Smart EQ Fortwo Coupé – Ensaio Teste

By on 21 Novembro, 2020

Smart EQ Fortwo Coupé – Ensaio Teste

Texto: Guilherme André

O verdadeiro carro da cidade

A Smart foi a primeira marca de produção em massa a realizar a transição para motores 100% elétricos. Neste ensaio testámos a carroçaria mais compacta Fortwo que, tal como o nome indica tem apenas dois lugares e surge na versão Edition One. Com um ar mais jovem e marcadamente citadino, o Smart foi pensado para quem precisa de uma solução para a cidade.


Mais:

agilidade, dimensões perfeitas para cidade

Menos:

autonomia, preço de alguns opcionais

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Exterior (8/10) Relativamente à imagem, a marca mantém as linhas pelas quais ficou conhecido. Neste ensaio a versão Edition One garante um visual de cariz mais desportivo com a inclusão de entradas de ar no para-choques dianteiro, apêndices aerodinâmicos e espelhos em preto, jantes Brabus de 16 polegadas e autocolantes nas portas com o logo “Edition One”.  Em suma, o Smart Fortwo garante dimensões de citadino, mas com um visual mais “cool” e interessante.

Interior

Interior (7/10) Se ao olhar para o exterior imagina um veículo de dimensões pequenas no interior, desengane-se. Ao contrário do esperado os dois passageiros têm bastante espaço e, para além disso, de referir os vários compartimentos de arrumação que podemos encontrar no habitáculo com dimensões consideráveis em grande parte deles. Estes espaços são necessários visto que apenas contamos com 260 litros de capacidade de bagageira, porém, uma parte dela é ocupada pela mala de arrumação dos cabos de carregamento. De um modo geral não nos sentimos “claustrofóbicos” dentro de um Smart Fortwo, bem pelo contrário. Neste Edition One encontramos bancos em pele preta com pespontos em cinza, mas também painel de instrumentos e centro da porta em tecido preto. Em zona de destaque no tablier o Smart está equipado com um ecrã tátil que transmite as informações do sistema de infotainment. Este revelou-se algo lento em algumas ações.

Equipamento

Equipamento (7/10) Passando para o equipamento, o Smart EQ Fortwo de ensaio contava com um bom recheio ao nível de equipamento. De facto, para além dos atributos de série, como por exemplo, luzes diurnas LED, conta com praticamente 10 mil euros em opcionais. Falamos de Pack inverno (195€), equipamento Edition One (1865€), Pack Exclusive (2600€) ou pack de cabos de carregamento (310€). Em suma, tem grande parte dos opcionais selecionáveis neste modelo, o que acrescentam estilo, valor, tecnologia e mais comodidades no habitáculo. 

Consumos

Consumos (6/10) No que toca a consumos, a autonomia anunciada é balizada entre 147 e 159 km, mas no ensaio AutoMais conseguimos cerca de 125 km com um único carregamento o que dá uma média de 13 kWh. não são maus números tendo em conta os praticados pelos rivais, mas na nossa opinião, começa a ser uma autonomia algo curta tendo em conta as evoluções do mercado. Porém, as dimensões compactas tornam-no numa das melhores escolhas para a cidade. Cabe a cada condutor perceber se na atualização diária faz, ou não, muitos quilómetros nas deslocações habituais. 

Ao volante

Ao Volante (8/10) Ao volante percebemos que é claramente um veículo para uso citadino. Neste tipo de ambiente é bastante percetível de que podemos contar com uma agilidade fora do comum, sendo até possível fazer inversão de marcha em espaços mais apertados sem sequer meter a marcha-atrás graças graças a um raio de viragem bastante pequeno. É neste tipo de situações que encontrámos o principal ponto forte deste Smart Fortwo. Contudo, se na cidade se sente em casa, fora dela a experiência pode não ser tão agradável. Com a já mencionada autonomia entre os 147 e 159 km, torna-se um carro algo curto para quem procura uma utilização maioritariamente em vias rápidas, principalmente porque a velocidades superiores o ponteiro da autonomia baixa com relativa facilidade. Este tipo de utilização requer uma maior preocupação com a autonomia e, por isso, um pé direito mais “levezinho”. 

Concorrentes

Renault Twingo Electric – motor elétrico com 82 cavalos; 190 quilómetros de autonomia mista (WLTP); preço começa nos 22 200€.

Renault Zoe Z.E. 40- motor elétrico com 108 cavalos; 313 quilómetros de autonomia; preço começa nos 32 240€.

Mini Cooper SE – motor elétrico com 184 cavalos; 234 quilómetros de autonomia; preço começa nos 34 550€.

Motor

Motor (7/10)Ao nível de motor, o Smart EQ Fortwo apresenta uma solução igual ao “irmão” de cinco portas, Forfour. Ou seja, está equipado com um propulsor elétrico de 60 kW, o que representa 82 cavalos, e 160 Nm de binário. Com estes valores, a aceleração dos 0 aos 100 km/h é de 11,6 segundos, enquanto a velocidade máxima é de 130 km/h. Ou seja, tem velocidade máxima suficiente para qualquer tipo de utilização, quer seja em cidade ou fora dela. Está longe de ser um desportivo, nem o pretende ser, mas são bons números para fugir ao trânsito nos semáforos com as típicas acelerações constantes dos veículos elétricos. 

Balanço final

Balanço Final (7/10) De um modo geral, o Smart Fortwo é sempre um veículo a ponderar para quem procura um carro para percursos urbanos. As dimensões ultracompactas e a agilidade é uma mais valia e a “propulsão da moda” está presente. Por fim, de referir que esta solução começa nos 22 840€, porém, com os vários opcionais que equipam a unidade em ensaio, o preço salta para os 32 805€.

Ficha técnica

Motor Tipo: elétrico; Capacidade da bateria (kWh): 17,6; Potência máxima (CV/rpm): 82/nd; Binário máximo (Nm/rpm): 160/nd; Transmissão: automática de 1 velocidade; Direção: Pinhão e cremalheira assistida eletricamente; Suspensão (ft/tr): independente tipo McPherson/eixo rígido; Travões (fr/tr): discos ventilados/tambores; Prestações e consumos Aceleração 0-100 km/h (s): 11,6s; Velocidade máxima (km/h): 130 km/h; Consumos misto (kWh/100 km): 14,7; Emissões CO2 (gr/km): n.a; Dimensões e pesos Comprimento/Largura/Altura (mm): 2695/1893/1555; Distância entre eixos (mm): 1873; Peso (kg): 1085; Capacidade da bagageira (l): 260; Pneus (fr/tr): 185/50 R16 / 205/45 R16;

Preço da versão ensaiada (Euros): 32805€
Preço da versão base (Euros): 22840€