança, num dia ameno com temperatura a rondar os 20 graus, que incluiu cidade, estrada e um pouco de autoestrada foi de 18.7 kWh/100 km um pouco acima do valor homologado pela marca.
Noutra altura em que no mesmo tipo de percurso, se acelerou um pouco mais, o consumo saltou para os 22 kWh/100 km, mas na terceira ‘tentativa’, com muita cautela com o pé direito, e novamente o mesmo percurso, que faço diariamente, consegui ainda baixar para os 18.5, o que significa que como em todos os outros elétricos, o que conseguimos fazer de autonomia tem sempre uma latitude grande, dependendo de muitas incógnitas nesta complexa equação, mas em condições normais deverá conseguir rodar no mínimo dos mínimos 400 Km andando à vontade, 475 Km, se for mais cuidadoso, isto em percurso misto.
A bomba de calor de série é um dos segredos da eficiência deste EQE SUV, pois com esta gestão térmica, esta solução permite que o sistema funcione de forma muito eficiente: o calor residual da cadeia cinemática elétrica (inversor e motor elétrico) e da bateria de alta tensão pode ser utilizado para aquecer o ar no interior do habitáculo. Desta forma permite reduzir drasticamente a energia consumida pelo sistema de aquecimento, aumentando assim a autonomia. A condução com um único pedal é intuitiva, existem vários níveis de recuperação de energia, o EQE SUV lê o tráfego e ajusta automaticamente a travagem.

Ao volante

O EQE SUV é um carro muito pesado, mas é também um automóvel muito refinado, com uma excelente insonorização, muito pouco ruído dos pneus, conduz-se de forma suave em autoestrada e acima de tudo muito confortável, e sem que isso penalize demasiado a dinâmica, ainda que esse não seja o mais importante propósito deste carro.
Apesar de pesado, é ágil q.b, mas para o peso, essa agilidade vai-se perdendo à medida que forçamos mais o pé direito no acelerador, mas para uma condução normal, é imperturbável, sentimos que o carro está sempre perfeitamente controlado. A direção é muito direta, o carro é muito bom de conduzir em cidade, não só pela posição elevada de condução como pela direção que ajuda bastante, especialmente nas manobras mais apertadas e lentas. Claro que em modo Sport, a dureza da direção altera-se por completo, mas este EQE SUV não foi pensado para uma condução muito dinâmica. Os travões não se perdiam nada se fossem um pouco mais macios.
O chassis está equipado com uma suspensão dianteira de quatro braços e uma suspensão multi-link independente no eixo traseiro, isto justifica muito da agilidade.
Os 292 cv chegam e sobram para o que é necessário na condução deste EQE SUV elétrico, a performance não é de sonho, mas quem procura performance num carro deste tipo, tem outras versões acima bem mais interessantes a esse nível. Este é um automóvel que tem tudo do melhor o que um SUV elétrico deste tipo pode oferecer, mas se espera que o faça em ‘modo desportivo’, não conte muito com isso, e isso é algo em que não precisamos de mais do que três ou quatro curvas médias mas sequenciais para o perceber…

Concorrentes

Potência 292 cv, autonomia de até 565 Km, desde 91.950€
Polestar 3 Long Range Dual Motor, potência 516 cv, autonomia de até 610 Km , desde 94.900€
Tesla Model Y Long Range, potência 215 cv, autonomia de até 455 Km , desde 54.490€
Audi Q4 e-tron 50 quattro, potência 299 cv, autonomia de até 506 Km , desde 64.260€

