Opel Insignia GS 2.0 Turbo D – Ensaio

By on 28 Dezembro, 2017

Opel Insignia GS 2.0 Turbo D Innovation

Texto: Francisco Mendes ([email protected])

Qualidade ao mais alto nível

Aposta em conquistar o mercado das berlinas executivas, a Opel tem no seu Insignia Grand Sport com motor Diesel de 2.0 litros e 170 CV de potência, uma jogada forte e que deixa em sentido a concorrência.

Com um espirito desportivo, esta berlina é algo que todos desejaríamos ter recebido na noite de Natal. Classe, Espaço e conforto andam de mãos dadas, revelando que na Opel a aposta é forte e que nada foi deixado ao acaso para que este Insignia Grand Sport se assuma com um dos mais sérios concorrentes do sector dos executivos Premium, batendo-se em plano de igualdade com outras marcas germânicas como a Mercedes- Benz, BMW e Audi, ou mesma a sueca Volvo

Com um motor Diesel de 2.0 litros e 170 CV de potência, um dos motores mais enérgicos do segmento Diesel, e com 400 Nm de binário disponíveis logo às 1750 rpm, este Insignia Grand Sport tem um força impressionante tanto nas fases de aceleração, como de recuperação, mostrando-se capaz de responder com alma sempre que é solicitado e revelando o seu espírito mais desportivo de um Diesel.

Interior

Ao entrarmos neste Insignia Grand Sport percebemos de imediato que estamos perante um carro onde nada foi deixado ao acaso. Este Insignia tem 4897 mm de comprimento, 1863 mm de largura (sem espelhos) e 1455 mm de altura, dimensões que revelam uma boa gestão do espaço interior, nomeadamente ao nível dos bancos traseiros onde os passageiros contam com uma amplitude bastante considerável para as pernas, e na largura o Insignia acomoda facilmente três ocupantes.

Os bancos são AGR e o condutor possui um maior número de regulações e mais amplas do que a versão anterior, e a posição baixa, do condutor por exemplo, ganha uns expressivos três centímetros no curso em altura. Na prática, isto integra melhor o condutor com o automóvel, o que proporciona uma experiência de condução mais envolvente e intensa.

A disposição dos comandos e do interface do infoentretenimento é bastante boa e o ‘head up display’ reforça o carácter digital da instrumentação, que conta ainda com um grande ecrã táctil sem moldura confere um toque de sofisticação ao tabliê.

Para simplificar a interacção do condutor com os diferentes sistemas, muitos dos comandos são controlados no ecrã. A consola central foi desenhada para ter três zonas funcionais independentes. De cima para baixo, surgem primeiro os comandos do sistema de informação e entretenimento, seguindo-se os da climatização e os dos equipamentos de assistência à condução.

A bagageira beneficia de um portão traseiro de grandes dimensões, que revela uns impressionantes 490 litros de capacidade, mais do que suficientes para uma família de dimensão média, já que pneu suplente está sob o piso de carga. Se rebatermos os encostos dos bancos traseiros, ai vamos atingir os 1450 litros de capacidade.

Equipamento

O equipamento foi reforçado e o Insignia disponibiliza “head up display”, câmara de 360 graus que consiste em quatro câmaras, uma colocada em cada lado do automóvel que permitem obter imagens de todos os ângulos, facilitando as manobras de estacionamento e de baixa velocidade.

Para além disso contamos ainda com o regulador de velocidade adaptativo, avisador de transposição de faixa com correcção automática da direção, alerta para tráfego vindo de cruzamento pela traseira, luzes LED Matrix IntelliLux, enfim, muita tecnologia que ajuda na condução e no dia-a-dia. Naturalmente que o ONStar está disponível com um novo assistente pessoal, e o sistema de info entretenimento IntelliLink foi melhorado.

Alias o entretenimento é verdadeiramente de topo e máxima conectividade com o exterior, sendo assegurados pelos mais recentes sistemas IntelliLink, compatíveis com Apple CarPlay e Android Auto. Muitas funções do ‘smartphone’ são integradas no IntelliLink, ao mesmo tempo que a bateria do aparelho móvel pode ser carregada através de sistema sem fios.

Já o sistema Opel OnStar, pelo seu lado, faculta um ‘hotspot’ Wi-Fi 4G para ligação até sete dispositivos à Internet, ao mesmo tempo que garante variados serviços providenciados por operadores num centro de comando e operações, entre os quais a resposta automática em caso de acidente e a localização e bloqueio do veículo em situação de roubo. Com a nova geração Insignia tem lugar um novo serviço de “Assistente Pessoal” que permite aos utilizadores, por exemplo, solicitarem a reserva de hotéis e pedirem a identificação de parques de estacionamento junto dos operadores do centro OnStar.

Ao volante

A postura dinâmica do Opel Insignia GS 2.0, revela uma eficácia e notória qualidade de rolamento, seja em auto-estrada ou em cidade.

O conforto para o condutor e passageiros é a palavra de ordem, mesmo quando levamos o Insignia para estradas mais sinuosas, onde a caixa automática de oito velocidades responde com suavidade as solicitações do acelerador.

O sistema de direção é muito preciso e o carro oferece uma diversão que não está à altura de todos e conduzir esta berlina é de facto um prazer enorme.

Ajudando ao comportamento do Insignia, destaque para o sistema FlexRide, opcional, uma solução que apesar de não ser inovadora aparece melhorada e que resulta bem com os modos de condução Tour  e Sport , tendo ainda um modo Normal que mais não é que conciliar as duas vertentes.

Este sistema ganha relevância pela forma de resposta do acelerador, actuação da direção e variação do amortecimento, o que permitem abordagens diferentes do condutor consoante a sua vontade. Com estas situações ganha-se um maior conforto quando é necessário em estradas em que o piso é mais irregular e uma resposta mais capaz em estradas mais sinuosas, tipo de serra,  o que é um aposta muito acertada.

Veredicto

Ao redesenhar o Insignia a Opel mostrou que quer ‘lutar’ de igual para igual com as mais conhecidas marcas Premium do mercado e bem se pode dizer que a jogada foi perfeita e que a Opel revela neste Insignia GS 2.0 Turbo todo o seu ADN de qualidade e capacidade de engenharia.

O Grand Sport, impressiona pela sua agilidade, pela panóplia de tecnologia, segurança, conforto e capacidade da sua bagageira mais ampla.

Ou seja se não recebeu um Insignia neste Natal, tem razões para ficar descontente com o Pai Natal.

Mais : Conforto / Qualidade de acabamentos /Disponibilidade do motor / visual apelativo

Menos: Equipamento opcional

 

FICHA TÉCNICA

Motor – 4 cilindros em linha, injecção directa, turbo de geometria variável, intercooler, diesel

Cilindrada – 1956 cm3

Potência máxima (cv/rpm) – 170/3750

Binário máximo (Nm/rpm) – 400/-1750-2500

Transmissão – Dianteira, CX automático de 8 velocidades

 Suspensão (fr/tr) – Tipo McPherson / Multlink

Travões (fr/tr) –  Discos ventilados / Discos

Peso (c/ condutor) -1582 kg

Mala – 490-1450L

Deposito – 62 L

Vel. Máx – 223 Km/H

Aceleração (0 – 100 km/h) – 8,9 segundos

Consumo médio – 5,5  l/100 km | 6,3 l/100 km (Autosport)

Emissões Co2 – 145 g/km

Preço da versão ensaiada (Euros): 48880€
cetelem

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!