Seat Leon 1.4 e-Hybrid – Ensaio Teste

By on 27 Março, 2021

Seat Leon 1.4 e-Hybrid – Ensaio Teste

Texto: Guilherme André

Dinâmica aliada à eficiência

A Seat apostou forte na nova geração do Leon e isso deu frutos, pelo menos no nosso país. De facto, o modelo espanhol ganhou o prémio de carro do ano 2021 em Portugal e, para além disso, foi também o vencedor do híbrido do ano. Neste ensaio conseguimos juntar o Seat Leon com a motorização vencedora, 1.4 e-Hybrid. Para além da ágil, debita 204 cv e garante uma eficiência de assinalar. Será esta a melhor combinação do segmento de compactos da atualidade?


Mais:

eficiência da motorização híbrida plug-in; condução, design

Menos:

Preço; ausência de comandos físicos de climatização; alguns materiais do interior

Exterior

0/10

Exterior (8/10) No exterior, o Seat Leon é um dos modelos mais bem conseguidos do segmento. Numa clara evolução face à anterior geração, tornou-se mais apelativo e recebe uma identidade estreada pelo Tarraco. Atrás, inclui a iluminação a toda a largura da carroçaria. A unidade em ensaio está equipada com o nível FR, o de cariz mais desportivo do modelo espanhol. Para além de uma imagem mais agressiva, recebe ainda as opcionais jantes de 18 polegadas.

Interior

0/10

Interior (8/10) Por dentro, o Seat Leon também evoluiu na medida certa face às anteriores gerações. Tal como em praticamente todos os carros apresentados atualmente, o principal foco é a tecnologia. De facto, o habitáculo apresenta um painel de instrumentos digital, totalmente personalizável, acompanhado por um ecrã central com o muito completo sistema de infotainment. Contudo, de referir que o Seat Leon, tal como grande parte dos rivais, prescinde dos botões físicos de climatização, algo que dificulta a utilização dos mesmos.

Relativamente a habitabilidade, a maior distância entre eixos favorece os passageiros traseiros que contam com um bom espaço tanto para pernas como para cabeça. Já a bagageira passa de 380 litros das versões a combustão para 270 litros nesta variante 1.4 e-Hybrid devido à inclusão das baterias. Quanto a construção não há grandes apontamentos a fazer e ao nível de materiais utilizados. Embora uma melhoria, continuam a existir alguns plásticos rijos ao toque, mas de boa qualidade.

Equipamento

0/10

Equipamento (8/10) Ao nível de equipamento, a unidade em ensaio tem o já referido FR, o mais desportivo disponível nesta versão 1.4 e-Hybrid. Para além de um bom recheio de série que, quando comparado com os principais rivais, é em praticamente tudo semelhante. Porém, a unidade em ensaio adiciona alguns dos opcionais da vasta lista que a Seat oferece. É o caso de cabo modo 3 para e-Hybrid, câmara traseira, pacote de segurança e condução XL em combinação com o sistema de navegação Plus 10”, iluminação interior ambiente em LED, teto de abrir, jantes de 18 polegadas, bancos dianteiros aquecidos e volante aquecido.

Consumos

/10

Consumos (9/10) Relativamente a consumos, esta motorização 1.4 e-Hybrid surpreende pela positiva. Com a Seat a anunciar 1.2 l/100 km de consumos mistos, durante o nosso ensaio realizámos uma média de 2.1 l nos primeiros 100 km, um valor muito interessante tendo em conta a potência do conjunto. Mesmo quando a bateria se esgota, é possível realizar consumos inferiores a 6 l/100 km. Relativamente a autonomia elétrica, a Seat anuncia 64 km, mas durante o nosso ensaio conseguimos, no modo 100% elétrico, realizar 51 km.

Ao Volante

0/10

Ao volante (8/10) Ao volante, o Seat Leon é um dos modelos mais dinâmicos do segmento. Apesar do aumento de peso devido às baterias, consegue ser um carro ágil numa condução mais apressada graças a uma afinação de suspensão mais firme. Contudo, essa maior rigidez não prejudica o conforto visto que absorve as lombas e irregularidades dos percursos com relativa facilidade. De um modo geral, o Seat Leon 1.4 e-Hybrid é um “bom amigo” numa utilização diária, mas também garante uma condução divertida num trajeto sinuoso e mais exigente.

