Abarth 595C Esseesse 70th Anniversario – Ensaio Teste

By on 23 Novembro, 2019

Abarth 595C Esseesse 70th Anniversario

Texto: Francisco Cruz

Brinquedos de adultos

Numa altura em que comemora 70 anos sobre a sua fundação, a Abarth lança edição especial de aniversário do 595C Esseesse, denominada, precisamente, “70th Anniversario”. E que, face ao arrebatamento que provoca, é um excelente brinquedo para adultos que nós, pelo menos, adoraríamos poder ter na garagem!…

Conheça todas as versões e motorizações AQUI.


Mais:

Comportamento; Motor; Estética

 

 

Menos:

Posicionamento do ecrã táctil; Posição de condução um pouco alta; Consumos

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Pontuação: 8/10

Originalmente pequenino e fofinho, o Fiat 500 revolucionado pelo preparador italiano Abarth, a que foi dada a designação 595, torna-se, nesta nova interpretação, uma proposta substancialmente diferente. A qual, mesmo sem perder os traços gerais do pequeno utilitário italiano, transpira por todos os poros ambições muito distintas.

A comprová-lo e falando apenas na estética exterior, surgem pormenores como os pára-choques redesenhados e visualmente inspirados na competição, saias laterais, além dos emblemas com o escorpião. Com a opção pela nova versão especial de aniversário, aqui em análise, a levar ainda mais além a postura desafiante, através da inclusão não só de jantes em liga leve Supersport de 17″, num Branco Racing (a mesma cor das capas dos retrovisores e defletores dianteiro e traseiro), como também de uma fantástica dupla ponteira de escapes Akrapovic, inclusive com revestimento (visível) em fibra de carbono, mas principalmente sinónimo de uma sonoridade rouca e funda tão enebriante, que julgávamos já não ser possível ouvir!

E porque acaba contribuindo igualmente para o enorme enlevo que este 595 despoleta, elogios para a decisão da Abarth em construir esta versão de aniversário, com base na variante descapotável do 595. Cuja capota, em lona e de accionamento elétrico, nem sequer impõe quaisquer condicionalismos no operar, podendo ser accionada seja a que velocidade for… além de abrindo mesmo até ao portão da bagageira!

Um mimo!…

Interior

Pontuação: 7/10

Desafiante na forma como se apresenta exteriormente, o Abarth 595C Esseesse 70th Anniversario reafirma esse mesmo posicionamento, ambiciosamente mais desportivo, também no interior do habitáculo. Onde, apesar da manutenção das mesmas linhas e grande parte das soluções estilísticas e ergonómicas (já para não falar no plástico rijo e nem sempre agradável ao toque…) conhecidas do Fiat 500, é possível encontrar alguns pormenores especialmente “racing” e personalizados. Como é o caso, por exemplo, do painel de instrumentos analógico-digital com animação específica, além de acompanhado de um mostrador, à esquerda, com a pressão do turbo, e onde também consta o programa de condução seleccionado.

Igualmente específicos, são o volante, de óptimos materiais e pega excelente, assim como as fantásticas bacquets dianteiras Sabelt 70 com costas em carbono, de ajuste apenas em profundidade e inclinação, mas a encaixarem na perfeição o corpo do ocupante. No caso do condutor, a proporcionar, em conjunto com a pedaleira em carbono e o apoio de pé esquerdo em metal e com logótipo inscrito, uma posição de condução alta, mas ainda assim totalmente convincente. Desde logo, pela forma como insere o “piloto” no cockpit, ao mesmo tempo que proporciona um acesso fácil à generalidade dos comandos, a par de uma boa visibilidade em redor.

