Suzuki S-Cross 1.4T Mild Hybrid 4×4 S3– Ensaio Teste

By on 11 Fevereiro, 2024

O Suzuki S-Cross S3 4WD Mild Hybrid, é uma atualização, neste caso significativa de um modelo com o mesmo nome que a Suzuki lançou ainda em 2017. Está à venda desde o final de 2021, tem um motor 1.4 Turbo 4 cilindros de 129 cv, com um sistema Mild Hybrid. É um automóvel interessante, prático, eficiente, tem um motor económico, tração integral e uma dinâmica quanto baste para ser um excelente opção face a outras propostas que não oferecem tanto mais que nos faça não considerar este Suzuki. É verdade que o design está um pouco datado, podia ser mais moderno, mas não o subestime, pois oferece muito valor face ao que custa.
A relação preço qualidade é boa, mas deve comparar o equipamento, que é bem completo neste caso, e convém também não esquecer que se o mercado europeu é muito competitivo, noutras latitudes a Suzuki dá cartas. E os carros são os mesmos.

Exterior

5/10

O S-Cross tem um design conservador, já está um pouco antigo face à velocidade com que o mundo automóvel gira hoje em dia, não se pode dizer que seja um carro extremamente apelativo, longe disso. Claramente acusa o peso da idade, mas o mais curioso é que há irmãos na gama bem mais interessantes em termos estéticos. Neste caso a Suzuki não quis arriscar tanto com o S-Cross.

Interior

6/10

Tal como a estética exterior, o habitáculo também é bastante conservador, ainda que seja um automóvel amplo q. b. e confortável para passageiros e bagagem.
A qualidade dos materiais também não é a melhor, os plásticos são globalmente rígidos, mas nada de muito dramático. Seja como for, o interior é prático.
Espaço não falta, a ergonomia é boa, a posição de condução é muito agradável, o painel de instrumentos é um bom bocado diferente do modelo anterior, a instrumentação de aspeto ‘tradicional’. O que melhorou bastante foi o ecrã tátil, que é fácil de usar, mas continua muito lento. O espaço na traseira não é excelente, mas muito menos mau, é apenas razoável o espaço atrás. A capacidade da bagageira deste S-Cross é boa, 430 litros sem bancos rebatidos, mas pode ir até aos 1230 litros. Este S-Cross oferece um bom nível de conforto, com bancos macios e boa insonorização.

Equipamento

7/10

O equipamento é bem completo e moderno, com diversas tecnologias de segurança e conectividade, a este nível o S-Cross está bastante bem apetrechado, e para lá do que é óbvio e habitual, destacamos o teto solar panorâmico.
Existem na gama três níveis de acabamento (S1, S2 e S3). Todos eles incluem equipamento de série, como jantes de liga leve de 17 polegadas, alarme antirroubo, faróis e luzes LED, câmara de assistência ao estacionamento traseiro, sistema de reconhecimento de sinais de trânsito e muito mais. Esta versão S3 é bem completa.

Consumos

8/10

O Suzuki S-Cross é um carro grande, mas não é muito pesado e isso nota-se nos consumos, que são baixos para um carro deste tamanho. O consumo combinado é de 5,9 l/100 km WLTP, mas na realidade fizemos 6.3 l/100 Km, o que é muito bom, sendo que em cidade, 6,6 l/100 km, também nem de perto é exagerado.
Em estrada com ritmo rápido é que se nota diferença, pois o motor não é um portento de potência, mas conseguimos fazer 5.6l/100 Km, o que continua a ser bom. Esta foi uma boa surpresa, pois não esperava consumos tão baixos, é uma clara mais valia.

Ao Volante

7/10

O comportamento dinâmico deste S-Cross foi uma boa surpresa, o motor 1.4 turbo de 129 cv é suave, e ‘despacha-se’ bem, no contexto. A caixa de seis velocidades manual está bem escalonada, o ‘apoio’ Mil Hybrid nota-se muito pouco, mas sente-se a ajuda, especialmente nas recuperações, o motor responde bem, muito provavelmente com essa ‘ajuda’, a subida de rotação do motor é progressiva, e não abrupta, e a suspensão é uma mais valia neste automóvel. O carro é agradável de conduzir, mas a tração total nota-se muito pouco, sente-se quase sempre como um ‘tudo à frente’, mas há situações em que se ‘apertarmos’ mais com o acelerador, aí sim, nota-se o empurrão vindo das rodas traseiras, e como o guiei também em dia de chuva, sente sempre a segurança. O sistema de tração 4WD permite ao condutor escolher entre quatro modos de condução utilizando um comando colocado junto à consola central, Auto, Sport, Snow e Lock.