Motor

0/10

Motor (9/10) O motor 1.4 litros a gasolina, associado a um propulsor elétrico, é um dos principais argumentos desta unidade. Com 204 cv e 350 Nm de binário, tem potência suficiente para realizar a aceleração dos 0 aos 100 km/h em 7,5 segundos, enquanto a velocidade máxima é de 220 km/h. A disponibilidade desta motorização é bastante positiva tanto numa condução mais calma como num ritmo mais veloz.

Balanço Final

0/10

Balanço Final (8/10) Durante o nosso ensaio, percebemos o porquê do Seat Leon 1.4 e-Hybrid ter sido o vencedor de dois prémios em Portugal. Para além de um visual irreverente, está acompanhado por uma motorização potente e ao mesmo tempo eficiente. Para o condutor garante uma dinâmica interessante, enquanto os passageiros usufruem de espaço e conforto. Os únicos pontos menos positivos são a perda de volume da bagageira e o preço de alguns opcionais.

Concorrentes

Mercedes-Benz A250e – Motor: quatro cilindros de 1.3 litros, turbo + sistema híbrido plug-in; potência: 218 cv; preço base: 40 780€

Audi A3 Sportback 40 TFSI e S Line – Motor: quatro cilindros de 1.4 litros, turbo + sistema híbrido plug-in; potência: 204 cv; preço base: 40 742€

Volkswagen Golf GTE – Motor: quatro cilindros de 1.4 litros, turbo + sistema híbrido plug-in; potência: 245 cv; preço base: 41 532€

Ficha Técnica

Motor                                                                            

Tipo: 4 cilindros em linha, injeção direta, turbo, gasolina + sistema híbrido plug-in

Cilindrada (cm3): 1395

Diâmetro x Curso (mm): 74,5 x 80

Taxa de Compressão: 10,5 a 1

Bateria (kWh): 13

Potência máxima (CV/rpm): 204/n.d.

Binário máximo (Nm/rpm): 350/n.d.

Transmissão: DSG de 6 velocidades

Direção: Pinhão e cremalheira assistida eletricamente

Suspensão (ft/tr): independente tipo McPherson/barra de torção

Travões (fr/tr): discos ventilados/discos

Prestações e consumos 

Aceleração 0-100 km/h (s): 7,5

Velocidade máxima (km/h): 220

Consumos misto (l/100 km): 1,2

Autonomia elétrica: 64 km (WLTP)

Emissões CO2 (gr/km): 27 g/km 

Dimensões e pesos 

Comprimento/Largura/Altura (mm): 4368/1799/1460

Distância entre eixos (mm): 2682

Largura de vias (fr/tr mm): 1534/1516

Peso (kg): 1614

Capacidade da bagageira (l): 270

Deposito de combustível (l): 40

Pneus (fr/tr): 225/40 R18

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Exterior (8/10) No exterior, o Seat Leon é um dos modelos mais bem conseguidos do segmento. Numa clara evolução face à anterior geração, tornou-se mais apelativo e recebe uma identidade estreada pelo Tarraco. Atrás, inclui a iluminação a toda a largura da carroçaria. A unidade em ensaio está equipada com o nível FR, o de cariz mais desportivo do modelo espanhol. Para além de uma imagem mais agressiva, recebe ainda as opcionais jantes de 18 polegadas.

Interior

Interior (8/10) Por dentro, o Seat Leon também evoluiu na medida certa face às anteriores gerações. Tal como em praticamente todos os carros apresentados atualmente, o principal foco é a tecnologia. De facto, o habitáculo apresenta um painel de instrumentos digital, totalmente personalizável, acompanhado por um ecrã central com o muito completo sistema de infotainment. Contudo, de referir que o Seat Leon, tal como grande parte dos rivais, prescinde dos botões físicos de climatização, algo que dificulta a utilização dos mesmos.

Relativamente a habitabilidade, a maior distância entre eixos favorece os passageiros traseiros que contam com um bom espaço tanto para pernas como para cabeça. Já a bagageira passa de 380 litros das versões a combustão para 270 litros nesta variante 1.4 e-Hybrid devido à inclusão das baterias. Quanto a construção não há grandes apontamentos a fazer e ao nível de materiais utilizados. Embora uma melhoria, continuam a existir alguns plásticos rijos ao toque, mas de boa qualidade.