Excepções, e pela negativa: o acesso ao generoso mas pouco atraente ecrã táctil a cores do sistema de infoentretenimento, ainda para mais, demasiado reclinado e exposto à luz do sol, e a visibilidade traseira, que, apesar da presença de um óculo em vidro, não deixa de recomendar vivamente a presença dos sensores…

Quanto ao resto, o expectável numa proposta assumidamente concebida para o condutor e para a condução, de preferência, com “a faca nos dentes”, o que também explica a desvalorização de alguns dos aspectos mais tidos em linha de conta, numa utilização do dia-a-dia. Como é o caso do (difícil) acesso aos dois lugares de trás – os quais, ainda assim, acabaram surpreendendo-nos pelo espaço que oferecem para pernas… – ou até mesmo do (exíguo) espaço de arrumação disponível na bagageira. Que, além dos 128 litros de capacidade, ainda tem um acesso apertado, além do rebatimento 50/50 das costas dos bancos traseiros pouco ou nada melhorar o panorama…

 

Equipamento

Pontuação: 8/10

Versão que procura assinalar os 70 anos do preparador italiano, o Abarth 595C Esseesse 70th Anniversario faz jus à missão de que foi incumbido, não poupando no equipamento de série. Deixando, dessa forma, muito pouco para incluir como opcional… e pago à parte.

Assim e começando pelo exterior, destaque para a presença garantida das jantes Supersport em liga leve brancas de 17″, kit estético 595 Esseesse, faróis de nevoeiro, kit estético Abarth Branco, travões Brembo com pinças em alumínio vermelhas, vidros traseiros escurecidos, escapes Akrapovic em fibra de carbono, sensores de estacionamento traseiros e suspensões desportivas KONI; atrás, com válvula FSD.

Já no interior do habitáculo, tablier em antracite, painel de instrumentos com ecrã TFT a cores, bancos Sabelt Racing 70th com encosto em carbono, volante desportivo em pele e com acabamentos em carbono, pedais em carbono, ar condicionado automático e rádio táctil de 7″ UConnect NAV Live com UConnect Link para Apple CarPlay e Android Auto.

Finalmente, a pensar na segurança, nada mais que o ESP e o alerta de falta de pressão nos pneus (TPMS), sendo que equipamentos como os sensores de chuva e luz (150€), o diferencial autoblocante mecânico (1.900€) ou os faróis bi-xénon (850€), são, estes sim, da lista de opcionais… e, como tal, a acrescentar aos quase 36 mil euros que este 595C Esseesse custa, de base.

Consumos

Pontuação: 6/10

Desportivo genuíno, a verdade é que, nem mesmo as dimensões compactas ou, porque não, a origem mais “vulgar”, seriam, à partida, suficientes, para que pudéssemos acreditar que que este Abarth 595C Esseesse seria capaz de consumos… “racionais”.

Muito pelo contrário, o pequeno brinquedo italiano regista apetites de acordo com as suas ambições desportivas, confirmando-o, desde logo, na média por nós conseguida, após um ensaio que incluiu vários ambiente e estilos de condução. E que se saldou por um valor na ordem dos 9,1 l/100 km… embora também com muita emoção à mistura!

Ao volante

Pontuação 9/10

Simplesmente, viciante!… Embora pequenino, leve e com uma distância (curta) entre eixos, que se faz notar na postura mais “saltitona” sempre que circulamos por pisos (ligeiramente) mais irregulares, o Abarth 595C Esseesse 70th Anniversario não deixa de ser um dos melhores brinquedos para adultos que se pode ter. Desde logo, pela emoção e adrenalina que garante ao volante, com total entrega ao condutor!

De resto e entre as qualidades que importa elogiar neste pequeno escorpião, está igualmente a facilidade de condução, sustentada num desempenho particularmente eficaz e preciso na forma como o 595 traça trajectórias sem o mais pequeno desvio, agarrado ao alcatrão também fruto do óptimo desempenho dos Pirelli PZero Nero que calçam as jantes de 17″. Pedindo apenas, juntamente com uma direcção precisa e agradavelmente directa, e um autoblocante eficaz, que o coloquem no caminho… que ele cumprirá!

No entanto e para quem pretenda ainda mais emoção, lá está um pequeno botão com a palavra Sport inscrita, a tornar tudo ainda mais orgânico – é a resposta do motor que se torna ainda mais reactiva e brusca, a direcção que fica mais pesada e directa, e até mesmo os sistemas de segurança como o ESP, passam a atrasar um pouco mais a sua intervenção… Sendo que, nada disto, quando disfrutado com a necessária dose de racionalidade, será suficiente para colocar em causa a segurança do conjunto, garantindo, sim, ainda e mais divertimento ao volante!

