Nissan Qashqai DIG-T Xtronic – Ensaio Teste

By on 28 Dezembro, 2021

Nissan Qashqai DIG-T Xtronic – Ensaio Teste

Texto: Guilherme André

Agora com caixa automática

O Nissan Qashqai está de regresso ao Automais, desta vez com a transmissão automática CVT de 8 velocidades. Mais do que uma versão com o conforto de uma caixa automática, esta versão apresenta-se com uma potência superior: 158 cv. Para além disso, a unidade em ensaio conta com o nível de equipamento mais recheado, o Tekna+.


Mais:

design, equipamento

Menos:

consumos, preço elevado

Exterior

8/10

Exterior (8/10) Estando equipado com o nível de equipamento Tekna+, o Nissan Qashqai ganha novos argumentos no exterior face às versões menos equipadas. É caso disso a inclusão de jantes de 20 polegadas, Faróis LED adaptativos ou teto panorâmico. De um modo geral, este nível de equipamento oferece uma imagem mais requintada ao SUV nipónico que apresenta nesta nova geração um design muito bem conseguido.

Interior

8/10

Interior (8/10) O Nissan Qashqai em ensaio apresenta um habitáculo com uma boa qualidade de construção e, com este equipamento superior, a marca nipónica conta com um cuidado especial ao nível de revestimentos. Para além disso, o ecrã central, de 9 polegadas está posicionado numa zona superior do tablier, enquanto o painel de instrumentos de 12,3 polegadas é totalmente digital e personalizável. Destaque ainda para um head-up display de 10 ou sistema de som bose de série nesta versão.

Construído com base na plataforma CMF-C da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, o Qashqai ganha uma maior distância entre eixos que, consequentemente, melhor o espaço no habitáculo. Na segunda fila de bancos é possível sentar adultos com mais de 1,80 cm com espaço tanto para cabeça como para pernas.

Equipamento

8/10

Equipamento (8/10) Ao contrário do Nissan Qashqai N-Connecta que já ensaiámos, a variante mais equilibrada da gama, este Tekna+ é aquela para quem quer todo o equipamento disponível. Por mais 3150€ face à variante Tekna, o Tekna+ acrescenta jantes de 20 polegadas, sistema de som bose, espelhos retrovisores com regulação automática para marcha-atrás, suspensão desportiva multilink, bancos em pele premium, banco do condutor e passageiro ajustável em altura com ajuste elétrico e apoio lombar de 4 posições, bancos com função de passagem, banco do passageiro e condutor aquecidos, chave inteligente avançada com função de memória, volante aquecido e para-brisas aquecido.

Consumos

6/10

Consumos (6/10) Nesta versão com caixa automática, o Nissan Qashqai apresentou um consumo combinado a rondar os 7,2 l/100 km, um valor ligeiramente superior ao apresentado pelo “irmão” com caixa manual e 140 cv. O principal ponto forte desta versão é em autoestrada onde os valores rondam os 6 l/100 km.

Ao Volante

8/10

Ao volante (8/10) Tal como já tínhamos referido, o Nissan Qashqai está com uma condução bem mais dinâmica do que o antecessor. Como se isso não bastasse, esta versão conta com uma suspensão traseira multibraços que ajuda a filtrar da melhor forma as irregularidades da estrada. Contudo, o que ganha em conforto graças à suspensão, perde devido ao aumentar das jantes para 20 polegadas.

 Em autoestrada de salientar a satisfatória insonorização do habitáculo e o motor quatro cilindros chega “para as encomendas”. Em trajetos mais sinuosos, os movimentos de carroçaria são contidos e, apesar de não ter pretensões desportivas, apresenta uma dinâmica substancialmente superior quando comparado com o antecessor.

Motor

8/10

Motor (8/10) Durante o nosso ensaio percebemos que este motor quatro cilindros de 1.3 litros, turbo, com sistema mild hybid de 12V faz uma melhor parceria com a transmissão automática CVT de 8 velocidades. Com 158 cv e 260 Nm de binário, um valor ligeiramente superior às versões com caixa manual, temos uma boa resposta ao acelerador, sempre acompanhados pelo conforto de utilização de uma transmissão automática.

Balanço Final

8/10

Balanço Final (8/10) Em suma, o Nissan Qashqai com transmissão automática é, a nosso ver, a melhor escolha nesta nova geração do SUV nipónico. Para além de ligeiramente mais potente, torna a condução mais confortável e, sendo um modelo com características mais familiares, vai ser provavelmente a mais procurada. Por outro lado, o nível de equipamento Tekna+ tem um recheio de equipamento bastante interessante, contudo, o seu preço elevado não o torna tão apetecível, como por exemplo, o mais racional N-Connecta.