Motor

O motor do EQE SUV tem uma potência máxima de 292 cv/215 kW, um binário máximo de 565 Nm, a localização é traseira e transversal, tem uma bateria do tipo acumulador de iões de lítio com localização central com capacidade utilizável de 90,6 kWh, potência máxima de recarga em CC 170 kW, potência máxima de recarga em AC 22 kW, tempo total de recarga a 22 kW 4,75 h e de 0 a 80 % DC 32 min (170 kW). A transmissão faz-se às rodas traseiras, e a caixa de velocidades é, obviamente, automática.
O motor elétrico no eixo traseiro tem seis fases, integra dois enrolamentos, cada um com três fases , para recuperar energia, o condutor não necessita de pressionar o pedal dos travões, pode conduzir só com 1 pedal e graças ao Assistente ECO, o EQE SUV também desacelera automaticamente até à paragem quando deteta veículos à frente, por exemplo, em semáforos.
O sistema de carregamento está localizado acima do eixo traseiro do EQE SUV. Pode ser utilizado para carregar a bateria através de um posto de carregamento público com corrente alternada monofásica ou trifásica e tem uma potência de carregamento opcional de até 22 kW.

Balanço final

A primeira conclusão é muito simples: este Mercedes EQE SUV é muito confortável, tem uma incrível panóplia de tecnologia a acompanhá-lo, não é um computador sobre rodas, são vários, é muito requintado, mas oferece pouco prazer de condução, porque o seu peso afeta demasiado a dinâmica. Se o quiser ter para andamentos maioritariamente calmos, suaves, confortáveis, requintados, e aqui e ali ‘apertar’ um pouco com ele, tudo bem, mas fique a saber que guiá-lo mais depressa em estradas mais enroladas, com muitas curvas, não é que lhe falte a potência para andar, o excessivo (e necessário) peso é que não permitem que a dinâmica seja melhor.
Tirando isso, é quase impossível não dar nota quase máxima em tudo. Então aquele interior com o sistema MBUX Hyperscreen é absolutamente, parece que estamos num jato privado. Só que o EQE SUV não voa, longe disso, mas para ‘navegar’ confortavelmente é difícil pedir mais. O desempenho é bom, a autonomia é competitiva, mas não excelente, mas há que destacar a experiência no interior, essa sim, é soberba…

Mais

Design
Autonomia
Conforto
Espaço
Interior
Equipamento

Menos

Preço
Dinâmica

Ficha técnica

Motor
Potência máxima 292 cv / 215 kW
Binário máximo 565 Nm
Potência máxima 292 cv / 215 kW
Binário máximo 565 Nm
Bateria tipo acumulador de iões de lítio
Capacidade utilizável 90,6 kWh
Potência máxima de recarga em CC 170 kW
Potência máxima de recarga em AC 22 kW
Tempo total de recarga a 22 kW 4,75 h
Tempo de recarga de 0 a 80 % DC 32 min (170 kW)
Transmissão Tração às rodas traseiras
Caixa de velocidades Automática

Desempenho nominal e consumo de combustível
Velocidade máxima 210 km/h
Aceleração 0-100 km/h 6,7 s
Consumo de combustível WLTP
Bateria combinada carregada 18,5 kWh/100 km
Autonomia eléctrica WLTP 565 km
Emissões de CO₂ 0

Dimensões, peso, capacidades
Número de portas 5
Comprimento 4863 mm
Largura 1,940 mm
Altura 1.686 mm
Distância entre eixos 3.030 mm
Rácio Cx 0,25
Peso 2,430 kg
Volume da bagageira
Volume com uma fila de bancos disponível 1.675 litros
Volume máximo com duas filas de bancos disponíveis 580 litros
Volume mínimo com duas filas de bancos disponíveis 520 litros
Número de lugares sentados 5
Chassis
Estrutura da suspensão dianteira Paralelogramo deformável/Mola helicoidal
Estrutura da suspensão traseira Paralelogramo deformável/Mola helicoidal
Barras estabilizadora dianteira/traseira
Travões dianteiros e traseiros Discos ventilados
Direção Tipo cremalheira e pinhão, assistência Eléctrica
Círculo de viragem entre muros 12,3 m
Pneus dianteiros/traseiros 255/45 R20
Pneus dianteiros/traseiros 8,5 x 20

Preço da versão ensaiada (Euros): 101699€
Preço da versão base (Euros): 91950€