Motor

7/10

O Motor 1.4 Turbo de 4 Cilindros, e 129 cv/95 kW/5.500 rpm tem um sistema em que o turbocompressor intercooler força o ar pressurizado nos cilindros maximizando o binário do motor, inclusive desde as rotações mais baixas, o que faz com que seja adequado para múltiplos e variados ambientes de condução, desde uma utilização urbana até uma condução mais ‘desportiva’ (muitas aspas) longe da cidade. O sistema de injeção direta colabora na eficiência do consumo de combustível, otimizando a quantidade, tempo e pressão de combustível injetado.
A isto alia-se um sistema SHVS Mild Hybrid 48V (Smart Hybrid Vehicle by Suzuki) que integra um gerador ISG (Integrated Starter Generator) 48V que compreende uma função de motor elétrico, uma bateria de íon de lítio de 48 volts e um conversor DC/DC de 48V a 12V. A combinação destes elementos reduz as emissões de CO2 e o consumo de combustível; o sistema SHVS adiciona binário do motor elétrico ao motor de combustão (entrega adicional de binário) e fornece assistência elétrica na aceleração sempre que o condutor exige uma rápida resposta. Para além disso, o motor elétrico faz funcionar o motor ao ralenti
e elimina a utilização de combustível durante a desaceleração para melhorar ainda mais o consumo de combustível.

Balanço Final

7/10

O balanço geral do Suzuki S-Cross 1.4T Mild Hybrid 4×4 é positivo, o motor 1.4T Mild Hybrid oferece boa potência e torque, com aceleração suave e eficiente. A integração do sistema híbrido leve contribui bem para economia de combustível, que é um dos pontos fortes do carro. O espaço para passageiros e bagagem é suficiente sem ser excelente e o conforto suficiente ‘mais’. O S-Cross é um carro versátil que pode ser usado tanto para o dia a dia na cidade quanto para algumas pequenas aventuras fora de estrada, vem bem equipado de série, com diversos recursos tecnológicos e de segurança. A estética poderia ter sido mais ‘trabalhada’, em termos de tecnologia não oferece alguns dos recursos tecnológicos mais recentes, mas tem tudo o que é essencial.
Resumindo, o Suzuki S-Cross 1.4T Mild Hybrid 4×4 é uma boa opção para quem procura um SUV compacto com bom desempenho, eficiência, tração integral, espaço e conforto q.b.
O preço e o design podem ser pontos negativos, mas no geral, o S-Cross é um carro confiável e bem equipado que oferece um bom custo-benefício. Se não precisar das quatro rodas motrizes, a gama S-Cross começa nos 26.725€.

Concorrentes

Suzuki S-Cross, 1.4T 129cv, 5.9 l/100 km, 32.021€
Ford Puma 1.0 EcoBoost 125CV mHEV, 6.0 L/100km, 4X2, 30,232.52 €
Hyundai Kauai 1.0 T-GDi Premium, 120 cv, 6.0 L/100km, 4X2, desde 26.920€

Ficha Técnica

Motor 1.4 Turbo 4 Cil,
Cilindrada 1.373 cm³
Gasolina
Potência máxima 129 cv/95 kW/5.500 rpm
Binário máximo 235 Nm/2.000 – 3.000 rpm
Tipo de regulação Dupla árvore de cames à cabeça
Injeção de combustível Injeção direta. Turbo. Intercooler
Paragem/arranque
Motor elétrico 14 cv / 10 kW/53 Nm
Bateria Bateria de iões de lítio
Capacidade 0,38 kWh
Transmissão
Tração integral
Caixa manual de 6 velocidades
Desempenho e consumo de combustível aprovados
Velocidade máxima 195 km/h
Aceleração 0-100 km/h 10,2 s
Consumo de combustível WLTP
Combinado 5,9 l/100 km
Velocidade baixa 6,7 l/100 km
Velocidade média 5,4 l/100 km
Velocidade elevada 5,2 l/100 km
Velocidade muito elevada 6,5 l/100 km
Emissões de CO₂ WLTP 133 g/km
Norma de emissões Euro 6
Dimensões, peso, capacidades
Número de portas 5
Comprimento 4.300 mm
Largura 1785 mm
Altura 1585 mm
Distância entre eixos 2.600 mm
Peso 1.360 kg
Depósito de combustível Gasolina, 47 litros
Volume da bagageira
Volume com uma fila de bancos disponível 1.230 litros
Volume mínimo com duas filas de bancos disponíveis 430 litros
Número de lugares 5
Espaço para a cabeça 175 mm
Visão geral do grupo motopropulsor
Potência máxima 129 cv / 95 kW
Binário máximo 235 Nm
Chassis
Estrutura da suspensão dianteira Tipo McPherson
Mola da suspensão dianteira Mola helicoidal
Estrutura da suspensão traseira Tipo de roda de torção
Tipo de travões dianteiros Disco ventilado
Tipo de travões traseiros Disco
Direção assistida elétrica