Concorrentes

Hyundai Tucson 1.6 T-GDi – Motor: quatro cilindros, 1.6 litros, turbo, gasolina; Potência: 150 cv e 250 Nm de binário; Bagageira: 620 litros; Consumos: 6,7 l/100 km; Preço base: 32 007€

Renault Arkana TCe 140 EDC – Motor: quatro cilindros, 1.3 litros, turbo, gasolina; Potência: 140 cv e 260 Nm de binário; Bagageira: 513 litros; Consumos: 5,9 l/100 km; Preço base: 32 300€

Peugeot 3008 1.2 PureTech – Motor: três cilindros, 1.2 litros, turbo, gasolina; Potência: 130 cv e 230 Nm de binário; Bagageira: 520 litros; Consumos: 6,2 l/100 km; Preço base: 34 100€

Cupra Formentor 1.5 TSI – Motor: quatro cilindros, 1.5 litros, turbo, gasolina; Potência: 150 cv e 250 Nm de binário; Bagageira: 450 litros; Consumos: 6,4 l/100 km; Preço base: 32 939€

Seat Ateca 1.5 TSI – Motor: quatro cilindros, 1.5 litros, turbo, gasolina; Potência: 150 cv e 250 Nm de binário; Bagageira: 510 litros; Consumos: 6,2 l/100 km; Preço base: 33 144€

Volkswagen T-Roc 1.5 TSI – Motor: quatro cilindros, 1.5 litros, turbo, gasolina; Potência: 150 cv e 250 Nm de binário; Bagageira: 445 litros; Consumos: 6,2 l/100 km; Preço base: 31 404€

Ficha Técnica

Ficha técnica

Motor                                                                            

Tipo: 4 cilindros em linha, turbo, gasolina + Sistema Mild Hybrid 12V

Cilindrada (cm3): 1332

Diâmetro x Curso (mm): 72,2 x 81,4

Taxa de Compressão: 10,5 a 1

Potência máxima (CV/rpm): 158/5500

Binário máximo (Nm/rpm): 260/1800-4000

Tração: dianteira

Transmissão: Automática (CVT) 8 velocidades

Direção: Pinhão e cremalheira, assistida eletricamente

Suspensão (ft/tr): independente tipo McPherson / multibraços

Travões (fr/tr): discos ventilados / discos ventilados

Prestações e consumos 

Aceleração 0-100 km/h (s): 9,2

Velocidade máxima (km/h): 199

Consumos misto (l/100 km): 6,5

Emissões CO2 (gr/km): 144

Dimensões e pesos 

Comprimento/Largura/Altura (mm): 4425/1848/1625

Distância entre eixos (mm): 2665

Largura de vias (fr/tr mm): 1580/1580

Peso (kg): 1468

Capacidade da bagageira (l): 504

Deposito de combustível (l): 55

Pneus (fr/tr): 235/45 R20

Preço da versão ensaiada (Euros): 43 950€

Preço da versão base (Euros): 28 950 €

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Exterior (8/10) Estando equipado com o nível de equipamento Tekna+, o Nissan Qashqai ganha novos argumentos no exterior face às versões menos equipadas. É caso disso a inclusão de jantes de 20 polegadas, Faróis LED adaptativos ou teto panorâmico. De um modo geral, este nível de equipamento oferece uma imagem mais requintada ao SUV nipónico que apresenta nesta nova geração um design muito bem conseguido.

Interior

Interior (8/10) O Nissan Qashqai em ensaio apresenta um habitáculo com uma boa qualidade de construção e, com este equipamento superior, a marca nipónica conta com um cuidado especial ao nível de revestimentos. Para além disso, o ecrã central, de 9 polegadas está posicionado numa zona superior do tablier, enquanto o painel de instrumentos de 12,3 polegadas é totalmente digital e personalizável. Destaque ainda para um head-up display de 10 ou sistema de som bose de série nesta versão.

Construído com base na plataforma CMF-C da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, o Qashqai ganha uma maior distância entre eixos que, consequentemente, melhor o espaço no habitáculo. Na segunda fila de bancos é possível sentar adultos com mais de 1,80 cm com espaço tanto para cabeça como para pernas.

Equipamento

Equipamento (8/10) Ao contrário do Nissan Qashqai N-Connecta que já ensaiámos, a variante mais equilibrada da gama, este Tekna+ é aquela para quem quer todo o equipamento disponível. Por mais 3150€ face à variante Tekna, o Tekna+ acrescenta jantes de 20 polegadas, sistema de som bose, espelhos retrovisores com regulação automática para marcha-atrás, suspensão desportiva multilink, bancos em pele premium, banco do condutor e passageiro ajustável em altura com ajuste elétrico e apoio lombar de 4 posições, bancos com função de passagem, banco do passageiro e condutor aquecidos, chave inteligente avançada com função de memória, volante aquecido e para-brisas aquecido.