Concorrentes

Ford Fiesta ST 1.5 EcoBoost, 200cv, 6,5s 0-100 km/h, 232 km/h, 6,0 l/100 km, 158 g/km CO2, 29 397€

(Veja o ensaio AQUI e conheça todas as versões e motorizações AQUI)

 

Mini Cooper S 2.0, 192cv, 6,8s 0-100 km/h, 235 km/h, 6,5 l/100 km, 174 g/km CO2,  31 750€

(Conheça todas as versões e motorizações AQUI)

 

Volkswagen Polo 2.0 TSI DSG GTI, 200cv, 6,7s 0-100 km/h, 237 km/h, 5,9 l/100 km, 159 g/km CO2, 32 338€

(Conheça todas as versões e motorizações AQUI)

 

Motor

Pontuação: 9/10

Inquestionavelmente, um dos principais motivos de interesse neste Abarth 595C Esseesse, até porque se trata do quatro cilindros 1.4 Turbo mais potente alguma vez disponibilizado numa proposta do preparador: 180 cv de potência às 5.500 rpm, com um binário máximo de 250 Nm, a partir das 3.000 rpm. E que, conjugado com uma caixa manual de apenas cinco velocidades bem escalonada e precisa no operar, anuncia não somente uma capacidade de aceleração dos 0 aos 100 km/h em apenas 6,7 segundos, como também e principalmente, pujança e arrebatamento do mais alto nível!

Exibindo como melhor fase o período acima das 3.000 rpm, ainda que até aí a subir de forma muito linear e rápida, é, no entanto, com o modo Sport accionado (botão no tablier), que este 595C Esseesse se torna verdadeiramente explosivo.  Arrebatando igualmente pela sonoridade, não menos que viciante, exalada das ponteiras de escape Akrapovic. E perfeitamente coadunada, aliás, com o carácter cheio e afirmativo deste excelente 1.4 Turbo…

Balanço final

Pontuação: 8/10

Verdadeiramente um fantástico brinquedo para adultos, este Abarth 595C Esseesse 70th Anniversario é também uma homenagem à altura das respeitáveis 70 primaveras que o preparador italiano de desportivos este ano celebra. Reafirmadas não só no visual espicaçante, mas principalmente pela enorme emoção e adrenalina que este escorpião proporciona na condução. E que, diga-se, quase justifica os mais de 40 mil euros que custa… QUASE!

 

Ficha técnica

Motor

Tipo: quatro cilindros em linha, com injecção multiponto, turbocompressor e intercooler

Cilindrada (cm3): 1.368

Diâmetro x curso (mm): 72 x 84

Taxa compressão: 9,8 : 1

Potência máxima (cv/rpm): 180/5.500

Binário máximo (Nm/rpm): 250/3.000

Transmissão e direcção: Dianteira, com caixa manual de cinco velocidades; direção de pinhão e cremalheira, com assistência eléctrica

Suspensão (fr/tr): Independente, do tipo McPherson; Independente, com eixo de torção

Travões (fr/tr): Discos ventilados/Discos

Prestações e consumos 

Aceleração: 0-100 km/h (s): 6,7

Velocidade máxima (km/h): 225

Consumo Velocidade Baixa/Média/Alta/Extrema/Combinado (l/100 km): 10,8/7,1/6,4/8,1/7,7

Emissões de CO2 (g/km): 171

Dimensões e pesos

Comprimento/Largura/Altura (mm): 3,660/1,627/1,480

Distância entre eixos (mm): 2,300

Largura das vias (fr/tr) (mm): 1,415/1,408

Peso (kg): 1.165

Capacidade da bagageira (l): 185

Depósito de combustível (l): 35

Pneus (fr/tr): 205/40 ZR17 / 205/40 ZR17

Preço da versão ensaiada (Euros): 40200€
Preço da versão base (Euros): 35750€