Volvo S60 T8 Recharge R-Design – Ensaio Teste

By on 21 Março, 2021

Volvo S60 T8 Recharge R-Design – Ensaio Teste

Texto: Guilherme André

Aposta sueca contra os alemães

O Volvo S60 é a aposta sueca para fazer frente ao trio BMW Série 3, Mercedes-Benz Classe C e Audi A4, bem como, o italiano Alfa Romeo Giulia. Num segmento dominado pelos alemães, a Volvo apresenta uma berlina premium com aspeto desportivo. Neste artigo testámos o Volvo S60 T8 Recharge, a versão híbrida plug-in com 390 cavalos, acompanhado pelo nível de equipamento R-Design. O suficiente para perturbar a liderança do trio alemão?


Mais:

design, conforto, potência da motorização híbrida plug-in

Menos:

espaços de arrumação no interior, preço, consumos quando acaba a bateria

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Exterior (9/10) A atual geração de modelos da Volvo é caracterizada por uma secção dianteira marcante e emotiva. De facto, a grelha dianteira tem o logo da Volvo ao centro, ladeada por dois faróis em LED com as emblemáticas luzes diurnas estilo “Martelo de Thor”. Atrás, adota uma imagem semelhante ao S90, ou seja, ligeiramente distinta da gama SUV. Com o nível de equipamento R-Design ganha uma imagem ainda mais desportiva e, no nosso ensaio, tivemos uma unidade revestida pela cor opcional “Bursting Blue 720” que, a nosso ver, é das que melhor assenta na berlina premium sueca. De um modo geral, o volvo S60 T8 Recharge dá nas vistas por onde passa.

Interior

Interior (8/10) Tal como no exterior, também no interior rapidamente percebemos que estamos num Volvo. Para além de uma qualidade de construção assinalável, recorre a materiais de qualidade premium. Isto é acompanhado por um visual semelhante à restante gama, onde se destaca o tradicional ecrã central com os comandos físicos limitados ao mínimo necessário. Na consola central surge o botão rotativo da ignição, acompanhado por um botão com acabamento brilhante tipo roldana para selecionar os modos de condução.

Relativamente ao espaço, o Volvo S60 é uma verdadeira berlina premium familiar. Na segunda fila de bancos é possível viajar com dois adultos sem que haja desconforto. Ainda assim, de referir que, devido ao túnel da transmissão pronunciado, o lugar do meio é algo condicionado. A bagageira garante um total de 436 litros, menos 6 litros do que as versões a combustão. Talvez um dos pontos menos positivos acaba por ser os espaços de arrumação no interior. Para além das bolsas nas portas e do porta-copos, encontramos um espaço de arrumação na consola central muito pouco profundo, o que permite arrumar apenas, por exemplo, a carteira.

Equipamento

Equipamento (8/10) No capítulo do equipamento, o nível R-Design é o intermédio, apenas atrás do Polestar Engineered. Assim, garante um bom recheio, em linha com o apresentado pelos principais rivais. A unidade em ensaio tem ainda alguns opcionais como é o caso da cor Bursting Blue 720 (1292€), jantes de 19 polegadas (584€), power seats (492€), driver assist (1796€), Navi Tech & Park Assist (1993€).

Consumos

Consumos (8/10) Relativamente a consumos, a Volvo anuncia um valor combinado balizado entre os 1,7 e 2,1 l/100km. Durante o nosso ensaio, percebemos que a autonomia elétrica é de extrema importância para ter uma eficiência semelhante. Após a realização de 100 km, conseguimos uma média de 3,9 l/100 km, um valor algo distante do anunciado, mas positivo tendo em conta que temos um veículo com 2,5 toneladas e 390 cavalos. Contudo, os próximos quilómetros sem qualquer apoio da bateria fizeram estes consumos subir para valores perto dos 9 l/100 km. Relativamente à bateria, conseguimos um total de 41 km em modo 100% elétrico, não muito distante dos 50 a 58 km anunciados.

Ao volante

Ao Volante (8/10) O Volvo S60 T8 Recharge garante um bom equilíbrio entre conforto e condução dinâmica. Apoiado numa suspensão firme, é um bom “companheiro” numa utilização diária. Em cidade, com recurso ao modo elétrico, o silêncio e tranquilidade reinam no habitáculo, enquanto em autoestrada os 390 cv do conjunto fazem toda a diferença. Por outro lado, também é um carro competente quando submetido a um ritmo mais elevado. As 2,5 toneladas ajudam a criar algum adornar de carroçaria em trajetos mais sinuosos, porém, a tração integral ajuda a manter a potência toda no chão ao sair da curva.

Concorrentes

BMW 330e – Motor: quatro cilindros em linha, gasolina, turbo + sistema híbrido plug-in; potência: 390 cavalos; autonomia elétrica: 60 km; preço base: 55 110€

BMW 330e Berlina - Ensaio Teste

Motor

Motor (9/10) O Volvo S60 T8 Recharge está equipado com o motor 2.0 litros turbo a gasolina, auxiliado por um motor 100% elétrico. Em conjunto, debitam 390 cv e 400 Nm de binário, algo que ajuda a acelerar dos 0 aos 100 km/h em menos de 5 segundos. Apesar de não querer ser um desportivo, tem argumentos para o ser. Já a velocidade máxima é, tal como em todos os Volvo daqui em diante, limitada a 180 km/h.

Balanço final

Balanço Final (8/10) Em suma, o Volvo S60 T8 Recharge é uma opção sólida e competente a quem quer “fugir” ao trio alemão que domina o segmento de berlinas premium. Tem como principais argumentos um visual emotivo, interior bem construído e espaçoso, acompanhado por um motor potente. O S60 T8 R-Design começa nos 62 726€, valor esse que pode subir com facilidade se recorrer à lista de opcionais proposta pela Volvo.

Ficha técnica

Motor                                                                            

Tipo: 4 cilindros em linha, injeção direta, turbo, gasolina + sistema híbrido plug-in

Cilindrada (cm3): 1969

Diâmetro x Curso (mm): 82 x 92,3

Taxa de Compressão: n.d.

Bateria (kWh): 11,6

Potência máxima (CV/rpm): 390/6000.

Binário máximo (Nm/rpm): 400/2220-4800

Transmissão: automática de 8 velocidades

Direção: Pinhão e cremalheira assistida eletricamente

Suspensão (ft/tr): independente multibraços/independente multibraços

Travões (fr/tr): discos ventilados/discos ventilados

Prestações e consumos 

Aceleração 0-100 km/h (s): 4,6

Velocidade máxima (km/h): 180

Consumos misto (l/100 km): 1,7-2,1

Autonomia elétrica: 50-58 km (WLTP)

Emissões CO2 (gr/km): 37-46 g/km 

Dimensões e pesos 

Comprimento/Largura/Altura (mm): 4761/2040/1437

Distância entre eixos (mm): 2872

Largura de vias (fr/tr mm): 1600/1600

Peso (kg): 2500

Capacidade da bagageira (l): 436

Deposito de combustível (l): 60

Pneus (fr/tr): 235/40 R19

Preço da versão ensaiada (Euros): 68581€
Preço da versão base (Euros): 62726€