Consumos

Consumos (6/10) Nesta versão com caixa automática, o Nissan Qashqai apresentou um consumo combinado a rondar os 7,2 l/100 km, um valor ligeiramente superior ao apresentado pelo “irmão” com caixa manual e 140 cv. O principal ponto forte desta versão é em autoestrada onde os valores rondam os 6 l/100 km.

Ao volante

Ao volante (8/10) Tal como já tínhamos referido, o Nissan Qashqai está com uma condução bem mais dinâmica do que o antecessor. Como se isso não bastasse, esta versão conta com uma suspensão traseira multibraços que ajuda a filtrar da melhor forma as irregularidades da estrada. Contudo, o que ganha em conforto graças à suspensão, perde devido ao aumentar das jantes para 20 polegadas.

 Em autoestrada de salientar a satisfatória insonorização do habitáculo e o motor quatro cilindros chega “para as encomendas”. Em trajetos mais sinuosos, os movimentos de carroçaria são contidos e, apesar de não ter pretensões desportivas, apresenta uma dinâmica substancialmente superior quando comparado com o antecessor.

Concorrentes

Hyundai Tucson 1.6 T-GDi – Motor: quatro cilindros, 1.6 litros, turbo, gasolina; Potência: 150 cv e 250 Nm de binário; Bagageira: 620 litros; Consumos: 6,7 l/100 km; Preço base: 32 007€

Renault Arkana TCe 140 EDC – Motor: quatro cilindros, 1.3 litros, turbo, gasolina; Potência: 140 cv e 260 Nm de binário; Bagageira: 513 litros; Consumos: 5,9 l/100 km; Preço base: 32 300€

Peugeot 3008 1.2 PureTech – Motor: três cilindros, 1.2 litros, turbo, gasolina; Potência: 130 cv e 230 Nm de binário; Bagageira: 520 litros; Consumos: 6,2 l/100 km; Preço base: 34 100€

Cupra Formentor 1.5 TSI – Motor: quatro cilindros, 1.5 litros, turbo, gasolina; Potência: 150 cv e 250 Nm de binário; Bagageira: 450 litros; Consumos: 6,4 l/100 km; Preço base: 32 939€

Seat Ateca 1.5 TSI – Motor: quatro cilindros, 1.5 litros, turbo, gasolina; Potência: 150 cv e 250 Nm de binário; Bagageira: 510 litros; Consumos: 6,2 l/100 km; Preço base: 33 144€

Volkswagen T-Roc 1.5 TSI – Motor: quatro cilindros, 1.5 litros, turbo, gasolina; Potência: 150 cv e 250 Nm de binário; Bagageira: 445 litros; Consumos: 6,2 l/100 km; Preço base: 31 404€

Motor

Motor (8/10) Durante o nosso ensaio percebemos que este motor quatro cilindros de 1.3 litros, turbo, com sistema mild hybid de 12V faz uma melhor parceria com a transmissão automática CVT de 8 velocidades. Com 158 cv e 260 Nm de binário, um valor ligeiramente superior às versões com caixa manual, temos uma boa resposta ao acelerador, sempre acompanhados pelo conforto de utilização de uma transmissão automática.

Balanço final

Balanço Final (8/10) Em suma, o Nissan Qashqai com transmissão automática é, a nosso ver, a melhor escolha nesta nova geração do SUV nipónico. Para além de ligeiramente mais potente, torna a condução mais confortável e, sendo um modelo com características mais familiares, vai ser provavelmente a mais procurada. Por outro lado, o nível de equipamento Tekna+ tem um recheio de equipamento bastante interessante, contudo, o seu preço elevado não o torna tão apetecível, como por exemplo, o mais racional N-Connecta.

Ficha técnica

Ficha técnica

Motor                                                                            

Tipo: 4 cilindros em linha, turbo, gasolina + Sistema Mild Hybrid 12V

Cilindrada (cm3): 1332

Diâmetro x Curso (mm): 72,2 x 81,4

Taxa de Compressão: 10,5 a 1

Potência máxima (CV/rpm): 158/5500

Binário máximo (Nm/rpm): 260/1800-4000

Tração: dianteira

Transmissão: Automática (CVT) 8 velocidades

Direção: Pinhão e cremalheira, assistida eletricamente

Suspensão (ft/tr): independente tipo McPherson / multibraços

Travões (fr/tr): discos ventilados / discos ventilados

Prestações e consumos 

Aceleração 0-100 km/h (s): 9,2

Velocidade máxima (km/h): 199

Consumos misto (l/100 km): 6,5

Emissões CO2 (gr/km): 144

Dimensões e pesos 

Comprimento/Largura/Altura (mm): 4425/1848/1625

Distância entre eixos (mm): 2665

Largura de vias (fr/tr mm): 1580/1580

Peso (kg): 1468

Capacidade da bagageira (l): 504

Deposito de combustível (l): 55

Pneus (fr/tr): 235/45 R20

Preço da versão ensaiada (Euros): 43 950€

Preço da versão base (Euros): 28 950 €