Opel Karl Rocks – Ensaio Teste

By on 8 Junho, 2018

Opel Karl Rocks

Texto: Francisco Mendes ([email protected])

On the Rocks – Pequeno mas divertido

Karl Rocks é o modelo em que a Opel aposta para conquistar os adeptos dos SUV (Sport Utility Vehicle) não apenas pelo estilo. Este Karl é um verdadeiro citadino de pequenas dimensões por fora é certo, mas grande por dentro, especialmente adaptado para enfrentar duras condições de trânsito urbano e verdadeiramente divertido na utilização diária do trânsito caótico das cidades.

 


Mais:

Consumo /Conforto / Design

 

 

Menos:

Alguns plásticos

Exterior
Interior
Equipamento
Ao volante
Concorrentes
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Com esta aposta a Opel tenta seduzir os mais jovens para as virtudes deste Karl Rocks, que estamos certos que pode vir ao encontro das necessidades de muita gente agora que o período de praia se aproxima.

Num primeiro olhar é fácil perceber que barras de tejadilho, para-choques volumosos, proteções dos arcos das rodas e embaladeiras, e jantes de 15 polegadas em liga leve, de desenho exclusivo, mostram um Karl Rocks engraçado e fácil de agradar aos mais exigentes

O design do KARL é atraente e sóbrio. A frente exibe uma grelha trapezoidal larga e rebaixada com a barra da marca, em posição de sustentação do logótipo da Opel. A barra surge mais fina e com “extremidades aladas” que encaminham a atenção para os faróis em forma de “olho de águia”. De lado, o perfil dinamicamente ascendente é reforçado pela ‘lâmina’ moldada nas portas. As duas linhas vincadas ao nível dos puxadores das portas destacam, uma vez mais, a modernidade e o dinamismo deste KARL. Na traseira sobressaem grandes grupos óticos que ilustram bem a atenção excecional ao detalhe, pouco comum na conceção de automóveis deste segmento

Interior

A maior altura ao solo permite obter uma posição de condução mais elevada, com vantagem ao nível da visibilidade e dos acessos ao habitáculo. Parece incrível mas este Karl Rocks permite uma boa visibilidade de todos os seus ângulos.

Os bancos são forrados com um tecido exclusivo de textura inspirada em favos de mel. Nas portas da frente, o KARL ROCKS possui protecções de embaladeira. E um novo toque de sofisticação é dado pelo painel brilhante do tabliê que enquadra os sistemas de infoentretenimento disponíveis: o rádio R300 ou o R4.0 IntelliLink, o qual permite integrar ‘smartphones’ através do Apple CarPlay e do Android Auto, facultando, nomeadamente, acesso à navegação com Apple Maps ou Google Maps. A capacidade de conectividade com o exterior é completada com o sistema de apoio em viagem e em caso de emergência Opel OnStar. Esta abordagem integrada à ligação com o exterior torna o KARL e o KARL ROCKS nas referências do segmento dos mini citadinos.

O espaço disponível acaba por surpreender já que é possível arrumar cinco passageiros no Karl. É certo que o passageiro do meio no banco traseiro vai ficar um pouco apertado, mas se a viagem não for longa chega ao destino de forma confortável. Tá bem para mim que sou magro.

As cinco portas franqueiam acesso a cinco lugares muito mais espaçosos do que as dimensões exteriores compactas fariam supor. O banco traseiro é rebatível assimetricamente, na proporção 60/40, e pode ser totalmente recolhido para abrir um notável volume de 1013 litros para transporte de objetos e bagagens.

A bagageira com capacidade para 206 litros, é interessante e acaba por arrumar o necessário para o dia-a-dia com facilidade. Já para férias torna-se mais complicado se for quatro passageiros, mas dois pode fazer uso do rebatimento dos bancos traseiros se necessário.

Equipamento

A Opel dotou o KARL ROCKS de uma completa lista de equipamento de série, onde se incluem ar condicionado, vidros dianteiros elétricos, fecho centralizado com comando à distância, espelhos reguláveis eletricamente, computador de bordo, programador de velocidade, com limitador, rádio com Bluetooth e entrada USB e assistência ao arranque em subidas. No domínio da segurança, o KARL dispõe de sistema de monitorização de pressão de pneus, ESP, ABS, airbags frontais, airbags laterais e airbags de cortina.

Ao volante

É na estrada que a diversão se acentua quando o bloco de 1.0 litros a gasolina com curtos 75 CV, começa a trabalhar já que rapidamente percebemos que estamos perante um carro vivo e disposto a colaborar nas estradas mais sinuosas ou mesmo degradadas.

O motor do KARL de três cilindros construído em alumínio – faz parte da mesma família do elogiado 1.0 Turbo disponível nos modelos Corsa e ADAM. Destaca-se pela suavidade de funcionamento e pela eficiência.

A caixa manual de cinco velocidades é suave e de fácil manuseamento, a suspensão dianteira do tipo McPherson e o eixo de torção na traseira, ajudam bastante aos mais exigentes desafios, não quero com isso dizer que o KARL ROCKS, é um expert quando o percurso é mais ´’Rocks’ que alcatrão, nem por isso.

A suspensão dianteira possui molas com compensação de carga lateral, casquilhos de revestimento duplo e uma estrutura de ancoragem extremamente rígida que permite melhorar o trabalho da suspensão e reduzir níveis de ruído e vibrações. Focada nas mesmas prioridades, a suspensão traseira é de eixo de torção de secção tubular, com apoios à frente das rodas. Os amortecedores, por seu turno, estão colocados em posição vertical, atrás das rodas. Esta articulação proporciona o melhor controlo de movimentos das rodas.

Concorrentes

Destaque para:

Suzuki Ignis

Kia Picanto X-Line

Balanço final

O KARL ROCKS é um citadino de cinco portas e cinco lugares que constitui uma solução muito versátil para o dia-a-dia, especialmente agora nesta mais radical. O que foi adicionado à carroçaria e ao seu interior, permitiu que o Karl ganhasse um espirito mais jovem e divertido, face ao seu ‘irmão’ mais velho. Não será por isso de estranhar que os condutores mais jovens se venham a render a esta versão depois de um primeiro contacto com o Rocks. Só pela diversão vale a pena!

Ficha técnica

Ficha Técnica

Motor – 3 cilindros em linha, injeção direta, turbo

Cilindrada –  999 cm3

Potência máxima (cv/rpm) – 75/6500

Binário máximo (Nm/rpm) – 95/4500

Transmissão – Dianteira

CX Vel – Manual de 5 velocidades

Suspensão (fr/tr) – Independente tipo McPherson /Eixo de torção

Travões (fr/tr) – Discos / Discos

Peso (kg) – 864

Mala – 206 / 1013 litros

Deposito – 32 L

Vel. Máx – 170 Km/H

Aceleração – 13,9 s (0-100 km/h)

Consumo – Médio 3,9/100 km, AutoSport 5,7 l/100 km

Emissões – 104 g/km CO2

Preço da versão ensaiada (Euros): 13740€

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!