Círculo de viragem entre passeios 10,8 m
Pneus dianteiros 215/55 R17 94V
Pneus traseiros 215/55 R17 94V

 

 

Mais/Menos


Mais

Consumo
Dinâmica

Menos

Design conservador
Plásticos rígidos
Preço versão 4X4

Preços


Preço da versão ensaiada (Euros): 32.021€

Preço da versão base (Euros): 26.725€

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

O S-Cross tem um design conservador, já está um pouco antigo face à velocidade com que o mundo automóvel gira hoje em dia, não se pode dizer que seja um carro extremamente apelativo, longe disso. Claramente acusa o peso da idade, mas o mais curioso é que há irmãos na gama bem mais interessantes em termos estéticos. Neste caso a Suzuki não quis arriscar tanto com o S-Cross.

Interior

Tal como a estética exterior, o habitáculo também é bastante conservador, ainda que seja um automóvel amplo q. b. e confortável para passageiros e bagagem.
A qualidade dos materiais também não é a melhor, os plásticos são globalmente rígidos, mas nada de muito dramático. Seja como for, o interior é prático.
Espaço não falta, a ergonomia é boa, a posição de condução é muito agradável, o painel de instrumentos é um bom bocado diferente do modelo anterior, a instrumentação de aspeto ‘tradicional’. O que melhorou bastante foi o ecrã tátil, que é fácil de usar, mas continua muito lento. O espaço na traseira não é excelente, mas muito menos mau, é apenas razoável o espaço atrás. A capacidade da bagageira deste S-Cross é boa, 430 litros sem bancos rebatidos, mas pode ir até aos 1230 litros. Este S-Cross oferece um bom nível de conforto, com bancos macios e boa insonorização.

Equipamento

O equipamento é bem completo e moderno, com diversas tecnologias de segurança e conectividade, a este nível o S-Cross está bastante bem apetrechado, e para lá do que é óbvio e habitual, destacamos o teto solar panorâmico.
Existem na gama três níveis de acabamento (S1, S2 e S3). Todos eles incluem equipamento de série, como jantes de liga leve de 17 polegadas, alarme antirroubo, faróis e luzes LED, câmara de assistência ao estacionamento traseiro, sistema de reconhecimento de sinais de trânsito e muito mais. Esta versão S3 é bem completa.

Consumos

O Suzuki S-Cross é um carro grande, mas não é muito pesado e isso nota-se nos consumos, que são baixos para um carro deste tamanho. O consumo combinado é de 5,9 l/100 km WLTP, mas na realidade fizemos 6.3 l/100 Km, o que é muito bom, sendo que em cidade, 6,6 l/100 km, também nem de perto é exagerado.
Em estrada com ritmo rápido é que se nota diferença, pois o motor não é um portento de potência, mas conseguimos fazer 5.6l/100 Km, o que continua a ser bom. Esta foi uma boa surpresa, pois não esperava consumos tão baixos, é uma clara mais valia.

Ao volante

O comportamento dinâmico deste S-Cross foi uma boa surpresa, o motor 1.4 turbo de 129 cv é suave, e ‘despacha-se’ bem, no contexto. A caixa de seis velocidades manual está bem escalonada, o ‘apoio’ Mil Hybrid nota-se muito pouco, mas sente-se a ajuda, especialmente nas recuperações, o motor responde bem, muito provavelmente com essa ‘ajuda’, a subida de rotação do motor é progressiva, e não abrupta, e a suspensão é uma mais valia neste automóvel. O carro é agradável de conduzir, mas a tração total nota-se muito pouco, sente-se quase sempre como um ‘tudo à frente’, mas há situações em que se ‘apertarmos’ mais com o acelerador, aí sim, nota-se o empurrão vindo das rodas traseiras, e como o guiei também em dia de chuva, sente sempre a segurança. O sistema de tração 4WD permite ao condutor escolher entre quatro modos de condução utilizando um comando colocado junto à consola central, Auto, Sport, Snow e Lock.