Equipamento

Equipamento (8/10) Ao nível de equipamento, a unidade em ensaio tem o já referido FR, o mais desportivo disponível nesta versão 1.4 e-Hybrid. Para além de um bom recheio de série que, quando comparado com os principais rivais, é em praticamente tudo semelhante. Porém, a unidade em ensaio adiciona alguns dos opcionais da vasta lista que a Seat oferece. É o caso de cabo modo 3 para e-Hybrid, câmara traseira, pacote de segurança e condução XL em combinação com o sistema de navegação Plus 10”, iluminação interior ambiente em LED, teto de abrir, jantes de 18 polegadas, bancos dianteiros aquecidos e volante aquecido.

Consumos

Consumos (9/10) Relativamente a consumos, esta motorização 1.4 e-Hybrid surpreende pela positiva. Com a Seat a anunciar 1.2 l/100 km de consumos mistos, durante o nosso ensaio realizámos uma média de 2.1 l nos primeiros 100 km, um valor muito interessante tendo em conta a potência do conjunto. Mesmo quando a bateria se esgota, é possível realizar consumos inferiores a 6 l/100 km. Relativamente a autonomia elétrica, a Seat anuncia 64 km, mas durante o nosso ensaio conseguimos, no modo 100% elétrico, realizar 51 km.

Ao volante

Ao volante (8/10) Ao volante, o Seat Leon é um dos modelos mais dinâmicos do segmento. Apesar do aumento de peso devido às baterias, consegue ser um carro ágil numa condução mais apressada graças a uma afinação de suspensão mais firme. Contudo, essa maior rigidez não prejudica o conforto visto que absorve as lombas e irregularidades dos percursos com relativa facilidade. De um modo geral, o Seat Leon 1.4 e-Hybrid é um “bom amigo” numa utilização diária, mas também garante uma condução divertida num trajeto sinuoso e mais exigente.

Concorrentes

Mercedes-Benz A250e – Motor: quatro cilindros de 1.3 litros, turbo + sistema híbrido plug-in; potência: 218 cv; preço base: 40 780€

Audi A3 Sportback 40 TFSI e S Line – Motor: quatro cilindros de 1.4 litros, turbo + sistema híbrido plug-in; potência: 204 cv; preço base: 40 742€

Volkswagen Golf GTE – Motor: quatro cilindros de 1.4 litros, turbo + sistema híbrido plug-in; potência: 245 cv; preço base: 41 532€

Motor

Motor (9/10) O motor 1.4 litros a gasolina, associado a um propulsor elétrico, é um dos principais argumentos desta unidade. Com 204 cv e 350 Nm de binário, tem potência suficiente para realizar a aceleração dos 0 aos 100 km/h em 7,5 segundos, enquanto a velocidade máxima é de 220 km/h. A disponibilidade desta motorização é bastante positiva tanto numa condução mais calma como num ritmo mais veloz.

Balanço final

Balanço Final (8/10) Durante o nosso ensaio, percebemos o porquê do Seat Leon 1.4 e-Hybrid ter sido o vencedor de dois prémios em Portugal. Para além de um visual irreverente, está acompanhado por uma motorização potente e ao mesmo tempo eficiente. Para o condutor garante uma dinâmica interessante, enquanto os passageiros usufruem de espaço e conforto. Os únicos pontos menos positivos são a perda de volume da bagageira e o preço de alguns opcionais.

Ficha técnica

Motor                                                                            

Tipo: 4 cilindros em linha, injeção direta, turbo, gasolina + sistema híbrido plug-in

Cilindrada (cm3): 1395

Diâmetro x Curso (mm): 74,5 x 80

Taxa de Compressão: 10,5 a 1

Bateria (kWh): 13

Potência máxima (CV/rpm): 204/n.d.

Binário máximo (Nm/rpm): 350/n.d.

Transmissão: DSG de 6 velocidades

Direção: Pinhão e cremalheira assistida eletricamente

Suspensão (ft/tr): independente tipo McPherson/barra de torção

Travões (fr/tr): discos ventilados/discos

Prestações e consumos 

Aceleração 0-100 km/h (s): 7,5

Velocidade máxima (km/h): 220

Consumos misto (l/100 km): 1,2

Autonomia elétrica: 64 km (WLTP)

Emissões CO2 (gr/km): 27 g/km 

Dimensões e pesos 

Comprimento/Largura/Altura (mm): 4368/1799/1460

Distância entre eixos (mm): 2682

Largura de vias (fr/tr mm): 1534/1516

Peso (kg): 1614

Capacidade da bagageira (l): 270

Deposito de combustível (l): 40

Pneus (fr/tr): 225/40 R18

Preço da versão ensaiada (Euros): 41636€
Preço da versão base (Euros): 37070€