Concorrentes

Suzuki S-Cross, 1.4T 129cv, 5.9 l/100 km, 32.021€
Ford Puma 1.0 EcoBoost 125CV mHEV, 6.0 L/100km, 4X2, 30,232.52 €
Hyundai Kauai 1.0 T-GDi Premium, 120 cv, 6.0 L/100km, 4X2, desde 26.920€

Motor

O Motor 1.4 Turbo de 4 Cilindros, e 129 cv/95 kW/5.500 rpm tem um sistema em que o turbocompressor intercooler força o ar pressurizado nos cilindros maximizando o binário do motor, inclusive desde as rotações mais baixas, o que faz com que seja adequado para múltiplos e variados ambientes de condução, desde uma utilização urbana até uma condução mais ‘desportiva’ (muitas aspas) longe da cidade. O sistema de injeção direta colabora na eficiência do consumo de combustível, otimizando a quantidade, tempo e pressão de combustível injetado.
A isto alia-se um sistema SHVS Mild Hybrid 48V (Smart Hybrid Vehicle by Suzuki) que integra um gerador ISG (Integrated Starter Generator) 48V que compreende uma função de motor elétrico, uma bateria de íon de lítio de 48 volts e um conversor DC/DC de 48V a 12V. A combinação destes elementos reduz as emissões de CO2 e o consumo de combustível; o sistema SHVS adiciona binário do motor elétrico ao motor de combustão (entrega adicional de binário) e fornece assistência elétrica na aceleração sempre que o condutor exige uma rápida resposta. Para além disso, o motor elétrico faz funcionar o motor ao ralenti
e elimina a utilização de combustível durante a desaceleração para melhorar ainda mais o consumo de combustível.

Balanço final

O balanço geral do Suzuki S-Cross 1.4T Mild Hybrid 4×4 é positivo, o motor 1.4T Mild Hybrid oferece boa potência e torque, com aceleração suave e eficiente. A integração do sistema híbrido leve contribui bem para economia de combustível, que é um dos pontos fortes do carro. O espaço para passageiros e bagagem é suficiente sem ser excelente e o conforto suficiente ‘mais’. O S-Cross é um carro versátil que pode ser usado tanto para o dia a dia na cidade quanto para algumas pequenas aventuras fora de estrada, vem bem equipado de série, com diversos recursos tecnológicos e de segurança. A estética poderia ter sido mais ‘trabalhada’, em termos de tecnologia não oferece alguns dos recursos tecnológicos mais recentes, mas tem tudo o que é essencial.
Resumindo, o Suzuki S-Cross 1.4T Mild Hybrid 4×4 é uma boa opção para quem procura um SUV compacto com bom desempenho, eficiência, tração integral, espaço e conforto q.b.
O preço e o design podem ser pontos negativos, mas no geral, o S-Cross é um carro confiável e bem equipado que oferece um bom custo-benefício. Se não precisar das quatro rodas motrizes, a gama S-Cross começa nos 26.725€.

Mais

Consumo
Dinâmica

Menos

Design conservador
Plásticos rígidos
Preço versão 4X4

Ficha técnica

Motor 1.4 Turbo 4 Cil,
Cilindrada 1.373 cm³
Gasolina
Potência máxima 129 cv/95 kW/5.500 rpm
Binário máximo 235 Nm/2.000 – 3.000 rpm
Tipo de regulação Dupla árvore de cames à cabeça
Injeção de combustível Injeção direta. Turbo. Intercooler
Paragem/arranque
Motor elétrico 14 cv / 10 kW/53 Nm
Bateria Bateria de iões de lítio
Capacidade 0,38 kWh
Transmissão
Tração integral
Caixa manual de 6 velocidades
Desempenho e consumo de combustível aprovados
Velocidade máxima 195 km/h
Aceleração 0-100 km/h 10,2 s
Consumo de combustível WLTP
Combinado 5,9 l/100 km
Velocidade baixa 6,7 l/100 km
Velocidade média 5,4 l/100 km
Velocidade elevada 5,2 l/100 km
Velocidade muito elevada 6,5 l/100 km
Emissões de CO₂ WLTP 133 g/km
Norma de emissões Euro 6
Dimensões, peso, capacidades
Número de portas 5
Comprimento 4.300 mm
Largura 1785 mm
Altura 1585 mm
Distância entre eixos 2.600 mm
Peso 1.360 kg
Depósito de combustível Gasolina, 47 litros
Volume da bagageira
Volume com uma fila de bancos disponível 1.230 litros
Volume mínimo com duas filas de bancos disponíveis 430 litros
Número de lugares 5
Espaço para a cabeça 175 mm
Visão geral do grupo motopropulsor
Potência máxima 129 cv / 95 kW
Binário máximo 235 Nm
Chassis
Estrutura da suspensão dianteira Tipo McPherson
Mola da suspensão dianteira Mola helicoidal
Estrutura da suspensão traseira Tipo de roda de torção
Tipo de travões dianteiros Disco ventilado
Tipo de travões traseiros Disco
Direção assistida elétrica

Círculo de viragem entre passeios 10,8 m
Pneus dianteiros 215/55 R17 94V
Pneus traseiros 215/55 R17 94V

 

 

Preço da versão ensaiada (Euros): 32.021€
Preço da versão base (Euros): 26.725€